terça-feira, setembro 29, 2020
Início Notícias Para Tim Vickery, Flamengo não sabe jogar em função de Guerrero.

Para Tim Vickery, Flamengo não sabe jogar em função de Guerrero.

Guerrero durante Internacional x Flamengo – Foto: Lucas Uebel/Getty Images

SPORTV:
O Internacional venceu o Flamengo por 2 a 1, no Beira-Rio, neste domingo. O
resultado tirou o Colorado da zona de rebaixamento e deixou o Rubro-Negro a
quatro pontos do líder do Brasileirão, o Palmeiras. E, na opinião de Tim
Vickery, correspondente da BBC na América do Sul, um dos motivos para o
resultado ruim do time carioca foi o isolamento de Paolo Guerrero. Na sua
visão, o Flamengo não tem uma forma de jogar ideal para fazer o peruano se
destacar.

– O
Guerrero é um centroavante que, se você cruzar por trás da linha da defesa,
para ele atacar, ele vai render. No jogo, ele recebeu dois cruzamentos dessa
forma. No primeiro, ele cabeceou, e o outro ele não alcançou. Ele não está
sendo municiado. Eu vejo isso jogo atrás de jogo. Apesar de o Flamengo estar
brigando pelo título, o time não está armado para fazer o centroavante render.
A frustração dele é nítida – disse o jornalista.
Guerrero
tem cinco gols pelo Flamengo no Brasileiro. O artilheiro da competição, Fred,
do Atlético-MG, tem 12. Tim Vickery cita como um dos motivos para o baixo
rendimento do camisa 9 do Flamengo os seus dois companheiros de ataque. Para o
jornalista, os pontas têm tentado jogadas pelo meio.
– É um
modismo do futebol brasileiro, e eu discordo, de pontas invertidos: o canhoto
joga do lado direito. O Flamengo, às vezes, usa isso. E isso dificulta os
cruzamentos. Onde o Robben joga, o time é mais compacto. Se o ponta joga por
dentro, para fazer os cruzamentos, você precisa que o lateral chegue à linha de
fundo. Se o time está espaçado, você mata o lateral, o lateral não é
fisicamente capaz de fazer isso. Ponta trocado no futebol brasileiro dá errado.
O time não tem compactação. Então, só embola o jogo no meio. O Guerrero é uma
vítima disso.
Do
outro lado, a atuação do Inter foi elogiada pelo comentarista Diogo Olivier. O
jornalista destacou que, embora o Colorado não faça boa campanha, conseguiu
pressionar o rival.
– A
conta do Inter, para escapar do rebaixamento, é ganhar os jogos em casa. Eram
quatro: Flamengo, Cruzeiro, Santa Cruz e Ponte Preta. O mais difícil era contra
o Flamengo, não tenho dúvida, porque é o melhor time desses. E o Inter não
mostrava rendimento nenhum, era difícil ver o Inter jogando bem. Pela primeira
vez em muito tempo, houve merecimento na vitória do Inter. O Inter conseguiu jogar,
especialmente no segundo tempo.
Na
quarta-feira, o Inter volta a entrar em campo no Beira-Rio, pela Copa do
Brasil. O Colorado encara o Santos e precisa de uma vitória por 1 a 0 para
avançar para a semifinal. Pelo Brasileirão, o próximo adversário é o Grêmio, na
casa do rival. O Flamengo terá duelo com o Corinthians, no domingo, no
Maracanã.

MAIS LIDOS

Libertadores: Gabigol deve jogar contra o Del Valle

O Flamengo tem amanhã, quarta-feira, um dos jogos mais importantes da temporada. O Rubro-negro mede forças com o Independiente del Valle, em jogo válido pela quinta rodada...

Flamengo consegue novo patrocinador; ganho será milionáro

O Flamengo continua sendo o clube mais procurado no futebol brasileiro em questão de patrocínios. O Rubro-negro já recebe uma bolada do banco BRB, enquanto...

Grupo City fica perto de contratar Lincoln

O Fla hoje possui uma das bases mais promissoras do futebol sul-americano. Ao longo dos últimos anos, vários atletas de muita qualidade técnica foram negociados...

Agente se revolta e não descarta a saída de Lincoln

O Flamengo mediu forças diante do Palmeiras, na tarde deste domingo, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. O time Rubro-negro foi a campo com...