Quando assunto é respeito às diversidades, Flamengo sai na frente.

Foto: Divulgação

ESPN: Foram
dezenas de tentativas de entrevistas. A maior parte negada. Fizemos um texto
padrão para convencer quem estava do outro lado do whatsapp, que começava
assim: “Oi, estamos fazendo uma série especial sobre LGBTfobia no futebol
e gostaríamos de entrevistar fulano a respeito”. O sinal de que a mensagem
havia sido lida dava até um frio na barriga. Mas o retorno quase sempre era: “o
nosso clube, entenda, não é preconceito, mas não vai se manifestar. Você sabe
que o meio é muito machista ainda”.

Como
dissemos na série “Futebol Fora do Armário”, que termina nesta
quarta-feira, Dia do Orgulho LGBT, futebol é muito grande pra ser só de macho.
Futebol é um esporte pra quem tem coragem. E até agora, apenas um time teve a
bravura de se manifestar em apoio à causa LGBT, o Rio Claro, pequeno clube do
interior de São Paulo.
Nesta
quarta-feira, após longas reuniões desde o último domingo, o Flamengo também o
fez. Lançou nesta manhã, uma campanha nas redes sociais do clube pedindo
respeito às diferenças. Na arte, um jogador se apresenta de costas, vestindo a
camisa 12, com a palavra “Diversidade’. Um enorme passo para a discussão
do tema, de um time que se identifica como a torcida mais plural do Brasil.
Faltam,
no entanto, outras cores nessa campanha. Em conversas com assessores,
empresários, jogadores e publicitários durante a produção da série de
reportagens, soubemos de clubes nos quais ideias de ações como essa do Flamengo
foram levadas para as diretorias, VPs, CEOs desse futebol que se diz moderno,
mas o assunto fora engavetado, geralmente depois de longas risadas e
interrupções para piadas de arquibancada.
O
futebol é mesmo coisa pra macho? Estamos esperando até agora os machos baterem
no peito e responderem aos nossos pedidos de entrevista sobre o assunto.
“Falar sobre o tema não significa que o jogador ou o dirigente seja gay,
ok?”, era uma das nossas respostas nas tentativas de demover as inúmeras
negativas que tivemos.
A CBF,
claro, foi procurada. Disse que não tem nada programado para a data.
João Palomino: O futebol saiu do armário
O STJD
foi ouvido na série, disse que espera que os xingamentos homofóbicos sejam
relatados em súmula pelos árbitros _ assim como passaram a fazer com o racismo
_ para que possa aplicar as sanções previstas no Código Brasileiro de Justiça
Desportiva. O órgão precisa ouvir da boca dos juízes que o preconceito existe
no futebol. Eu ouço, tu ouves, eles ouvem. Falta o futebol ouvir.
Se
acima, falamos de quem fugiu do assunto, aqui, queremos deixar nosso
agradecimento às centenas de atletas amadores gays, lésbicas, transgêneros,
transsexuais, bissexuais, travestis que entrevistamos. Vocês (não é de hoje)
são um exemplo de coragem para todos que participaram da produção.
Desejamos
vida longa aos Beesccats Soccer Boys, Unicorns, Natus, Sarradas do Brejo F.C,
Meninos Bons de Bola, Rosa Negra e tantos outros times LGBTs que conhecemos
nessa reportagem.
Agradecimento
especial a alguns clubes, como o Santos, que até a TV institucional colocou à
disposição para nos auxiliar e facilitou o acesso aos seus jogadores, treinador
e à psicóloga do clube, Juliane Fechio.
No
Palmeiras, agradecimento especial a Fernando Prass. Com a frieza de quem escolhe
um canto no pênalti, ele escolheu falar abertamente sobre o preconceito.
Reconheceu que existe, disse que já jogou com atletas gays, não se escondeu da
marcação, nem de qualquer pergunta. Flávio Adauto, do Corinthians, também
merece nossos cumprimentos ao não se esquivar da responsabilidade na omissão do
debate dentro dos clubes.
Alguns
jogadores e treinadores, como Thiago, goleiro do Flamengo, Zé Ricardo, técnico,
Ricardinho, e Zé Elias, também toparam dar entrevistas mas acabamos não
aproveitando por falta de espaço.
Por: FlaHoje

MAIS LIDOS

Um Fla inconstante na defesa e ataque, o que esperar do futuro?

Rogério Ceni chegou ao Flamengo após passagem turbulenta de Domenec Torrent no comando. Uma das principais necessidades do Flamengo para o restante da temporada...

Atacante do Fla recebe propostas e pode deixar o clube no fim do ano

O Flamengo possui uma das categorias de base mais promissoras do futebol sul-americano. Com tantos bons atletas a disposição do Rubro-negro, jovens atletas das...

Emocionante: Fla faz linda homenagem a cozinheira; Assista

Uma funcionária do Flamengo está se despedindo do clube após 32 anos no Rubro-negro. Conhecida como Tia Zezé, a cozinheira se despediu do Fla...

Thiago Maia dá aval para Flamengo fazer sua cirurgia

Márcio Tannure deu entrevista na tarde desta sexta-feira no Ninho do Urubu. Diante de muitas lesões recentes, várias delas inclusive consideradas de grau elevado...