sábado, setembro 19, 2020
Início Notícias Que time é esse?

Que time é esse?

Buteco
do Flamengo – Vencer jogando puramente futebol é o ideal de dez entre dez
envolvidos no velho esporte, tanto dentro de campo como nas arquibancadas,
desde quando foi disputada, supostamente até os dias atuais, a primeira partida
na Universidade de Cambridge, na Inglaterra, em 1848;
Todavia,
para levar uma nota 10 nessa missão é condição “sine qua non” dominar
os princípios desse esporte. Segundo Carlos Alberto Parreira, um dos teóricos
mais conceituados no mundo, são quinze os fundamentos básicos a serem praticados
e que são necessários e suficientes para levar uma equipe ao sucesso. Da
retomada da bola do adversário à finalização, passando por outros requisitos
importantes como o passe feito com precisão;
Raul,
nosso goleiro Campeão Mundial em 1981, certa vez afirmou que tudo se resumia ao
talento, pedra fundamental no conjunto de premissas para fazer um time jogar
bem. Mas, e se não existe essa virtude em doses mínimas na equipe para levá-la
a desempenhar um futebol em alto nível?
Ora,
se não tem talento, a opção é entrar em campo com o coração nas chuteiras,
fator também conhecido como raça, disposição, vibração e determinação em busca
da vitória. Opa, exatamente o que tem faltado ao Flamengo em boa parte dos
últimos anos. É imperioso reconhecer e não deixar essa antiga característica
rubro-negra passar em branco;

pouco tempo atribuía-se à desorganização administrativa os males ocorridos
dentro das quatro linhas, culminando com o vampeteado “finge que paga que
eu finjo que jogo”. Atualmente, com o clube organizado e os salários
rigorosamente em dia, vemos um time frio dominado pela apatia e incapacitado de
esboçar uma simples reação diante de uma situação adversa durante jogos
decisivos ou não;
Falta
de liderança para mostrar ao atual elenco o que Flamengo representa para
milhões de torcedores?
Há o
desinteresse dos jogadores ante o trabalho a ser executado e para o qual são
regiamente pagos?
Ou,
para piorar, há o encontro de ambos os fatores numa conjunção difícil, mas não
impossível de acontecer?
Enfim,
desejo muito que não se alegue que o grupo está desmotivado. Aí quem para sou
eu. Paro e vou dedicar o meu tempo a outras coisas mais interessantes do que
ver homens barbados, indevidamente bem remunerados e incapazes para jogar no
Flamengo.
SRN! 

Carlos
Mouta

MAIS LIDOS

Renato Gaúcho fala da goleada sofrida pelo Flamengo

O Flamengo está vivendo o seu pior momento na temporada. Após a saída de Jorge Jesus, o Rubro-negro investiu em Dome Torrent, entretanto, o...

Zagueiro do Del Valle revela pedido dos jogadors do Flamengo

O Flamengo foi humilhado pelo Del Valle na quinta-feira passada, em jogo da Libertadores da América. O Rubro-negro não viu a cor da bola e, por...

Entrevista de Marcos Braz não responde muita coisa

Marcos Braz deu sua entrevista coletiva neste sábado para falar sobre a derrota do Flamengo na quinta-feira e quais seriam as consequências dela. Mas...

Em coletiva, Braz banca permanência de Domenec

A tão aguardada coletiva de imprensa online de Marcos Braz na tarde deste sábado ocorreu a pouco, o tema principal, Domenec. Braz aproveitou a...