Semis do Carioca têm menos público que Copa do Nordeste.

Por: Fla hoje

Super
Esportes – Revoltado ao ser expulso no Fla-Flu, há pouco mais de uma semana, o
atacante Fred, do Fluminense, concedeu indignada entrevista ao deixar o campo:

“O Campeonato Carioca tem que acabar. Acaba, Carioca. Vamos jogar Rio-São
Paulo, Sul-Rio”, desabafou o centroavante, que, aliás, é artilheiro do torneio.

Mesmo
sem querer, ao sugerir disputas entre diferentes estados em detrimento do
Carioca, Fred estava fazendo uma premonição. Neste fim de semana, a Copa do
Nordeste provou ser mais atrativa que o Carioca em todos os aspectos —
inclusive técnico. No sábado, Ceará x Vitória empataram em 2 x 2, classificando
os cearenses. Ontem, no maior público do Bahia depois da reinauguração da Fonte
Nova, o tricolor de Salvador e o Sport protagonizaram partida emocionante de
cinco gols. Mais ainda: os mais de 40 mil pagantes, só nesse jogo, superaram as
duas partidas semifinais do Rio — Flu x Bota teve 14,4 mil pagantes, enquanto
Fla x Vasco, ontem, passou pouco de 21 mil. Ao fim do Clássico dos Milhões, no
Maracanã, questionado sobre o baixo nível técnico do duelo, o técnico do
Flamengo, Vanderlei Luxemburgo, justificou:

“Não é o clássico Carioca, é o
futebol brasileiro que está em baixo nível. Por isso, você não vê grandes
jogos”.

Meia
verdade. Enquanto Flamengo e Vasco sofriam no Rio, Bahia e Sport faziam partida
movimentadíssima na capital baiana. Com o 3 x 2, de virada, três gols do
volante Souza, o Bahia chegou à decisão da Copa do Nordeste contra o Ceará.
Diego Souza e Renê descontaram para os pernambucanos (leia reportagem abaixo).
O primeiro e decisivo jogo contra o Vozão está programado para 22 de abril, uma
quarta-feira.

“Com certeza, eu fui abençoado. Mas estou feliz, primeiramente,
pela classificação do Bahia”, disse Souza, herói do jogo, ao fim do confronto.

No
Rio, o empate sem gols entre Flamengo e Vasco, na primeira partida das
semifinais do Carioca, manteve a vantagem da equipe rubro-negra, que só precisa
de uma nova igualdade no próximo jogo para garantir vaga na decisão. O 0 x 0
ainda ampliou a invencibilidade rubro-negra diante do Vasco, que agora chega a
11 partidas. O lance mais importante do clássico foi
uma entrada desleal do volante Jonas, do Flamengo, em cima do atacante
Gilberto, do Vasco, que deveria ter rendido cartão vermelho ao rubro-negro.
O
argumento de que o público da Copa do Nordeste foi superior ao dos duelos
cariocas porque as partidas eram decisivas, diferentemente do estadual do Rio,
também não se sustenta. Sport x Bahia, no meio de semana, às 22h, na Ilha do
Retiro, teve mais de 22 mil torcedores. Ceará x Vitória, também às 22h da
última quarta-feira, levou 23.616 pagantes ao Castelão. O que significa que as
duas primeiras semis do Nordestão também tinham mais torcida que as do Rio.

MAIS LIDOS

Galhardo responde Gabigol após provocação

O Flamengo ganhou o titulo do Campeonato Brasileiro na última quinta-feira, em jogo válido pela ultima rodada do Campeoato Brasileiro. O Rubro-negro ganhou o...

Tudo normal: Diego Alves tira onda após mais um titulo do Mengão

O Flamengo foi campeão após uma temporada muito irregular. O Internacional chegou a ficar disparado na ponta da tabela do Brasileirão, entretanto, o Rubro-negro...

Denílson não deixou barato. Ele colocou uma máscara do Gabigol e aloprou a Renata Fan

O Flamengo jogou na noite desta quinta-feira diante do São Paulo, em jogo válido pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. O Rubro-negro...

”Cabo, Flamengo é campeão”: Reação desesperada do torcida do Inter com titulo do Mengão

O Flamengo jogou na noite desta quinta-feira diante do São Paulo, em último jogo do Campeonato Brasileiro. O Rubro-negro carioca não jogou nada bem...