Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o secretario-geral da CBF, Walter Feldman assegurou que não pretende adiar a partida entre Palmeiras e Flamengo, apesar do surto de casos registrados do novo coronavírus na equipe carioca. Além disso, Feldman disse que o elenco do rubro-negro é grande o suficiente para entrar em campo no duelo que está marcado para o próximo domingo. Cabe ressaltar que a entrevista foi ao ar antes de novos casos serem divulgados no início desta tarde de quarta-feira.

Braz-Flamengo

Braz-Flamengo

“Já fizemos quase 300 jogos com rigor absoluto na área de segurança sanitária, testes antes e depois, e não é só a Série A, a B, a D, nos mais profundos rincões do Brasil e tudo absolutamente perfeito. Com protocolo sendo atendido. E respeitando que, quando clube tem os seus infectados, ele separa (jogadores) e continua jogando. A não ser que não tenha plantel mínimo para poder entrar em campo e fazer a substituição. Não é o caso do Flamengo agora. O Flamengo tem 40 inscritos, por mais que tenha número elevado, ainda tem plantel bastante viável. Então deve acontecer o jogo”, disse Feldman.

Feldman ainda foi questionado sobre se a regra é igual para todos os times: Exatamente. Estamos trabalhando muito isso. Para nós da CBF não tem isso. Goiás, Flamengo, Atlético-MG, Bahia, todos são tratados de forma absolutamente igualitária.

Contaminados do Flamengo até o momento

Antes de Rodrigo Caio, que teve a confirmação de sua contaminação nessa quarta-feira,  Matheuzinho, Filipe Luís, Diego, Vitinho, Bruno Henrique e Michael tiveram Coronavírus. Além do médico do Flamengo e o ex-jogador Juan. Além destes citados, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz também foi diagnosticado com a COVID-19.

LEIA MAIS SOBRE FLAMENGO

Rodrigo Caio é o oitavo atleta com Covid-19

Edmundo critica o Flamengo por pedido de adiamento

Flamengo bate recorde de audiência na TV fechada