O Flamengo contratou apenas um jogador nessa janela de transferências até aqui. Bruno Viana chegou por empréstimo, ainda antes do término da temporada 2020, sem maiores “holofotes”. O zagueiro saiu muito novo do Cruzeiro e por isso, quase nada conhecemos dele.

Porém, desde que estreou, algumas coisas tem chamado bastante a atenção. Primeiro, sua qualidade na saída de bola, são várias saídas de bola com qualidade, cm toques em profundidade, para frente sempre. Bruno foge do “estilão” clássico do zagueiro sem qualidade, dando passes para o lado ou para o volante. Na noite de ontem, mais uma vez, algumas chegadas do Flamengo se deram depois de passes dele, que ajudaram a abrir a marcação.

Mas não é só pela qualidade técnica que chama a atenção, a segurança com que faz isso também. Pelo alto, ainda não conseguiu mostrar muito poder ofensivo, mas pela altura que tem, poderá ser peça importante pelo alto, tanto na defesa quanto no ataque.

Seu sendo de posicionamento também merece ser destacado. Nas duas últimas partidas por exemplo, eu perdi as contas de quantas vezes o Bruno Viana conseguiu cortar passes ou lançamentos por estar bem posicionado, por antecipar a jogada. Essa característica não se vê tanto em Gustavo Henrique e Léo Pereira, que são zagueiros mais lentos no raciocínio.

Bruno lembra Marí nesse aspecto, dadas as proporções, claro.

Não podemos nos empolgar em exagero, Bruno ainda não enfrentou grandes adversários. Ainda não foi tão cobrado como deve ser durante a temporada, mas no pouco tempo em campo que teve, conseguiu demonstrar mais virtudes do que seus “rivais” de posição, com exceção do Rodrigo Caio, que infelizmente vive sequência de lesões.

O Flamengo entra em campo na próxima quarta, diante do Bangu. E se Rogério estiver assistindo as partidas, provavelmente deverá manter Bruno na zaga.

Leia também: Flamengo já tem planos para Rodinei e Piris da Motta; confira

Veja também: Flamengo empata por 1 a 1 com o Boavista, em Bacaxá