segunda-feira, setembro 21, 2020
Início Notícias Sonho que não se sonha só.

Sonho que não se sonha só.

Falando
de Flamengo – Onze horas e cinquenta minutos da noite de 05 de agosto de 2015.
Acaba a final da Libertadores e milhões de rubro-negros vão dormir esperando
sonhar com o maior título das Américas para o Flamengo. Não à toa, as redes
sociais, grupos no Whatsapp e roda de amigos começam a imaginar a festa, o
jogo, o gol do título e o Rio de Janeiro parando para comemorar.

Não
sou o dono da verdade, mas acredito sinceramente que hoje, em 2015, estamos
muito mais estruturados para a realização desse sonho. Não podemos garantir a
conquista, até porque o futebol é disputado dentro de campo e nem sempre o
melhor clube vence. Mas posso garantir que estamos próximos de nos tornar
efetivamente o melhor clube do Brasil.
Inevitável,
pelo momento e pelo caminhar da nossa conversa, que falemos da situação
política que o Flamengo vive. A continuidade da Chapa Azul no comando do
Flamengo, em minha opinião, é fundamental para que tenhamos, realmente,
estrutura financeira, física e moral para seguirmos no caminho da conquista do
Mundo.
Então,
vem a grande questão: com a divisão dos membros da Chapa, qual melhor caminho a
seguir? Para mim, o melhor caminho parece longe da realidade: a fusão entre EBM
e a chapa “Vencer, vencer, vencer” deveria ser colocada em pauta. Primeiro por
conta de todo aparato e estrutura que a chapa possui, sendo a originária dos
pensamentos azuis e contando com grandes empresários e rubro-negros (Fora o
apoio do Zico). Ainda pela figura que o EBM se tornou, politizada, bom caráter
e com a cara que desejamos para o nosso clube.
Assim
como Póvoa (a quem admiro bastante), assim como milhões de rubro-negros, ainda
sonho. Sonho como sonhei ontem à noite. Sonho com o Flamengo mais forte do que
rivais, nacionais e internacionais. E na minha opinião, vencendo qualquer um
dos dois lados e excluindo-se o lado perdedor, perderemos nossa máxima força.
Para
os que acham que fiquei em cima do muro, vocês estão certos. Não consigo hoje,
em meus pensamentos, abrir mão de todos os benefícios que os dois lados podem
nos dar. Mas, se a sonhada fusão realmente não ocorrer, prometo externar o lado
escolhido nos próximos textos. Como otimista eterno, ainda aguardo.
Que
possamos dormir tranquilos, com a certeza de estarmos, da melhor maneira
possível, representados na próxima gestão rubro-negra, e para que nossos mais
doces sonhos estejam sempre ligados às glórias do Mengão dentro de campo. E, é
claro, que nossos sonhos se realizem mais rápido que imaginamos.
Felipe
Foureaux

MAIS LIDOS

Conmebol: Por que o jogo Barcelona SC x Flamengo não será adiado

Após a confirmação de seis jogadores diagnosticados com Covid-19, os torcedores do Flamengo se questionaram nas redes sociais sobre a possibilidade de a Conmebol...

Fla pode ter até onze desfalques para duelo da Libertadores

A situação do Fla não é das melhores. Após a goleada por 5 a 0 diante do Independiente Del Valle, na última semana, o...

Willian Arão é criticado por Mauro Cezar Pereira

Com a saída de Jorge Jesus e chegada de Dome Torrent, os torcedores já esperavam que alguns atletas iriam ter uma queda de dempenho,...

Quatro jogadores do Flamengo testam positivo para covid-19

A onda de notícias ruins não acabam no rubro-negro. Segundo o repórter Vene Casangrande, quatro jogadores do Flamengo testaram positivo para covid-19. E todos...