O Flamengo entra em campo neste domingo às 16 horas para enfrentar o Santos, pelo campeonato brasileiro. Para o rubro negro, a partida significa se manter próximo dos líderes, por mais que o São Paulo tenha se desgarrado recentemente. Mas para Rogério Ceni os próximos jogos podem significar um divisor de águas em sua carreira.

O ex-jogador não conseguiu fazer bom trabalho no São Paulo. É bem verdade que o tricolor não consegue bom desempenho a muitos anos e por motivos que fogem dos gramados, porém ficou uma má impressão de seu trabalho. No Fortaleza, Rogério começou a vencer e conquistar feitos impensáveis. Não demorou muito para chegar no Cruzeiro…mas, na equipe de minas sua passagem foi bastante traumática. Sem conseguir dialogar com os “cascudos” do elenco, logo saiu do comando, com desempenho em campo pífio.

O retorno ao Fortaleza novamente mostrou um Rogério Ceni forte, mas sempre com a desconfiança da imprensa e dos torcedores sobre sua capacidade de comandar elencos mais complexos, com jogadores mais estrelados. Novamente, uma chance surgiu, dessa vez no Flamengo. Eliminado da Copa do Brasil e da Libertadores, Rogério vive com a sombra de virar mais um treinador dentre vários considerados de “clube pequeno”. Um rótulo injusto para um treinador tão jovem, porém que acaba pegando.

Assim, o treinador tem em suas próximas rodadas à frente do Flamengo uma prova de fogo profissional. Recuperar o time fisicamente, animicamente e taticamente, para quem sabe, buscar uma recuperação no brasileirão.

Número reduzido de desfalques

É bem verdade que Diego e Arão foram baixas importantes para essa semana. Mas em um contexto geral, a vida de Rogério hoje é muito mais calma em relação as lesões e desfalques. Diante do Santos, o Flamengo terá Arrascaeta, Everton Ribeiro, Bruno Henrique, Gabigol e Pedro a disposição. Esse quinteto juntos é algo raríssimo na temporada, e em especial com Rogério.

Além disso, o retorno de Rodrigo Caio na zaga reforça a posição mais carente do elenco. Em pouco tempo, já foi possível perceber o quanto o Flamengo ganha com o zagueiro.

Confiança na base poderá dar mais forças a Ceni

Hoje muito criticado por pouco aproveitar a base, Rogério poderá dar chances ao Natan. Começando pela partida de amanhã, com Gustavo Henrique suspenso, o jovem zagueiro poderá assumir a posição. Mas além de Natan, Rogério precisará começar a preparar Hugo Souza, com a não renovação de Diego Alves.

Ramon pela esquerda é outro que pede oportunidades ainda não oferecidas. Para enfrentar o Santos, João Gomes estará em campo, já que Thiago Maia só retorna em 2021 e Arão se contundiu. Meio que a “força”, um jovem já será lançado.

Leia também: Provável escalação do Flamengo contra o Santos mostra possível surpresa na zaga

Veja também: Flamengo estabelece acordo adicional de três anos para auditoria contábil pela EY