quinta-feira, outubro 1, 2020
Início Notícias Primeira Liga: Torneio para reflexão e união dos clubes.

Primeira Liga: Torneio para reflexão e união dos clubes.

Imagem: Arte Goal

GOAL: Acontecem
nesta quarta-feira as partidas da semifinal da Primeira Liga, torneio que
desafia o poder da CBF e federações com relação a organização de competições no
Brasil. Mas apesar desse tom belicoso, que quase resultou em seu não
acontecimento, a liga almeja a paz e a reflexão no futebol nacional.

Em
campo, estarão Flamengo e Fluminense, as duas equipes que mais batalharam para
poder jogar, entrando em conflito direto com a Ferj, que pressionou a
Confederação Brasileira até o último segundo para prejudicar seus filiados. Até
por isso, o Rubro-Negra enfrentará o Atlético-PR em Juiz de Fora (MG) e o
Tricolor lutará por vaga na decisão contra o Internacional no Distrito Federal.


que na direção contrária deste embate, o secretário da organização da Primeira
Liga, Maurício Andrade, afirma que o objetivo agora é construir pontes e não
derrubá-las.

“A
maior dificuldade foi fazer com que aqueles que estavam contra entendessem que
não era algo que ameaçasse eles, que confrontasse. Depois de ultrapassada essa
fase, estamos num momento agora de sentar à mesa, conversar, pra poder fazer
com que a competição seja organizada, oficializada. Não queremos entrar em
conflito, mas fazer algo diferente”, disse o dirigente em entrevista exclusiva
à Goal.
Maurício
explicou que as reuniões não pararam após o pontapé inicial ao torneio e o
trabalho segue intenso para implantar melhorias para a próxima edição.
“A
gente tem a plena certeza que não é melhor dos mundos, mas precisava que a
coisa acontecesse pra depois pensarmos em 2017. É um planejamento muito maior
que a realização de uma competição. Estamos trabalhando relacionamento com a
CBF, federações, para fazer com que a competição seja vista menos como uma
ameaça, mais como opção.”
“Nosso
objetivo é fazer com que as pessoas pensem no futebol brasileiro. É um primeiro
passo e vamos seguir em frente.”
Também
CEO do Coritiba, o executivo considera que a organização da competição ficar na
mão dos clubes pode favorecer os clubes que estão fora dos ditos 12 mais
tradicionais.
“A
liga vem com a proposta de tornar mais igualitária a distribuição de recursos,
afinal os 12 mais tradicionais não estão jogando só entre eles. Estamos muito
irmanados de construir algo que seja bom como um todo. Os times maiores que
disputam nosso torneio estão pensando na gente também.”
A
edição inicial da Primeira Liga foi disputada por 12 equipes (Flamengo,
Figueirense, América-MG, Atlético-MG, Internacional, Grêmio, Coritiba, Avaí,
Fluminense, Atlético-PR, Cruzeiro e Criciúma) e definirá seu campeão em 7 de
abril.

MAIS LIDOS

Audiência do Flamengo no SBT vence a Globo; veja os números

O Flamengo jogou na noite desta quarta-feira diante do Independiente del Valle, em confronto válido pela Libertadores da América. Diferentemente do jogo de ida...

Torcedores invadem perfil do Del Valle e devolvem provocações após goleada

O Flamengo entrou em campo na noite desta quarta-feira, em jogo válido pela Libertadores da América. O torcedor do Rubro-negro ficou preocupado com o...

Flamengo se impõe e atropela Del Valle em noite de classificação garantida; veja as notas

O Flamengo entrou em campo diante do Independiente Del Valle, mais uma vez todo remendado. Mas a presença dos garotos do sub-20 parece não...

Com novidades: Escalação do Flamengo contra o Del Valle

O Flamengo entra em campo na noite desta quarta-feira em jogo válido pela Libertadores da América. O confronto colocará frente a frente o atual...