Thuler revela conversa com Jesus antes de decisão contra o Emelec: “Eu estava louco para começar logo o jogo”

O Flamengo voltou a se classificar para as quartas de final da Libertadores depois de nove anos. A vaga novamente não veio tranquila, e a equipe carioca precisou superar o Emelec, do Equador, nas penalidades. Titular de última hora, após a contusão de Rodrigo Caio e a saída de Léo Duarte, Thuler contou detalhes da conversa tida com o treinador Jorge Jesus antes de ser escolhido para iniciar o jogo decisivo.

– No treino do dia anterior, eu já tinha ideia que ia jogar, mas não tinha certeza. No dia, ele (Jesus) me chamou para conversar, junto com o Pablo, e ali eu vi que ia jogar. Já fui para o meu quarto, já pensei no que poderia fazer, em como seria o jogo. E passam milhões de coisas na cabeça. E, com a festa maravilhosa que a torcida fez, na saída do CT, no Maracanã, eu estava louco para começar logo o jogo, sair jogando e fazer o que eu mais amo -, disse o jogador de 20 anos ao canal “Fox Sports“, declarando também ter comemorado com pai quando esteve ciente da oportunidade.

FOTO: ALEXANDRE VIDAL E MARCELO CORTES / FLAMENGO

– Ele (Jesus) costuma soltar a relação no dia do jogo. Mas ele já tinha me chamado para conversar antes e eu já tinha na minha cabeça que ia jogar. Primeira coisa que eu fiz foi ligar para o meu pai e comemorar junto com ele. Eu ia ter a oportunidade de ser titular, estava nervoso, ansioso. Ele me passou tranquilidade e tudo correu bem. Foi um momento de muita alegria, mas também com ansiedade. Foi uma mistura de emoções, realização de um sonho. Jogar a Libertadores, com o Maracanã daquele jeito -, contou.

O jovem zagueiro ainda revelou o sentimento ao ter assumido a vaga de titular na defesa em um jogo decisivo de Libertadores e também relembrou a chance que teve de marcar o terceiro gol e levar o Rubro-Negro às quartas sem a disputa por pênaltis.

– Eu, há dois anos, estava no mesmo Maracanã, na arquibancada, torcendo pela Libertadores, apoiando, gritando. Acho que foi um momento maravilhoso na minha vida. Até o juiz apitar pela primeira vez, foi um momento de muita ansiedade. Parecia que estava passando um filme na minha cabeça. Não poderia ter sido de uma melhor maneira. Não sei nem o que eu ia fazer (se marcasse o gol da classificação). (Iria) Escalar a torcida, nem sei o que ia fazer. Seria maravilhoso. Mas vai acontecer ainda, eu tenho fé. Vai ser mais para a frente -, projetou.

Por: Coluna do Fla

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.