segunda-feira, setembro 28, 2020
Início Notícias Rafinha Alcântara revela sonho de criança de jogar no Flamengo.

Rafinha Alcântara revela sonho de criança de jogar no Flamengo.

Rafinha Alcântara, meia do Barcelona – Foto: Manuel Queimadelos Alonso/Getty Images

GLOBO ESPORTE: Rafinha
estava convocado para disputar a última Copa América e em seguida a Olimpíada,
mas as lesões voltaram a atormentá-lo. Acabou cortado da primeira competição e
por muito pouco não teve o mesmo fim na segunda. Com muito trabalho de
recuperação, o meio-campista do Barcelona superou as expectativas e conseguiu
se colocar à disposição de Rogério Micale para participar da conquista da
inédita medalha de ouro em casa. Apesar do orgulho pelo título, ele guarda uma
frustração: sabe que não rendeu o esperado.

– Para
mim eu joguei muito mal a Olimpíada, não tenho problema em dizer. Eu estava
fisicamente mal. Não é desculpa, mas realmente joguei mal. Não estive no nível
que posso dar – disse o jogador, que seria titular no time de Micale e acabou
sendo reserva.
Rafinha
deixou os problemas no tornozelo e na coxa para trás e vive bom momento no
Barcelona. Tem ganhado oportunidades do técnico Luis Enrique neste início de
temporada e vem correspondendo, com direito a um novo faro goleador. No
Campeonato Espanhol, por exemplo, foram quatro gols marcados em cinco jogos.
Nesta entrevista ao GloboEsporte.com, o camisa 12 do Barça falou do sonho de
ganhar uma chance na seleção brasileira de Tite, entre outros assuntos. Também
comentou o recente episódio em que o amigo Neymar se irritou com ele durante
uma partida e lhe deu um tapa na mão. Segundo Rafinha, foi “besteira de
jogo”.
– Não
tem nem o que pedir desculpa de uma coisa assim. Pra gente não foi nem sério.
Lógico que na televisão parece essas coisas, mas pra gente não normal, mas uma
brincadeira. A gente leva para a parte da brincadeira.
A
seguir veja a entrevista com Rafinha, do Barcelona, na íntegra:
GloboEsporte.com: São quatro gols em cinco
jogos no Campeonato Espanhol. No último foram dois gols. Dá para esperar um
Rafinha mais goleador do que antes daqui pra frente?
Rafinha:
Vamos tentar, né? Tendo minutos, eu quero aproveitar. Sempre que eu tenho a
oportunidade é importante fazer gol. E graças a Deus, se eu tiver a sorte do
último jogo, poder fazer dois.
Iniesta, Rakitic, Denis Suárez, Arda
Turan, André Gomes e Rafinha. A disputa por posição no meio-campo do Barcelona
é forte. Como está essa briga?
Ah, é
uma disputa saudável. Os treinos tem sempre que estar no melhor nível para
poder ter minutos no jogo, para poder jogar. É o melhor time do mundo para mim,
dos melhores jogadores, então você tem que estar preparado para tudo.
O seu foco número 1 é ser titular do
Barcelona?
Sim.
Eu trabalho para isso. Não teria sentido vir aqui treinar cada dia para estar
no banco. Eu trabalho forte para um dia poder ser titular no Barça.
Você joga de meio, mas também de ponta e
até de ala. Qual sua posição ideal no campo?
Eu sou
meio desde sempre, desde a base no Barça, mas estou muito acostumado a jogar de
ponta direita, esquerda. Até já joguei de atacante, mas isso era parte do Barça
B. Então, estou muito acostumado a trocar de posição.
Você esteve envolvido em muitos rumores na
última janela de transferências. Realmente chegou a estar perto de sair do
Barcelona?
Eu
falei que, se não tivesse minutos aqui, gostaria de sair para poder jogar.
Depois da lesão que tive no joelho acho que o mais importante para mim é ter
minutos e poder jogar futebol, então foi o que falei. Se eu não pudesse jogar,
a melhor decisão era ser emprestado, mas graças a Deus agora estou jogando,
tendo minutos, e isso que é importante. O Barça está feliz comigo, então eu vou
me esforçar ao máximo para poder devolver essa confiança.
O Luis Enrique chegou a conversar contigo
que haveria essa alta rotatividade no time?
Não
chegou a ter essa conversa, mas eu sabia que, com a quantidade de jogadores,
dava para mexer no time. Eu sabia que, se eu me esforçasse, teria minutos,
oportunidades, e graças a Deus está sendo assim.
A imprensa catalã chegou a cravar que você
estava indo para o Sevilla…
É…
(risos). Falaram no Sevilla, falaram um monte de time que eu já estava fechado,
e isso era mentira.
Você fica irritado com essas mentiras?
Não.
Realmente não ligo. As pessoas daqui do Barça já sabem a verdade, eu também sei,
então não tem problema. Se não é alguma coisa ruim que eu fiz, então não tem
problema.
Sobre o ouro olímpico: aquela medalha foi
a melhor sensação da sua carreira até agora?
Eu
acho que sim. Mais por tudo que passei até poder ter a conquista do ouro, foi
um caminho difícil. Uma semana antes de me apresentar à Seleção eu tive um
problema no tornozelo, pensei que não iria poder disputar essa Olimpíada, e
graças a Deus, com muito esforço e ajuda, eu consegui chegar à final.
Quanto peso tinha aquele terceiro pênalti
que você foi bater na final?
Pensei
que estava tudo escrito, porque tudo que eu passei naquele mês… É como filme.
A gente começou mal, deram por todos os lados na gente. A gente virou essa
situação e chegou à final. Acho que foi uma oportunidade única poder bater esse
pênalti. Eu com certeza falei que queria bater e graças a Deus entrou.
O que passou na sua cabeça no caminho para
bater o pênalti?
É como
eu te falei, um filme, um sonho. Era a minha segunda vez no Maracanã, sempre
sonhei em poder jogar lá, e essa minha segunda vez dentro de campo era a final
da Olimpíada. Toda a família, todos os meus amigos em casa vendo o jogo, no
estádio também, e era uma oportunidade única. Pensei em tudo que eu passei, em
tudo que eu vivi, até o ponto do pênalti. O momento de chegada dentro da área é
pensar o lado que você vai bater e não mudar.
Na Olimpíada você não estava 100%
fisicamente…
(Risos)
Eu estava muito mal na Olimpíada.
Quanto você estava? Dá para mensurar?
Ah,
porcentagem eu não sei. Realmente eu tive um problema que até os doutores me
falaram que era difícil disputar a Olimpíada, mas quando cheguei no primeiro
dia de concentração me senti bem, bem melhor do que eu pensava. Graças a Deus,
com a ajuda dos fisioterapeutas, dos médicos, a gente conseguiu fazer com que
eu treinasse, e o dia a dia foi indo, dias melhores, dias piores. Para mim foi
muito difícil, com muita dor, mas pensei só no ouro olímpico, que ganhamos.
Uma vez que você não estava 100%
fisicamente, não conseguiu render no campo tudo aquilo que poderia…
Para
mim eu joguei muito mal a Olimpíada, não tenho problema em dizer. Eu estava
fisicamente mal. Não é desculpa, mas realmente joguei mal. Não joguei no nível
que posso dar.
Você tem receio de o torcedor brasileiro
que não te acompanha tanto e te viu na Olimpíada ficar com uma má impressão
sua?
Mais
do que pensam as outras pessoas, é por mim mesmo. A gente estava jogando no
Brasil, em casa, a família e os amigos. Eu gostaria muito de ter estado no
melhor nível, mas é aquilo, se eu estivesse, seu eu fizesse… Graças a Deus o
grupo era tão forte que a gente ganhou esse ouro inédito.
Tem vaga para o Rafinha na seleção do
Tite?
Eu
sonho, trabalho para isso. Para algum dia ser convocado para a seleção
brasileira de novo.
A sua disputa mais direta é com o Giuliano
e o Paulinho. Em um momento de dúvida do técnico para a convocação, você acha
que o fato de jogar no Barcelona, e os outros jogarem na Rússia e na China,
pode te ajudar?
Não,
não acho. Acho que é mais o nível do jogador mesmo. Se o Paulinho, o Giuliano
estão rendendo o máximo do nível, não faz diferença se estão jogando no Estados
Unidos, na Rússia… Se está bem, não tem problema onde você joga.
Mês que vem tem Brasil e Argentina. Você
espera estar na lista?
Eu
sonho, trabalho para isso. Se Deus quiser e se tiver essa oportunidade, lógico
que eu amaria.
Você e Neymar são muito amigos. Pode
explicar o que aconteceu naquele jogo recente? Você foi puxá-lo de uma confusão
e recebeu um tapa na mão. Ele ficou irritado…
Ah,
bobagem de jogo. Foi absolutamente nada, de verdade, coisa de jogo, uma
besteira.
Ele chegou a te pedir desculpa depois?
Não
tem nem o que pedir desculpa de uma coisa assim. Pra gente não foi nem sério.
Lógico que na televisão parece essas coisas mas pra gente não normal, mas uma
brincadeira. A gente leva para a parte da brincadeira.
Nesta quarta tem Barça x Manchester City
pela Champions. É sempre especial reencontrar o Guardiola?
Não,
acho que é mais para as pessoas de fora, os torcedores que gostam tanto do
Guardiola por tudo que ele fez aqui. É um jogo especial provavelmente por isso,
mas sabemos que o City é um time muito forte.
O que você mais aprendeu com o Guardiola?
Eu
tive a possibilidade de estrear no profissional com ele, então sempre vou estar
agradecido por essa oportunidade.
Quem é melhor: Luis Enrique ou Guardiola?
São
diferentes. Trabalhei mais anos com o Luis Enrique, então eu o conheço melhor.
Você é rubro-negro, e o Flamengo perdeu o
último jogo, mas quero saber se o cheirinho de hepta chegou aqui em Barcelona?
(Risos)
Eu sei que tem essa possibilidade de o Flamengo ganhar o título do Brasileirão.
Por que não sonhar com esse título?
Você tem acompanhado os jogos, torcido
bastante?
Tenho.
Sempre que eu posso vejo jogo do Flamengo, sempre acompanho.
Acha que o Flamengo vai ser campeão?
Acho
que eles podem ganhar, sim.
E você tem mesmo esse sonho de jogar no
Flamengo?
É
sempre bom. Sempre fui ao Maracanã assistir ao Flamengo. Como torcedor desde
criança eu tenho esse sonho de um dia poder vestir a camisa do Flamengo.

MAIS LIDOS

Dome se diz “extremamente orgulhoso” da atuação do Fla após empate

Ausente no empate em 1 a 1 diante do Palmeiras, na tarde deste domingo (27), Domènec Torrent, afastado por estar infectado pelo novo coronavírus,...

Torcida do Palmeiras pede a cabeça de Luxa após empate; veja os comentários

O Flamengo entrou em campo na tarde deste domingo, diante do Palmeiras, no Allianz Parque. O Rubro-negro viu o time paulista abrir o placar, entretanto,...

Jordi Guerrero rasga elogios a Base do Fla: “Estavam preparados para jogar”

Jordi Guerrero, substituto de Domènec Torrent na tarde deste domingo diante do Palmeiras, onde a equipe saiu de campo com um empate em 1...

Lincoln cutuca o Palmeiras após grande atuação

O Flamengo entrou em campo na tarde deste domingo, em jogo contra o Palmeiras. O confronto pelo Campeonato Brasileiro por pouco não saiu do...