Preparador Físico do Flamengo revela preparação dos jogadores.

Daniel Gonçalves, Preparador Físico do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza/Flamengo

SITE
OFICIAL DO FLAMENGO
: O Flamengo tem se tornado referência nacional e
internacional em preparação dos atletas. Após terminar 2016 como o clube com
menor número de lesões no campeonato nacional, o Mais Querido segue, em 2017,
seu trabalho de prevenção e recuperação de contusões.

Em
conversa exclusiva ao site oficial do Flamengo, o preparador físico Daniel
Gonçalves explicou a metodologia do CEP-Fla (Centro de Excelência em
Performance do Flamengo). O membro da comissão técnica aproveitou, também, para
descrever casos específicos de jogadores do atual elenco que tiveram alguma
atenção especial na preparação física.
Confira
os principais pontos da conversa com Daniel Gonçalves:
Metodologia do CEP-Fla e Revezamento dos
atletas
Como é
sabido, o Flamengo investiu recentemente em ferramentas científicas e
tecnológicas que nos permitem ter um monitoramento mais adequado da carga de
treinamento e também dos jogos. A gente percebe uma evolução nas ações de alta
intensidade dos nossos jogadores, e também em relação aos jogadores do futebol
brasileiro se compararmos com o Campeonato Brasileiro de 2013 e 2014, em 30%
nessas elevações. Jogando duas vezes por semana por um tempo prolongado,
obviamente esses atletas não se recuperam de maneira satisfatória. Então, temos
buscado monitorar níveis de fadiga e de performance desses atletas, nos
baseando na composição corporal, nas ações de alta intensidade nos jogos, assim
como em outros marcadores, como o bioquímico e o hematológico – nesse caso, a
creatinaquinase, enzima indicadora de microlesões musculares. Também temos a
termografia, para vermos as respostas inflamatórias do músculo, além da
minutagem. Quando percebemos que o atleta está mais pré-disposto a lesões ou
até mesmo diminuindo a performance em termos dos monitoramentos que utilizamos
nos jogos, nós sugerimos para o treinador e ao restante da comissão técnica uma
preservação do atleta, a fim de manter o alto nível de desempenho.
Todas
essas ações têm o intuito de orientar o treinador. Obviamente, a escalação
também se baseia na estratégia que o Flamengo precisará realizar nos jogos de
acordo com o que o adversário irá apresentar. Sendo assim, analisando todas
essas situações, o treinador escala sua equipe. Lembrando que todas essas ações
têm sido satisfatórias ao ponto de termos, nesse primeiro semestre, um
aproveitamento de cerca de 70%, que é considerado bom para um clube que visa a
conquista de títulos.
No ano
passado, mesmo com as viagens constantes, conseguimos fazer um trabalho
preventivo, de forma que fomos a equipe que menos apresentou casos de lesão ao
longo da temporada. Neste ano, a metodologia do CEP tem se consolidado. O
objetivo é manter esses padrões diminutos de lesões. Agora, com nosso estádio,
nós tendemos a aumentar ainda mais esse aproveitamento, tendo ainda esse número
baixo de lesões. Estamos bastante confiantes para que essa metodologia do CEP
se consolide ainda mais, mantendo os resultados atingidos e conquistando
títulos.
Jogos-treino
Este
ano temos realizado muitos jogos-treinos, porque temos um elenco de muita
capacidade, homogêneo e numeroso. Serve, dentre outras coisas, para conceder
ritmo aos que não tem jogado com tanta frequência. É o caso do Conca, por
exemplo, que está em processo de desenvolvimento, tem participado de todos os
jogos-treino e cumprido o que está planejado. Desta maneira, todos têm atuado e
estado próximos do ritmo ideal quando necessitados pelo treinador. O objetivo é
sempre ter mínimas oscilações de desempenho do time durante os jogos.
Berrío
Está
em um processo evolutivo. Como se sabe, ele fez uma temporada bastante
satisfatória no Atlético Nacional no ano passado, disputando, em dezembro, o
Mundial de Clubes da FIFA. Isso encurtou seu período de férias e,
consequentemente, sua recuperação. Portanto, não se pode esperar que o atleta
atinja nível de performance na mesma velocidade dos demais. Mesmo com pouco
tempo que teve de descanso após o Mundial, ele chegou ao clube na pré-temporada
para disputar as competições com o Flamengo. Diante deste cenário, o CEP
identificou algumas necessidades imediatas, como melhorar a recuperação do
atleta após os jogos e fazer alguns ajustes finos em termos de equilíbrio
muscular e biomecânico. Com os treinos específicos, Berrío tem evoluído cada
dia mais, desempenhando seu futebol de maneira muito satisfatória, vide a
partida contra o Santos. Ele nos confidenciou que no Campeonato Colombiano os
jogos não são tão intensos e sucessivos quanto aqui. No Brasil, todos os jogos
são de alta dificuldade e complexidade. Isso só valoriza ainda mais a
metodologia do CEP.
Thiago Santos
Está
em processo final de recuperação pós-lesão, mais precisamente na fase 5. Ele
está sendo reincorporado ao grupo gradativamente, já realiza alguns trabalhos,
necessitando ainda de um ajuste fino de reequilíbrio muscular e também de
algumas ações em relação à potência, às acelerações e à imprevisibilidade.
Acreditamos que, cumprindo essas etapas finais, ele estará 100% e à disposição
do treinador Zé Ricardo.
Gabriel
Tem
treinado juntamente com a equipe. Pelo tempo de inatividade, obviamente ele
perdeu condicionamento, um pouco de massa magra, força e potência.
Consequentemente, necessitou de um trabalho específico para que as
readquirisse. No jogo-treino que ocorreu na semana passada, e durante os
treinamentos desta semana, percebeu-se que ele atingiu padrões similares aos de
jogo e, por isso, está à disposição do treinador Zé Ricardo.
Juan
O
atleta saiu do jogo diante do Santos sentindo dores na região anterior da coxa.
Não foi constatada lesão. Ele tem realizado trabalhos específicos, tanto no
campo como na academia, e será avaliado no dia a dia, sendo mais exigido no
decorrer desta semana. Hoje participou de parte do treino junto com o grupo.
Everton Ribeiro e Rhodolfo
Os
dois vêm de final de temporada. Vinham treinando normalmente. É claro que eles
ainda necessitam de uma readaptação ao futebol brasileiro, e isso é um
processo. O futebol do Qatar não é jogado em tão alta intensidade como no
Brasil e nos grandes centros mudiais. O Everton tem conseguido desempenhar em
campo, porém necessita de trabalhos específicos de potência e resistência, o
que já temos realizado de maneira controlada. Gradativamente, com esses
trabalhos e inserções nos jogos, ele deve suportar os noventa minutos. Rhodolfo
também têm feito trabalhos especiais de potência. É um atleta de muita força,
de uma composição corporal elevada. Ele já tem suportado os noventa minutos,
porém necessitamos acelerar seu tempo de recuperação. O fato de um já jogar noventa
minutos e outro não, deve-se às ações motoras. Obviamente, os atletas que jogam
nas posições laterais do campo, como o Everton Ribeiro, são mais exigidos,
enquanto os que atuam nas posições centrais percorrem distâncias menores. Essa
diferença é verificada nos jogos e também nos planejamentos de ambos.
Guerrero
Com as
avaliações periódicas que temos realizado no CEP, procuramos desenvolver
potencialidades e tentar melhorar as deficiências. Com essa sequência de jogos,
o atleta muitas vezes perde força e massa muscular, interferindo diretamente
nas performances. Portanto, procuramos trabalhar de acordo com as
características do Guerrero nos jogos. Ele é um atleta que tem contato com os
zagueiros e necessita do arranque curto. Temos feito esses trabalhos de força e
potência, com uma periodização adequada aos jogos, e observamos uma melhoria do
Guerrero de 2017 em relação ao Guerrero de 2016. Esperamos que ele ainda
aumente seu desempenho ao longo da presente temporada.

Por: FlaHoje

MAIS LIDOS

SBT divulga chamada para jogo do Flamengo na Liberta; Assista

O Flamengo terá pela frente um grande jogo de futebol marcado para essa terça-feira, com transmissão do SBT. Um dia após completar um ano...

Com medo do Fla, Globo toma medida desesperada para concorrer com o SBT

A Globo traçou sua estratégia para competir com o jogo do Flamengo diante do Racing pela Libertadores. A partida será transmitida pelo SBT e...

Problema recorrente: Flamengo lidera estatísticas de chances perdidas

Na partida do último sábado diante do Coritiba, uma das maiores reclamações da torcida do Flamengo se deu ao número de chances reais de...

Com bom retrospecto contra argentinos, Flamengo chega confiante na Libertadores

O Flamengo começa sua caminhada na fase de mata mata da Libertadores amanhã, diante do Racing da Argentina. Se o futebol apresentado pela equipe...