quinta-feira, setembro 24, 2020
Início Notícias Os beneficiados e prejudicados em público pela tabela do BR.

Os beneficiados e prejudicados em público pela tabela do BR.

Teoria
dos Jogos – Há dois anos o Blog Teoria dos Jogos lançou o alerta: alguns
integrantes da Série A podiam ser prejudicados ao verem suas partidas como
mandantes muito concentradas nos piores dias, contrastando com a realidade dos
rivais. A análise de 2013 – cujo título era o mesmo desta coluna – repercutiu
bastante. Fontes próximas ao Blog atestaram a atuação de grandes clubes nos
bastidores (junto à CBF), visando influir nas tabelas dos torneios
subsequentes.
De
lá pra cá muita coisa mudou? É o que analisaremos.
Inicialmente,
faz-se necessário esclarecer uma interessante característica da audiência
esportiva no Brasil: enquanto o futebol tem mais público pela TV nos dias
úteis, aumenta o público nos estádios em fins de semana. Trata-se de algo
facilmente verificável com base nas audiências divulgadas semanalmente pelo
Blog Teoria dos Jogos no Twitter, bem como estabelecendo um recorte das médias
de público do Campeonato Brasileiro.

Parece
óbvio o benefício financeiro (em termos de maiores bilheterias) dado aos que
jogaram mais em casa nos fins de semana. Considerando que 27 das 38 rodadas se
deram aos sábados e domingos, temos como padrão o percentual de 71%. Equipes
que tiverem atuado menos do que isto aos fins de semana aparecem marcadas em
tons de vermelho e amarelo –  eis os
prejudicados. Em direção oposta, marcamos os beneficiados em tons de verde.
Segue a distribuição:

Na
comparação com o ano retrasado, percebe-se que o Corinthians, maior beneficiado
à época (84%) teve seus jogos realocados, passando à condição de prejudicado.
Em 2014 os paulistas apresentaram percentual de 63%, melhor apenas que os 58%
do Coritiba. No outro extremo, Atlético-PR (89%), Atlético-MG e Internacional
(84%) gozaram do benefício das bilheterias em níveis superiores aos demais.
A
análise também pode se estender ao Brasileirão 2015, com a limitação de que a
tabela só foi totalmente aberta até a 10ª rodada:

A parcialidade
enviesa a análise. Até a 10ª rodada, alguns terão feitos apenas quatro jogos em
casa, frente a outros com até seis. De qualquer maneira, Coritiba, Flamengo,
Goiás, Internacional, Ponte Preta e Santos largam na frente, com todos os seus
jogos em casa nos fins de semana. Já o Fluminense fará apenas metade deles no
Maracanã.
Mediante
as vinte diferentes realidades da Série A, soa impossível administrar tabelas
de modo a igualar o percentual de todos. Mas ao trazer a público comparações
intertemporais, o Blog Teoria dos Jogos monitora a existência ou não de
benefícios/prejuízos sistemáticos para este ou aquele. Por ora, as distorções
não parecem tão relevantes.
Um
grande abraço e saudações!
E-mail
da coluna: [email protected]
Siga
@vpaiva_btj

MAIS LIDOS

Governo do Rio libera público nos estádios; Fla era a favor

O surto recente de casos de covid no Flamengo parece não ter impressionado dirigentes do clube e políticos do Rio de Janeiro. Na manhã...

Fla hoje: Fábio Sormani critica o Palmeiras

O comentarista Fábio Sormani, dos Fox Sports, não perdeu a oportunidade de criticar o Fla hoje e o Palmeiras. O comentarista detonou o Palmeiras, já que o time...

Campeão de infecção: Fla é o time com mais contaminados pela Covid-19 na série A

Antes da retomada do futebol no Brasil, o Flamengo foi o principal apoiador da ideia da volta do esporte durante o auge da pandemia...

Flamengo se movimentou para completar elenco

A partida do Flamengo diante do Palmeiras segue inalterada pela CBF, diante de tal cenário, a diretoria rubro negra se movimentou para completar o...