quarta-feira, setembro 23, 2020
Início Notícias O seu time está jogando bem?

O seu time está jogando bem?

Foto: Getty Images

ESPN: Quatro
meses de 2017 já se foram. Muitos trabalhos foram iniciados. Já outros vieram
da última temporada. Alguns apresentam grandes resultados e outros pouco
desempenho. Muitos não têm uma coisa e nem outra. A grande questão, no entanto,
é entender como “medir” isso. Algo que chega a ser imensurável e
muito dependente da interpretação de cada indivíduo. Muitas vezes não se
consegue ao menos explicar, mesmo tendo uma opinião formada. Eu acho e ponto!

Mas
vamos desenvolver este raciocínio. Primeiramente é impossível entrarmos nesta
reflexão sem fazermos a seguinte pergunta para nós mesmos: afinal, o que é
jogar bem?
Confesso
que esta é uma das questões que envolvem o futebol que mais quebrei a cabeça
para ter uma conclusão. Inclusive posso (por que não?) mudar de ideia, já que
estamos falando de um esporte altamente cíclico e em constante evolução. Mas
hoje, ao meu ver, jogar bem nada mais é que executar de forma precisa o que
você se propôs a fazer, seja dentro de uma partida, competição ou temporada. Ou
seja, é colocar em prática tudo que foi pensado e treinado para aquela
situação. Desenvolver de forma coesa essas convicções e resolver os problemas
que o jogo lhe traz.
Por
fim e mais importante, fazer com que tudo isso apontado acima te leve a marcar
mais gols que seu adversário. Neste caso, porém, é algo que muitas vezes foge
do seu controle, mesmo que você esteja, de fato, jogando bem. O que nos leva à
uma situação recorrente no futebol: equipes que apresentam bons desempenhos,
mas por um ou outro detalhe, não atingem os resultados esperados.
Chegar
a esta conclusão sobre o assunto nos leva a um universo ainda maior. Mostra que
existem inúmeras maneiras de se jogar bem. O que é muito diferente do
“jogar bonito”, algo extramente pessoal. O que lhe agrada é seu. São
impressões e experiências que você carrega consigo em toda sua vivência que
envolve o futebol.
Um exemplo:
o Grêmio e sua torcida, historicamente, se satisfaz com um estilo mais copeiro,
brigado, de intensidade… Já o torcedor do Santos só se satisfaz com um
futebol ofensivo, de dribles e muita aposta nas categorias de base. Na Itália
se gosta de defesas intransponíveis e na Holanda não se abre mão da
ofensividade. Agora é fato que, dentro de todas essas vertentes, se pode jogar
bem. Concorda?
Muito
dessa discussão envolve o atual momento do Corinthians. As críticas, por vezes,
caem pesadas pelo fato de a equipe não estar jogando bem. Então passe a olhar
pela ótica de tudo que desenvolvemos até agora no texto. Você continua achando
que o time da Fábio Carille não joga bem?

O foco
tem que ser em procurar entender o que o treinador quer e treina para sua equipe.
É nítido que Carille não abre mão da organização e de um sistema defensivo
sólido. O Timão, por sua vez, tem executado muito bem essas ideias. Acaba por
se dar melhor quando encaixa um jogo mais reativo, mas suas transições não têm
sido tão letais. Então já temos uma situação que não é totalmente bem
executada. Outra questão é que o técnico alvinegro não quer basear seu jogo em
apenas isso. Quer sim, mais rendimento ao propor o jogo. Então, de fato, ainda
faltam etapas para o Corinthians, enfim, jogar bem.
Um
exemplo que pode ser parecido mas, definitivamente, não é: o Leicester da
última temporada. Te asseguro, com toda convicção, que a equipe de Claudio
Ranieri jogou bem. É o futebol que mais nos agrada? Na maioria das opiniões,
não. Mas, dentro do que foi planejado e proposto, não existiu execução mais
perfeita dentro da Premier League 2015/2016. Não importa a posse. Eles não
queriam a bola. Também tanto faz o aproveitamento dos passes. Eles não queriam
passar toda hora, queriam toques rápidos, verticais e longos, o que normalmente
te traz mais riscos e, evidentemente, mais erros.
Consegue
agora visualizar que tudo está atrelado ao nosso preconceito? Um “pré
conceito” de alguma coisa que está estigmatizada dentro de nós. A busca
pelo cenário ideal que nos mais agrada. A necessidade de enxergar um jogo que,
acima de tudo, traz prazer aos nossos olhos. O brasileiro, por si só, tem uma
forma histórica de jogar. Queremos ter a bola, fazer maravilhas com ela e não
só vencer, convencer! E não há nada de errado nisso.
Claro
que vamos cansar de ver equipes que não tem sequer uma estrategia bem definida
para uma partida. Outras que tem uma proposta, mas que não conseguem
executá-las por diversos fatores. Também se joga mal por aí. A questão é
conseguir fazer essa leitura antes de formar sua opinião.
Abra a
sua cabeça para o diferente. Afinal, que tipo de futebol seu time quer jogar?
Muitas vezes pode ser o tipo que você não gosta. Infelizmente.
Me
sigam no Twitter: @rnato_rodrigues

MAIS LIDOS

Del Valle leva goleada e flamenguistas tiram onda; veja

A noite de libertadores da América foi com muitas emoções. No Grupo do Flamengo, o Rubro-negro conseguiu fazer um bom primeiro tempo contra o...

Pedro titular: Torcedores pedem mudança no ataque do Fla

O Flamengo jogou nesta terça-feira diante do Barcelona de Guayaquil, vencendo o jogo por 2 a 1. O confronto mostrou mais uma vez a...

Torrent desabafa após vitória do Flamengo

O Flamengo atuou na noite desta terça-feira diante do Barcelona de Guayaquil, em jogo válido pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores...

Jogadores comemoram vitória do Flamengo nas redes sociais

O Flamengo venceu o Barcelona de Gayaquil, na noite desta terça-feira, em jogo válido pela Libertadores da América. O Rubro-negro não fez uma das suas...