quinta-feira, outubro 1, 2020
Início Notícias Pedido de apoio de Zico não é levado a sério na CBF.

Pedido de apoio de Zico não é levado a sério na CBF.

Cosme
Rimoli – “Sou amigo do Gilmar. Mas não concordo com a contratação. Quantas
pessoas são coordenadoras há dez anos? De que adianta fazer um projeto no
Cruzeiro, por exemplo, ganhar título e quando é para ir para a seleção vai um
empresário de jogador?
“Nunca
tive interesse em ser treinador no Brasil. Mas se fosse e tivesse as mesmas
conquistas que obtive no exterior, meteria o pau nessa situação. Ex-jogadores
que nunca fizeram carreira sendo contratados para comandar a Seleção.
“Dunga
já treinou a Seleção e passou pelo Internacional depois disso. Eu não o
contrataria da primeira vez. Mas o Dunga já começou na classe AA, lá em cima.
Os outros tiveram de ralar desde baixo.”
“Eu
lamento muito o silêncio dos jogadores sobre a crise na CBF. Sobre a prisão do
Marin.Principalmente, o silêncio dos jogadores da Seleção Brasileira, que têm
mais visibilidade. Eles ficam usufruindo de tudo em silêncio. Depois saem e
dizem tudo está errado.
“O
silêncio também dos clubes é constrangedor. Eles são as células mais importante
do futebol. Eles deveriam ser mais independentes.
“Se
eu estranho o Marco Polo não saber o que fazia o Marin, que acabou preso? Onde
estava Marin, estava o Del Nero. Só isso que eu sei.”
Estes
foram apenas os ataques recentes de Zico aos principais membros da CBF.
Zico
também promete ajudar Romário na CPI da CBF.
Só que
precisa do apoio para poder concorrer à Fifa. De confederação e mais cinco
federações.
Seu
currículo na Seleção Brasileira é imenso.
Ele
fez 89 jogos de 1976 a 1989, e marcou 66 gols, é o terceiro maior artilheiro,
atrás de Ronaldo (67) e Pelé (95). Disputou as Copas de 1978, 1982, 1986.
Também
deu sua colaboração fora de campo.
Foi
secretário nacional de Esportes do governo Fernando Collor de Melo, entre 1990
e 1991. O cargo equivalia à função de ministro do Esporte.
Nada
disso será levado em consideração. A CBF confirmou a chegada formal do pedido
do apoio da entidade no sonho em disputar a presidência da Fifa.
Marco
Polo e seu secretário geral, Walter Feldman, não abrem a menor possibilidade de
viabilizar a candidatura. Ambos consideram inacreditável Zico querer o apoio da
CBF. Pessoas ligadas à dupla sabem que eles sabem que o ex-meia do Flamengo é
um dos maiores inimigos da atual administração. De Dunga e Gilmar.
O
pedido não foi levado em consideração.
Pelo
contrário.
Até
ironizado.
Sem o
apoio da CBF, a candidatura do ex-jogador não terá chance alguma se ser
validada.
É tudo
o que Marco Polo e Walter Feldman querem.
Quanto
menos holofote para o inimigo, melhor.
Embora
não confirme oficialmente, Zico já sabia que aconteceria.
Não
haverá outro caminho a não ser desistir.
E não
concorrer à presidência da Fifa.
Aliás,
o Brasil não deve ter candidato algum.
Marco
Polo pode estar abalado, mas ainda exerce seu poder.
A
única explicação viável para esse pedido de Zico seria cruel.
Expor
ainda mais a combalida cúpula da CBF.
Obrigar
a comparação entre a história dos dirigentes e o candidato.
Aí, o
ídolo teria acertado em cheio…

MAIS LIDOS

Lincoln brilha em partida que poderá ter sido a última pelo Fla

Diante de tantos desfalques, surgiu para Lincoln algumas novas oportunidades de aparecer no elenco. O jogador ainda possui 19 anos, é um jovem em...

Grata surpresa: Flamengo tem elenco maior do que imaginava

O cenário nos últimos dias era caótico, o Flamengo simplesmente não tinha time para entrar em campo. Ou será que tinha? Bem, a realidade...

Jordi Guerrero recebe eleogios da torcida: ”Fica”

A vitória do Flamengo por 4 a 0 foi muito comemorada pelos torcedores nas redes sociais. Com o resultado, o Fla se garantiu nas...

Libertadores: Gerson cutuca o Del Valle após goleada

O Flamengo jogou na noite desta quarta-feira diante do Independiente del Valle, em confronto válido pela Libertadores da América. O Rubro-negro não tomou conhecimento do rival, vencendo...