quarta-feira, setembro 23, 2020
Início Notícias O que os títulos Estaduais significam no Brasileiro? Nada.

O que os títulos Estaduais significam no Brasileiro? Nada.

Rodrigo
Mattos – Encerrados os Estaduais, títulos festejados, os times terão apenas uma
semana para iniciar o Brasileiro. Sempre fica a pergunta: o que as taças dos
campeonatos regionais nos dizem sobre os futuros desempenhos das equipes na
Série A?

Para
responder essa pergunta, é preciso olhar o histórico dos Estaduais desde a
implantação dos pontos corridos. Foram 12 campeonatos nacionais desde 2003, e
apenas em quatro deles os campeões tinham vencido os regionais. Foram o
Cruzeiro (2014, 2003), Fluminense (2012) e Flamengo (2009). Ou seja, um terço
dos títulos foi para campeões em seus Estados.
São 12
agremiações consideradas grandes no país que atuam em quatro Estaduais, Rio de
Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul (que não ganhou nenhuma
taça nos pontos corridos). Como são quatro campeões por ano dessas competições,
majoritariamente grandes, há uma chance de um terço deles conquistarem o
título.
Em
resumo, ganhar Estadual, estatisticamente, não significa nenhum aumento de
chance de prevalecer no Brasileiro. Ressalve-se: isso não diminui a importância
dos títulos, apenas é uma análise sobre se servem como parâmetro no âmbito
nacional. Campeões, Santos, Vasco, Inter e Atlético-MG podem até se dar bem,
mas não será por conta de seus bons desempenhos nestes primeiros meses.
Basta
ver um exemplo: o São Paulo tricampeão, time mais dominante da era dos pontos
corridos, não levou nenhum Paulista no período. O Santos e o Flamengo, maiores
campeões nos Estaduais do eixo Rio-SP nesta época, só levaram duas taças nos
pontos corridos.
E como
se explica essa falta de relevância do regional para o Brasileiro se os
campeões enfrentam rivais fortes nas fases finais? Há vários fatores:
diferenças de formatos dos campeonatos, necessidade de elenco, alterações nos
times durante o ano, prioridade para a Libertadores, etc.
Um exemplo
é o Santos. Foi claramente superior aos rivais no Paulista. Mas tem um time,
não um elenco para vários meses. Suas dificuldades financeiras podem começar a
pesar mais adiante. Será que o time conseguirá repetir o desempenho em oito
meses de Brasileiro? Pode ser que sim, mas certamente não é o Estadual que vai
indicar isso.
Dito
isso, findo o Estadual e a primeira fase da Libertadores, é como se iniciasse
outra temporada para o futebol brasileiro a partir da próxima semana.

MAIS LIDOS

Edmundo critica o Flamengo por pedido de adiamento

Após dois jogos difíceis da Libertadores da América, o foco do Flamengo é no Campeonato Brasileiro. No próximo sábado, está maracado mais um jogo...

Rodrigo Caio é o oitavo atleta com Covid-19

O Flamengo vem de uma vitória que deu um alívio grande aos atletas e ao técnico Dome Torrent após a goleada histórica sofrida na...

Flamengo bate recorde de audiência na TV fechada

A vitória do Flamengo ontem pela Libertadores registrou o recorde de audiência na TV fechada pelo Fox Sports. Tanto a nação rubro-negra quanto os...

Vitória do Junior Barranquilla embola grupo do Flamengo

O Flamengo conseguiu vitória importante ontem em Guayaquil, porém ainda sim, o grupo do Flamengo está mais embolado do que nunca. Com exceção do...