sexta-feira, setembro 18, 2020
Início Notícias Paixão por cães e Flamengo: Selfie Olímpico com Hypolito.

Paixão por cães e Flamengo: Selfie Olímpico com Hypolito.

Bia, Branca e Diego – Foto: Reprodução

GLOBO
ESPORTE
: Com apenas sete anos, Diego Hypolito teve seu primeiro contato com a
ginástica artística por intermédio de sua irmã, Daniele. Na época, ela treinava
no Flamengo, e o garoto, nascido em Santo André, na Região do Grande ABC,
acabou tendo uma oportunidade no clube da Gávea. Rapidamente, o vermelho e o
preto entraram no sangue e no coração do ginasta de tal maneira que jamais
sairiam. O amor pelo Rubro-Negro cresceu, assim como o menino, que se tornou um
ginasta bem-sucedido, dono de dois títulos mundiais e a caminho de sua terceira
Olimpíada. Convidado do GloboEsporte.com na série especial Selfie Olímpico,
atualmente ele treina com o restante da seleção brasileira em São Bernardo do
Campo, no estado de São Paulo, mas não esquece de seu clube de coração.

– Eu
sou flamenguista. Eu treino em São Bernardo, mas treinei também no Flamengo durante
muitos anos. Vou aos jogos do Flamengo às vezes, fui num último agora quando
estive no Rio de Janeiro, em Volta Redonda, que é super longe do Rio, mas eu
fui, queria ir, me diverti, e sou flamenguista nato – comentou.
A irmã
Daniele, a quem chama de “pequena notável”, é a grande inspiração de
Diego na ginástica e, segundo ele, estar com ela na Olimpíada o deixará mais
tranquilo por competir em família. Mas o esportista também tem extrema
admiração por outras duas esportistas de um “terreno” bem diferente
do tablado de sua modalidade: a água. Hypolito é considerado um dos melhores
amigos das irmãs gêmeas Bia e Branca Feres, do nado sincronizado. Ele,
inclusive, as chama de “irmãs postiças” e se derrete ao falar das
loiras, que conheceu por conta do esporte.
– Eu
sou muito amigo da Bia e da Branca. Eu sei quem é a Bia e quem é a Branca, tá?
Porque tem muita gente que não sabe (risos). Até a minha irmã confunde. Dá para
acreditar? Amo elas de paixão, são atletas excepcionais e pessoas acima de tudo
muito do bem, que eu amo, que eu vou levar pro resto da minha vida – falou.
Outra
pessoa por quem Diego tem muito carinho e possui uma relação bastante próxima é
Lais Souza. Paraplégica por conta de um acidente de esqui nos Estados Unidos em
2014, antes da Olimpíada de Inverno de Sochi, na Rússia, a ex-ginasta é amiga
dele desde os tempos de colégio. Os dois eram da “turma do fundão”.
– Eu
sou muito amigo da Lais Souza, nossa eterna guerreira, que está aí lutando para
mostrar para as pessoas que a gente pode acreditar sempre e nunca deixar de ter
determinação. Conheço a Lais há muito tempo, a gente viajava muito junto,
estudava junto na mesma sala, a gente era muito bobos. A gente andava de
bicicleta e patinete dentro da sala de aula. Dá pra acreditar? – brincou.
Se Daniele
o incentivou a ser ginasta, Lais fez companhia em um momento de formação e Bia
e Branca são as grandes amigas que o esporte lhe deu, seu ídolo é um atleta que
já faleceu, mas deixou marcas na vida e na carreira de Diego. Trata-se do
tricampeão mundial de Fórmula 1 Ayrton Senna. O ginasta diz que o piloto, com
sua postura, ensinou a ele sobre “determinação, trabalho, confiança e amor
ao país”.
Fora
do esporte, Diego Hypolito tem vários hobbies e paixões. Karaokê é um deles
(eclético, curte cantar músicas brasileiras e gospel), ir à piscina, à praia e
visitar locais montanhosos são outros. Mas o que ele é mais gosta mesmo é
brincar com seus cachorros. O ginasta é totalmente apaixonado por cães, tanto é
que tem vários. Mas o mais curioso são os nomes de seus animais de estimação.
– Eu
adoro cachorro. Tenho vários. Os meus cachorros eu homenageio algumas ginastas.
Uma se chama Helena Gomes, outra Daniele Hypolito, Jade Barbosa… Tem uma que
se chama Anitta (risos). Tenho um porco espinho também, a Gertrudes, mas eu sou
apaixonado mesmo é por cachorros – contou.
Diego
também gosta muito de cuidar do visual e sempre costuma postar fotos em frente
ao espelho em suas redes sociais. Ele curte Facebook, Instagram e Snapchat. Mas
o ginasta tem uma mania. Aliás, várias.

Primeiro eu sempre faço oração. Tinha uma época que eu não pisava em linha. Eu
sou cheio de coisinhas que faço antes do treino e antes de competição. Em época
de avião, eu sempre tinha que ajeitar aquele “pininho” do avião
porque senão me dava medo. Sou cheio de rituais para competir, mas acho que
isso me tranquiliza e por isso eu continuo fazendo.
Aos 30
anos, Diego espera seguir por muito tempo na ginástica artística, mas sabe que
um dia terá de se aposentar. Totalmente desinibido, ele já sabe o que fará no
futuro: quer ser apresentador de TV.

MAIS LIDOS

Marcos Braz é detonado na internet após goleada

O Flamengo foi goleado na noite desta quinta-feira, em jogo da Libertadores da América. O Rubro-negro teve um desempenho vergonhoso, algo que os torcedores...

Flamengo é goleado em jogo vergonhoso; torcida detonou na internet

Na noite desta quinta-feira, o Flamengo é goleado na Libertadores da América. Em um jogo horrível, o time treinado por Dome Torrent foi simplesmente...

Primeiro tempo do Flamengo foi ruim, torcedores criticam Léo Pereira

O Flamengo joga na noite desta quinta-feira contra o Del Valle, em jogo válido pela Libertadores da América. Desde da venda de Pablo Mari...

Jorge Jesus ironiza provocações de torcedores do Fla após eliminação do Benfica

Ex-treinador do Flamengo, Jorge Jesus vive pressão sob o comando do Benfica após a tramática e precoce eliminação da equipe portuguesa na Liga dos...