domingo, setembro 20, 2020
Início Notícias O preço das coisas.

O preço das coisas.

Foto: Reprodução

CARLOS
EDUARDO MANSUR
: De tudo que foi buscar em Brasília, o Flamengo voltou apenas
com o dinheiro. As 54 mil pessoas proporcionaram renda superior a R$ 2,8
milhões. Mas o apoio do estádio não foi irrestrito, já que o Mané Garrincha
virou campo neutro, com público quase dividido entre rubro-negros e
palmeirenses. E o time não trouxe os três pontos para o Rio, ao perder por 2 a
1. Culpa até maior do que se viu em campo do que do estádio, embora o preço de
não ter onde atuar em sua cidade seja alto. Como se previa há algum tempo,
aliás.

O
Flamengo voltou da capital federal, ainda, com a clara lembrança de como errou
no planejamento de seu setor defensivo. Desde janeiro, admitia a falta de
opções. Não contratou, liberou César Martins por antecipação e, para piorar,
Wallace pediu para sair. Como castigo final, embora previsível, o
sobrecarregado Juan se machucou. Restaram juniores e César, chamado às pressas.
Neste domingo, a zaga teve papel decisivo nos gols do Palmeiras. Mas, a bem da
verdade, não foram só os erros individuais de defensores que vitimaram o
Flamengo. O time, com uma proposta que dependia demais de uma velocidade que
virou correria, foi superado pelo rival quase todo o tempo.
A
escalação que Zé Ricardo mandou a campo fazia supor que o treinador previa um
rival ofensivo e que oferecesse o contragolpe. Ocorre que, com Cuéllar e
Mancuello no banco e a entrada de Fernandinho, somando-se a Éverton como
atacantes abertos, o rubro-negro tornou-se time de uma nota só. Como primeiro
volante, Márcio Araújo combatia, mas a saída de bola sofria.
O
Flamengo dependia de uma jogada que nascesse a meio caminho do gol, fosse uma
roubada de bola ou um passe longo que resultasse em rebote ganho perto da área
adversária. De preferência, com espaço para seus homens de frente correrem
correr com a bola. Porque o Flamengo era um time corredor, pouco pensador. E
tais oportunidades, o Palmeiras só concedeu nos primeiros movimentos da
partida.
O
início do jogo foi atraente, em ritmo frenético de ataques e contra-ataques. O
gol do Palmeiras saiu no erro de saída de bola de César Martins, que bem
poderia ser de outro, já que o jogo do Flamengo começava por pés pouco
habilidosos. Gabriel Jesus abriu o placar, dois minutos antes de um arremesso
lateral resultar em belo chute de Alan Patrick: 1 a 1.
Depois,
o Palmeiras, que tinha mais qualidade de passe, passou a controlar o jogo e
evitar as perdas de bola. O contra-ataque do Flamengo desapareceu.

Ricardo tentou modificar o panorama sem mudar nomes, mas mexendo no
posicionamento do Flamengo. A ideia era avançar a marcação e tentar retomar a
bola no campo rival. Durante alguns minutos, o time equilibrou o jogo.
Quando
Cuca colocou Luan, mexeu de verdade com o jogo ao passar Tche Tche para
volante, melhorando o passe. Depois, veio Cleiton Xavier. A esta altura, havia
mais qualidade técnica do lado paulista do que rubro-negro. Até que a falha de
planejamento cobrou, outra vez, seu preço. Léo Duarte já cometera pênalti não
marcado pelo árbitro, ao colocar a mão na bola. Aos 25 minutos, falhou na
marcação a Gabriel Jesus. O atacante finalizou e coube a César Martins, num voo
de fazer inveja a muitos goleiros, espalmar. Cedeu o pênalti, foi expulso e viu
Jean virar o jogo.
Com
dez em campo, a tentativa de Zé Ricardo de lançar Cuéllar para dar mais saída
de bola ao time ficou prejudicada. Mais tarde, o técnico pôs Mancuello, mas o
Flamengo, em inferioridade, não criou chances de empatar.

MAIS LIDOS

Willian Arão é criticado por Mauro Cezar Pereira

Com a saída de Jorge Jesus e chegada de Dome Torrent, os torcedores já esperavam que alguns atletas iriam ter uma queda de dempenho,...

Quatro jogadores do Flamengo testam positivo para covid-19

A onda de notícias ruins não acabam no rubro-negro. Segundo o repórter Vene Casangrande, quatro jogadores do Flamengo testaram positivo para covid-19. E todos...

Thuler titular: Torcedores pedem oportunidades ao zagueiro

O Flamengo vem de uma dura derrota para o Independiente del Valle. No jogo contra os equatorianos, pela Libertadores da América, o sistema defensivo...

Perfil diz que Jorge Jesus aceitaria retornar ao Fla num cenário

O torcedor do Flamengo estava torcendo para Dome Torrent conseguir fazer com que o Flamengo continuasse jogando um futebol de alto nível. Entretanto, isso não aconteceu....