terça-feira, setembro 29, 2020
Início Notícias O único lugar em que o treinamento faz mal!

O único lugar em que o treinamento faz mal!

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

FLAMENGO
E OUTRAS COISAS
: Esse
“fenômeno” acontece desde meados de Setembro de 2016, quando enfrentamos o
líder do Campeonato Palmeiras, e por correr atrás tendo um jogador a menos o
jogo inteiro, não conseguimos sair com a vitória.

Sempre
que o time tem um período maior para treinamentos, parece que o time volta
pior, sempre com o nosso esquema clássico tradicional 4231 com os pontas
abertos, mas, que é totalmente inoperante, e o pior, quando há uma tentativa de
modificação desse esquema, a parada fica ainda pior do que o ruim que já está.

Usamos
um esquema que utiliza como ponto forte, as jogadas de velocidade pelas pontas,
mas, não temos peças que possam fazer com que esse sistema torne-se operante.
Desde
o ano passado temos esse mesmo problema, nosso melhor ponta é o Everton que
vive machucado, na hora de contratar, buscaram insistentemente 412 jogadores, e
quando foram surgindo nomes e mais nomes, logo pensei e até comentei com amigos
“Se não for pra trazer alguém pra solucionar o problema, não adianta, temos
meia-bocas demais e uns outros horríveis pra trazer mais uma aposta”, e não deu
outra, trouxeram um jogador a um alto valor, valorizado no mercado, mas, que
desde que foi citado o nome já pensei, “Mais um pra nossa bela safra de pontas
inoperantes”. O cara não consegue correr e pensar ao mesmo tempo, a bola é sua
inimiga e cada vez que ele dispara em correria, a hora que faz qualquer coisa a
não ser correr, apanha e feio da grande estrela do espetáculo.
Tirando
nossa praga colombiana, contamos com outros N pontas que não somam em nada,
seja na criação de jogadas ou finalização das mesmas.
Time
depende exclusivamente de: Brilho do Diego carregando tudo nas costas ou
Guerrero estar num dia bom e fazer os gols nos cruzamentos que são feitos de
qualquer forma à zaga adversária.
O meio
se perde em todo jogo, Diego tem que vir buscar a bola na zaga e conduzir até o
fim, pois, não tem um para ajudá-lo, o outro meia do time (Willian Ladrão) se
manda ao ataque, e já embola mais a linha, deixa o time totalmente desprotegido
e se salva com a torcida, fazendo uns gols de vez em quando.
Aí, eu
te pergunto meu amigo!
Qual a
finalidade de manter um esquema, em que você sabe que seus “jogadores chave”
não funcionam, não tem qualidade alguma. Qual a vantagem de manter 2 homens
“pelas pontas” que não somam ofensivamente em nada. Se for pra ter ponta pra
acompanhar lateral, enche o time de marcadores que dá na mesma.
Não
temos um treinador! Infelizmente, os lapsos do time do nosso amigo Zé Ricardo
já eram.
Vivíamos
de grandes jogos em que, na maioria, eram vencidos muito mais pelo brilho
individual do que por jogadas coletivas, e “vitórias táticas” (só pra ilustrar,
é só lembrar do 3 a 3 da Taça Guanabara desse ano, em que o Abel Braga
encurralou completamente o frágil time do Zé Ricardo, somente deixando os
pontas dele (que por sinal funcionam muito bem) bem abertos, nas costas dos
laterais, causando um Caos na defesa Rubro negra!
No
pouco que eu entendo de futebol, aprendi que: Se você é técnico de um time,
mas, não é o Real Madri, o Bayern de Munique, o Manchester City ou vários
outros do mesmo escalão, que possuem um rio de dinheiro, para que a cada janela
de transferência você contrate quem quiser, ou se você não é técnico de
Seleções, que convoca quem quiser, tendo centenas de opções para ajustar o time
ao esquema tático que você considera o melhor. Você treinador, é pago, para
ajustar seu esquema aos seus jogadores, você precisa colocar de alguma forma os
melhores em campo, ajustando um pouco cada um, a formar um time funcional, seja
qual for a proposta de jogo a ser usada.
Se
você não consegue colocar os melhores em campo no esquema que você usa, e pra
usar esse esquema preferencial você precisa colocar jogadores altamente
limitados, você precisa encontrar outras formas de jogar.
E isso
meus amigos, já vimos várias vezes que não será possível hora alguma acontecer,
com o treinador que temos.
Além
de um bitolado ao 4231 inoperante, nosso comandante ainda se apega a jogadores
limitadíssimos, que o ajudarão a cair juntamente com ele.
Mas os
frios vão falar, o Flamengo não perdeu ainda no carioca. Tirando a derrota fora
de casa na libertadores (que seria uma ocasião normal) perdemos somente lá
atrás para o Inter em porto alegre. Meu amigo, desempenho é totalmente
diferente de resultado. E estamos vendo que, o desempenho está longe dos
melhores times do país.
Não
adianta de nada você possuir uma Ferrari, se você só sabe andar de Fusca amigo.
E
enquanto tivermos esse comandante, as piadinhas do cheirinho, os tropeços
ridículos, e os empates horríveis de se ver estarão presentes.
Precisamos
de alguém que realmente entenda que futebol e que ajuste seu pensamento de
acordo com a “mão-de-obra” que possui, porque ainda, e eu disse ainda, não
estamos no mesmo patamar do Real e do Bayern.
Um
abraço.
#SRN

MAIS LIDOS

Vitinho e Marcos Braz testam negativo para Covid-19

Nesta terça-feira (29), o atacante Vitinho testou negativo para o Covid-19. O resultado já foi enviado à Conmebol e o jogador pode ficar à...

Flamengo é a aposta do SBT para bater recorde de audiência

Após a rescisão de contrato da Rede Globo com a Conmebol, o SBT é a opção para transmissão de jogos em tv aberta. Nesta...

De volta? Diego Alves treina com bola no Ninho do Urubu

Diego Alves sofreu lesão no ombro na partida contra o Santos pelo Campeonato Brasileiro - onde a equipe acabou com um empate em 1...

Zico faz duras críticas a CBF por realização de Palmeiras x Flamengo

Em seu canal do YouTube, Zico, considerado o maior jogador da história do Flamengo, deu seu ponto de vista sobre tudo que envolveu os...