01

Opinião: Matéria do Extra é um tapa na cara do torcedor

O Extra soltou matéria na tarde desta segunda, detalhando o dia a dia no departamento de futebol do Flamengo. A matéria, apesar de curta, é preocupante sob vários aspectos. Primeiro, pelo óbvio, o Flamengo hoje é um barco a deriva, os jogadores tomam conta do departamento e a direção parece não ter condições nenhumas de reassumir o controle. Mas a matéria serve também para refletirmos sobre o que vem acontecendo com o time nos últimos meses. E quando paramos para pensar, a conclusão pode ser decepcionante. Se de fato, o departamento de futebol hoje é comandado pelos jogadores, a ponto deles escolherem profissionais e horários de treino, o que imaginar do que foi feito com Domenec? Aliás, você se lembra do catalão? Provavelmente sim. Preste atenção, não estou dizendo que o Domenec é bom ou é ruim, se o rodízio funciona ou não, nada disso. Eu quero apenas que você pense, em um clube sem comando, com os jogadores mandando em tudo, eles deixariam no comando um treinador que propõe dar oportunidades a todos os jogadores? Que não se submete a apenas um grupo? Então, aí que vem o ponto mais preocupante. Independentemente de quem seja o técnico, o que esperar de vencedor nesse cenário? Jorge Jesus tinha o comando de tudo, mandava em tudo, e os jogadores não tinham liberdade para questionar ou escolher algo, a voz do português era firme. Porém, tanto Dome quanto Ceni são “pequenininhos” diante dos ídolos vencedores da Libertadores e Brasileirão. O cenário é de jogadores “grandões”, que possuem a confiança da torcida. Ou seja, a corda sempre vai estourar no treinador.

Não podemos confundir as coisas

Perceba que não quero colocar os jogadores como grandes vilões da história, acredito que esse tipo de situação seja até natural, a briga de egos é comum no mundo, em qualquer meio. Porém, caberia a diretoria intervir, mas ela parece amadora nesse ponto. Mas, tudo que vem acontecendo serve como aprendizado para a torcida. Precisamos aprender a criticar todos, e parar de escolher bodes expiatórios. Os problemas que cercam o Flamengo hoje são muito maiores que um nome ou outro, é um conjunto de fatores negativos. E hoje, os treinadores que assumirem o clube, parecem estar perdidos. O time precisa de alguém “pesado” no comando. Tanto na diretoria, quanto no comando técnico.

Leia também: Diretoria do Flamengo está perdida diante de crise no futebol

Veja também: Sub-17 vence o Sport por 2 a 1 e está na semifinal da Copa do Brasil

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod