domingo, setembro 27, 2020
Início Notícias 'Reforços' de Luxemburgo ficam sem espaço no Flamengo.

‘Reforços’ de Luxemburgo ficam sem espaço no Flamengo.

Globo
Esporte – Após Eduardo Bandeira de Mello assumir a presidência do Flamengo, em
dezembro de 2012, as decisões do futebol tiveram que passar pelo crivo do grupo
batizado como Conselho Gestor.Vanderlei Luxemburgo, que comandou o time de
agosto de 2014 a maio passado, sempre foi muito atuante no tema, contudo não
foi feliz nas escolhas. Indicou Anderson Pico, Pará, Almir, Bressan, Arthur
Maia e Thallyson. Os três últimos já saíram, e somente o lateral-direito tem
jogado com Cristóvão Borges, mesmo assim sem ser titular absoluto. É bom
destacar: a busca por Marcelo Cirino, Armero e Jonas não partiu de ideias de
Luxa.

O
retorno em campo do sexteto não é satisfatório até então, e o alento fica por
conta de todas as transações não terem onerado os cofres rubro-negros.
Confira
caso a caso abaixo e o que disse Luxemburgo a respeito de cada um:
ANDERSON PICO
Contratado
em setembro do ano passado, Anderson Pico chegou à Gávea bem acima do peso após
pedir uma chance a Vanderlei, que havia o comandado no Grêmio. Oportunidade
dada, e o lateral-esquerdo chegou a viver bons momentos. Em 2015, porém, queda
vertiginosa em seu futebol, principalmente após a saída do
“padrinho”. Jogou 21 jogos – todos como titular – dos 28 de Luxa na
temporada. Cristóvão entrou, e Pico só atuou contra Cruzeiro e Vasco. Detalhe:
foi substituído no intervalo em ambos, e sua saída provocou a improvisação de
Pará na esquerda.
Avaliação de Luxa:
“Quando
estava no Grêmio, o Roger (hoje técnico do clube) me pediu para dar uma
oportunidade ao Pico, que havia feito besteira. Como o Roger tem um grande
caráter, aceitei o pedido. Ele chegou manso, mas dois meses depois atrapalhou
tudo e mandei emboraÉ um fio desencapado de 220 volts. Mas gosto desse tipo de
jogador. Vamos ver se reduzo para 110. Acredito no potencial dele, vale
apostar”.
ALMIR
Participação
brevíssima. Fraturou o cotovelo esquerdo quatro dias antes da estreia de
Cristóvão, com quem jogou apenas dois minutos, os últimos do empate por 2 a 2
com o Santos. Com Luxa, jogou quatro vezes e foi titular em metade deles.
Avaliação de Luxa:
“Almir
foi uma grande contratação. Tem muita força muscular e, sem dúvida, ajudará
muito no Brasileiro. Ele é forte, jogador que carrega a bola e tem uma boa
técnica. Boa contratação para o Campeonato Brasileiro”.
ARTHUR MAIA
Ao
ser apresentado, Arthur Maia foi tratado por Luxemburgo como jogador de características
parecidas com as de Wellington Nem, ex-Fluminense: bom de drible e na condução
de bola. Reserva em sua estreia, contra o Shakhtar Donetsk, Arthur Maia
emplacou a principal sequência individual nos sete jogos posteriores – todos
como titular -, dois em torneio amistoso em Manaus, e cinco no Carioca. Não se
firmou nem com Luxa (é bom frisar que lesões o tiraram por dois meses): fez 16
jogos, dez como titular. Todavia atuou ainda menos com Cristóvão, participando
de cinco das 13 partidas em que trabalharam juntos – as duas primeira como
titular. Pediu para sair ao receber proposta do Kawasaki Frontale, do Japão.
Avaliação de Luxa:
“Ele
(Arthur Maia) se encaixa no perfil que eu quero. Preciso de vários perfis: um
jogador de pegada, outro que complete, e outro que carregue a bola e limpe, na
frente, que é o caso do Arthur. Preciso de alguém que cadencia a equipe, que é
o Canteros, e um de velocidade, caso do Cirino. O Arthur se encaixa nisso que
desejo. Eu fui perdendo essas possibilidades, ao longo do Campeonato Carioca,
por causa de lesões. Mas, agora, tudo voltou ao normal”.
BRESSAN
Doze
vezes titular nas 16 partidas em que foi comandado por Luxa, Bressan foi
barrado logo na segunda partida de Cristóvão Borges, contra o Cruzeiro, dando
vaga a Samir. Voltou a atuar somente aos 39 minutos da vitória por 1 a 0 sobre
a Chapecoense, quando o camisa 4 sentiu cãibras e teve de sair. Foi reserva
contra Chape, Coritiba, Atlético-MG – não entrou nos últimos dois – e depois se
apresentou à seleção brasileira que disputou os Jogos Pan-Americanos. Na volta
do torneio, o Grêmio, por falta de zagueiros, solicitou o retorno do jogador de
22 anos.
Avaliação de Luxa:
“O
Bressan hoje já começou a mostrar a cara, bem posicionado (em jogo contra o
Volta Redonda). É um jogador guerreiro, marcou um jogador alto”.
THALLYSON
Nove
jogos com Luxemburgo e nenhum com Cristóvão. Foi emprestado ao Fortaleza um mês
após a chegada do atual treinador. Impressionou nos trabalhos físicos em
Atibaia, teve boa participação nos treinamentos, mas perdeu espaço ainda sob as
mãos de Luxa.
Avaliação de Luxa:
“O
Thallyson tem um potencial fantástico. Foi o melhor no teste de avaliação
física que fizemos. O cara saiu lá de Arapiraca e foi o melhor no teste aqui,
sinal de que tem uma base boa para poder trabalhar”.
PARÁ
“Jogador
nota 7” na visão de Luxa, classificação dada pelo treinador desde os
tempos de Grêmio, Pará atuou em todos os 28 jogos do atual treinador
cruzeirense à frente do Fla na temporada. Assumiu a titularidade na quinta
rodada, desbancando Léo Moura, absoluto na lateral direita desde 2005. Mesmo
contestado, só foi perder o posto após a quarta partida de Cristóvão Borges, na
derrota por 2 a 0 contra o Atlético-MG. Foi lateral-esquerdo no duelo em
questão, posição que já havia ocupado contra a Chapecoense (1 a 0) e no segundo
tempo do revés diante do Cruzeiro (1 a 0). Aliás, depois do tropeço no Galo,
amargou a reserva por cinco jogos e só voltou a campo contra o Náutico, pela
Copa do Brasil, competição na qual Ayrton, que o desbancou, não tinha condição
regular por já ter defendido o Palmeiras na mesma edição.
Voltou
ao banco no jogo seguinte, contra o Grêmio, e iniciou o duelo com o Goiás
também na condição de reserva. Entrou no segundo tempo da vitória por 1 a 0
sobre o Esmeraldino e teve atuação segura, que lhe credenciou a ser titular na
rodada seguinte após longo inverno.
Avaliação de Luxa:
“O
Pará é um jogador que não dá sustos. Ele vai ser sempre nota 7. O apoio dele é
eficiente, a marcação é eficiente”.

MAIS LIDOS

Dome se diz “extremamente orgulhoso” da atuação do Fla após empate

Ausente no empate em 1 a 1 diante do Palmeiras, na tarde deste domingo (27), Domènec Torrent, afastado por estar infectado pelo novo coronavírus,...

Torcida do Palmeiras pede a cabeça de Luxa após empate; veja os comentários

O Flamengo entrou em campo na tarde deste domingo, diante do Palmeiras, no Allianz Parque. O Rubro-negro viu o time paulista abrir o placar, entretanto,...

Jordi Guerrero rasga elogios a Base do Fla: “Estavam preparados para jogar”

Jordi Guerrero, substituto de Domènec Torrent na tarde deste domingo diante do Palmeiras, onde a equipe saiu de campo com um empate em 1...

Lincoln cutuca o Palmeiras após grande atuação

O Flamengo entrou em campo na tarde deste domingo, em jogo contra o Palmeiras. O confronto pelo Campeonato Brasileiro por pouco não saiu do...