segunda-feira, setembro 21, 2020
Início Notícias Segundo jornalista, Palmeiras mesmo rico não chega perto do Flamengo

Segundo jornalista, Palmeiras mesmo rico não chega perto do Flamengo

O comentarista Jorge Nicola da ESPN fez um comentário que talvez não tenha agradado muito os palmeirenses. No programa Bate-Bola o comentarista comparou a contratação de Borja em 2017 com de Michael, realizada esse ano. A comparação não se dá em futebol obviamente, e sim nos valores investidos pelas duas equipes.

Isso porque Borja é atualmente a contratação mais cara de toda a história do Palmeiras, e foi feita no “ápice” econômico da equipe paulista, ainda com a patrocinadora Crefisa podendo injetar grandes valores sem maiores prestações de contas. Porém o valor pago pelo Borja e aproximadamente o que o Flamengo pagou por Michael, uma simples aposta pelo bom ano que teve em 2019. Além disso, Michael está longe de ser a contratação mais cara da história do clube.

Vale lembrar também que essa janela do Flamengo foi mais comedida, isso porque precisará pagar prestações gordas das compras de Arrascaeta, Bruno Henrique e agora Gabigol. Mas nada disso impediu que o Flamengo investisse em uma aposta, o valor da contratação mais cara da história palmeirense. E é justamente nesse ponto que Nicola toca, para ele, é impossível comparar a capacidade financeira dos cariocas com os paulistas.

O Palmeiras ‘rico’ dos últimos anos teve como maior investimento o (Miguel) Borja, que custou R$ 33 milhões. O Flamengo comprou o Michael, para ser reserva, por R$ 34 milhões“, comentou Nicola, que completou:

Para mim, aquele Palmeiras ‘super-rico’ de anos atrás não se compara como tamanho da riqueza do Flamengo de hoje. Não é um problema, pelo contrário, é uma vantagem. Mas ao mesmo tempo quando você contrata assim, traz enorme peso (para as disputas de 2020).

O Flamengo anunciou essa semana a compra de Gabigol por cerca de 81 milhões de reais. Porém nas janelas mais recentes também desembolsou valores consideráveis por Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique, Rodrigo Caio e Vitinho. Além de pagar salários elevados de jogadores como Diego Alves, Rafinha e Filipe Luís.

É bom destacar que essa disparidade financeira não se dá apenas pela potência em gerar receitas que o Flamengo possui no mercado. Um ponto alto nos últimos anos do clube tem sido também na formação de jogadores. Com vendas extremamente elevadas como Paquetá, Vinícius Jr e agora Reinier, o Flamengo tem conseguido ter ainda mais força para ir no mercado e fazer ótimas compras.

 

 

Aloizio Pita de Castro Jr
Aloizio Pita de Castro Jr
Um grande amante do futebol e principalmente do Flamengo. Redator com grande experiência e trabalhos em outros grandes portais. Hoje estou no Fla hoje.

MAIS LIDOS

Domenec agradece: Conheça os jovens jogadores chamados ao Equador

Domenec terá quatro jogadores pouco conhecidas por ele (e até nós) para a partida desta terça-feira pela Libertadores. Natan, João Lucas, Guilherme Bala e...

Torcedores pedem para adiar o jogo do Flamengo

O Flamengo confirmou nesta segunda-feira o sétimo contaminado pelo Novo Coronavírus. Com tantos desfalques e risco iminente de um surto dentro do Rubro-negro, com...

O futebol não foge do mundo exterior

Desde que o Flamengo anunciou seus infectados, torcedores tem buscado nas redes sociais "explicações" para isso ter acontecido, como se o futebol fosse aquém...

Onde assistir Barcelona x Flamengo ao vivo

O Flamengo não está vivendo dias fáceis. Enquanto no Brasileirão vem de uma dura derrota para o Ceará, na Libertadores o Rubro-negro passou uma...