quarta-feira, setembro 30, 2020
Início Notícias O ponto de referência.

O ponto de referência.

Flamengo
em Foco – O objetivo do futebol é simples: fazer tanto ou mais gols que o
adversário. A partir daí existem múltiplas visões sobre como alcançar este
objetivo, treinadores como o Tite estabelecem a máxima eficiência na defesa
para antes de qualquer coisa não sofrer gols, se fizer algum é lucro, e nisso o
Corinthians tem a melhor defesa do campeonato com apenas 10 gols sofridos. Há
aqueles treinadores que investem em um ataque forte, que crie muito, tenha
volume e intensidade como o Atlético-MG que apesar de ter sofrido 14 gols, marcou
32 até a 17ª rodada do Brasileiro 2015.
Faltando
2 jogos para o fim do 1° turno, como o Flamengo está no campeonato? Pode brigar
pelo que após a chegada dos reforços? Bem, as respostas não são muito
animadoras.
Sua
defesa sofreu 22 gols, apenas Santos, Avaí e Vasco sofreram mais gols no
campeonato brasileiro. Inclusive desde a chegada de Guerrero o saldo é
desfavorável, 5 gols a favor e 8 contra.

seu ataque tem uma média de 12.9 finalizações por jogo, porém apenas 4 destas
na direção do gol, talvez por isso tirando os times do Z4, apenas 3 marcaram
menos gols que o Flamengo: Chapecoense, Cruzeiro e Internacional (que até outro
dia estava totalmente focado na Libertadores).
Muitos
dirão que o mais importante é a sequência recente desde o fim da Copa América,
quando o elenco ficou “completo”. Foram 3 vitórias, 2 derrotas e 1 empate, ou
seja, dos 18 pontos possíveis conquistou 10 ou, se preferirem, 55%. Entretanto,
tirando a vitória contra o Internacional (ainda de olho na Libertadores)
nenhuma das vitórias veio com um bom jogo, o time não apresentava evolução
palpável e a atuação de Guerrero e de César acabavam tendo um grande peso no
resultado.
Os
dois últimos jogos, entretanto, tiveram uma avaliação diferente de parte da
torcida, que conseguiu enxergar melhoras mesmo com o resultado desfavorável. A
percepção é a de que o Flamengo foi muito bem no 1° tempo e muito mal no 2°
graças as mudanças equivocadas de Cristóvão. Mas será que a percepção pura e
simples é de fato precisa?
Ambos
os jogos foram contra times com defesas ruins, Santos sofreu 24 gols e a Ponte
Preta 20 neste campeonato, ambos com treinadores recentemente contratados, o
Doriva estreava no último domingo. Em entrevista antes do jogo, Dorival disse
que o objetivo era o empate.
No
Maracanã o Santos tentou jogar contra sua natureza se postando defensivamente,
assim o Flamengo tinha a posse de bola, as ações do jogo e conseguiu fazer os
dois gols no fim do 1° tempo. Quando o Santos mudou de postura e passou a
jogar, agredir, tomou as ações do jogo até conseguir o empate, depois resolveu
segurar o resultado e só aí o jogo voltou a ficar equilibrado e o Flamengo teve
aquele momento de pressão no finzinho e, para quem duvida, basta ver a marcação
das substituições: Dorival no intervalo tirou um volante e colocou um atacante
recuando Lucas Lima, depois do empate Dorival colocou mais um volante e voltou
a pôr o Santos em uma formação mais defensiva.

Passes na zona de ataque. Flamengo em Laranja e Santos em Azul.
Contra
a Ponte Preta o jogo alternou momentos, começou com a Ponte Preta mais
perigosa, marcando a saída de bola sob pressão, obrigando o Flamengo a sair no
chutão, porém lá pelos 15 minutos o time demonstrou cansaço, afrouxou mais a
marcação e o Flamengo cresceu. Durante o jogo houveram vários momentos de
alternância de iniciativa de jogo, como o gráfico abaixo mostra.

Passes na zona de ataque. Flamengo de azul e Ponte Preta em laranja.
Na
frieza dos números temos nos confrontos:
Finalizações na direção do gol
Flamengo
7 x 5 Santos
Flamengo
3 x 3 Ponte Preta
Finalizações dentro da grande área
Flamengo
0 x 2 Santos
Flamengo
1 x 1 Ponte Preta
Finalizações dentro da pequena área
Flamengo
17 x 2 Santos
Flamengo
6 x 5 Ponte Preta
Como
podem ver, o único resultado acima da média foi o de finalizações de dentro da
área contra o Santos, entretanto no fim isso não influência no dado mais
importante: mandou tantas bolas na direção do gol quanto a Ponte Preta e só
duas a mais contra o Santos. Dá pra chamar algum desses jogos de massacre?
O
Flamengo fez jogos equilibrados contra dois times desequilibrados, que vem em
crise e disputam a meiuca da tabela, esse é o ponto de referência do Flamengo?
Jogar de igual pra igual com quem está entre o 14° e 10° ou o ponto de
referência é o G4?
O
time tem jogadores em crise técnica? Claro! Como não entrar em má fase num time
todo desorganizado? Um exemplo claro é o Guerrero, que precisa recuar muito e
ajudar na criação, como resultado as bolas chegam a outros jogadores e nem
tanto a ele.
Taticamente
todos já percebemos que, para começar, o esquema está errado! Éverton só piora
a cada jogo e Guerrero e Sheik tem seu potencial reduzido na linha de três, do
mesmo modo o meio de campo está esvaziado, os jogadores ainda ocupam espaços
equivocados e correm por onde não deveriam, o que além de deixar buracos,
aumenta o desgaste. Pra mim, com os zagueiros e laterais disponíveis no plantel,
o melhor seria um 3-5-2 deixando os laterais com bastante liberdade para subir,
Jorge pela esquerda, Luiz Antônio pela direita, mas até o clássico 4-4-2 já
quebraria um galho.
Além
disso, temos graves problemas que independem do esquema como a fragilidade nas
bolas aéreas agravadas por ver os melhores cabeceadores no banco. A marcação é
feita há uma grande distância, dá tempo pro adversário receber, dominar, ver os
companheiros, escolher a jogada e executar, fora a falta de velocidade dos
zagueiros, que estão sempre muito adiantados, assim como os volantes que acabam
não tendo pernas pra acompanhar (Márcio Araújo sempre sobe muito e nunca volta
mesmo sendo 1° volante).
Quando
o Flamengo tem a bola os jogadores saem correndo pra frente, não se preocupam
em dar opção de passe pra quem tem a bola e raramente se desmarcam pra receber.
Falta aproximação para fazer triangulações pelos lados e pelo meio, geralmente
as jogadas envolvem condução de bola por vários metros e jogadas em dupla, o
que facilita a marcação adversária.
Fora
isso temos todos os erros de escalação e substituição. Um exemplo: O que Samir
faz no banco enquanto Wallace joga todo torto? Samir ainda é ótimo no jogo aéreo
e Wallace parece jogar com cimento nas chuteiras. Outro exemplo, Canteros é
muito mais eficiente jogando de 2° volante, mas volta e meia Cristóvão o
empurra pra frente, não é ele ou um meia e sim os dois juntos!
Cristóvão
começou a treinar o Flamengo no dia 28 de maio, após 3 rodadas do Campeonato
Brasileiro, com o time tendo 2 derrotas (São Paulo e Avaí) e 1 empate (Sport),
ou seja, a frente do time em 14 rodadas não se pode isentá-lo de culpa pelos
resultados obtidos até aqui, inclusive tendo várias semanas cheias de treino e
tempo suficiente para mudar o esquema ou testar várias formações possíveis. As
dispensas do time tão pouco foram de jogadores habitualmente titulares,
portanto não pode sequer dizer que houve desmonte.
O
que mais a diretoria precisa para demitir o treinador? Ou seria o ponto de
referência da atual gestão o 10° colocado? Um time que investe pesado para
trazer Guerrero e outros, que almeja ter 4% da torcida como sócios-torcedores e
encher estádio deveria, no mínimo, estar focada no G4 e não na segunda metade
da tabela de classificação.
Saudações
Rubro-Negras
Náyra
M. Vieira

MAIS LIDOS

Vitinho e Marcos Braz testam negativo para Covid-19

Nesta terça-feira (29), o atacante Vitinho testou negativo para o Covid-19. O resultado já foi enviado à Conmebol e o jogador pode ficar à...

Flamengo é a aposta do SBT para bater recorde de audiência

Após a rescisão de contrato da Rede Globo com a Conmebol, o SBT é a opção para transmissão de jogos em tv aberta. Nesta...

De volta? Diego Alves treina com bola no Ninho do Urubu

Diego Alves sofreu lesão no ombro na partida contra o Santos pelo Campeonato Brasileiro - onde a equipe acabou com um empate em 1...

Zico faz duras críticas a CBF por realização de Palmeiras x Flamengo

Em seu canal do YouTube, Zico, considerado o maior jogador da história do Flamengo, deu seu ponto de vista sobre tudo que envolveu os...