domingo, setembro 20, 2020
Início Notícias O respeito voltou: São Januário continua sem água.

O respeito voltou: São Januário continua sem água.

Extra
Globo – O Vasco deve à Cedae e não nega, mas também não paga e muito menos
reconhece o montante da dívida — um total de mais de R$ 1,3 milhão. Este é o
resumo de mais uma confusão financeira e jurídica da gestão Roberto Dinamite.
Ontem, enquanto faltava água no clube — condição que não melhorou muito mesmo
com o reabastecimento do caminhão-pipa no meio do treino —, a juíza Adriana
Jara Moura, da 16 Vara Cível, em decisão judicial a respeito do mandado de
segurança do Vasco, definiu que, se o clube pagar, num primeiro momento, o que
deve à Cedae, a água teria que ser religada pela concessionária. Só que o
buraco é mais embaixo.
— O
Vasco não tem dinheiro para pagar essa dívida agora — admitiu o vice-presidente
jurídico, Aníbal Rouxinol, que na ausência de um vice de finanças e de outros
porta-vozes do clube ficou como único encarregado de responder sobre o assunto.
O
departamento jurídico do Vasco vai propor à Cedae um acordo extra-judicial para
novo parcelamento da dívida. Só então, caso a concessionária aceite a oferta
vascaína, vai levar o acordo para a Justiça selar um novo entendimento. O
clube, porém, é recorrente em dívidas com a concessionária destadual: além
inadimplência atual, o Vasco não cumpriu parcelamento anterior junto à Cedae.
No
mandado de segurança, o clube explica que houve mudança de categoria para
cobrança do clube. De “entidade civil sem fim lucrativo”, o Vasco
passou a “domiciliar comum”, o que explica o aumento de 150% dos
valores da cobrança.
Na
decisão judicial, um trecho lembra que o Vasco não paga nem mesmo os valores
“que entende devidos em juízo” e ainda que a nova classificação de
cobrança é antiga.
“Ressalte-se
que esta mudança de categoria se deu há aproximadamente um ano (setembro de
2011), sendo que somente neste momento a parte autora (Vasco) veio ao
Judiciário discutir acerca dos valores cobrados”, diz um trecho da
decisão.
Ontem,
o clube passou quase o dia inteiro com falta de água nos banheiros e até no restaurante
da área social. No futebol, não houve problema de abastecimento.

MAIS LIDOS

Renato Gaúcho fala da goleada sofrida pelo Flamengo

O Flamengo está vivendo o seu pior momento na temporada. Após a saída de Jorge Jesus, o Rubro-negro investiu em Dome Torrent, entretanto, o...

Zagueiro do Del Valle revela pedido dos jogadors do Flamengo

O Flamengo foi humilhado pelo Del Valle na quinta-feira passada, em jogo da Libertadores da América. O Rubro-negro não viu a cor da bola e, por...

Entrevista de Marcos Braz não responde muita coisa

Marcos Braz deu sua entrevista coletiva neste sábado para falar sobre a derrota do Flamengo na quinta-feira e quais seriam as consequências dela. Mas...

Em coletiva, Braz banca permanência de Domenec

A tão aguardada coletiva de imprensa online de Marcos Braz na tarde deste sábado ocorreu a pouco, o tema principal, Domenec. Braz aproveitou a...