sexta-feira, setembro 25, 2020
Início Notícias Tradição dos interinos no Flamengo é poderosa.

Tradição dos interinos no Flamengo é poderosa.

Foto: Divulgação

REPÚBLICA
PAZ E AMOR
:



Interinidade
substantivo feminino
1. 1.
qualidade do que é interino, temporário.
“a i. de um cargo”
2. 2.
estado de interino; interinado.
“serviu em i. pelo período de um ano”
3. 3.
exercício provisório de função ou cargo
público.
Imagino
que o Flamengo esteja, no exato momento em que você avança por estas mal traçadas,
ainda dedicado ao trabalho interminável de planejar, no caso replanejar, todo o
seu 2016. A saída do Muricy, vetado por diversos Departamentos Médicos,
certamente bagunçou a mente da rapaziada. Rolou um certo corre-corre, nas redes
sociais alguns pulsos foram cortados ante a ameaça de Joéis e Abéis.
Mas
fora alguns desmaios dos mais sensíveis, quando a fumaça branca subiu na Gávea
e Zé Ricardo, treinador do laureado Sub-20, foi ordenado pelos cardeais
rubro-negros, os únicos feridos eram alguns radicais que exigiam a contratação
do, ainda caro para o nosso bolso, chileno Sampaoli. Mas agora está tudo muito
mais calmo. Ainda que, teoricamente, o Flamengo continue sem treinador.
Porque
Zé Ricardo estreou bem no tiroteio em Campinas contra a Ponte e se saiu melhor
ainda contra o Vitória, ontem em Volta Redonda. O time, com a exceção de
Muralha no lugar de PV, é o mesmo que foi a campo 300 vezes e não jogou nada.
Mas algo aconteceu entre o ônibus e o vestiário. De repente se percebe naqueles
mesmos jogadores que estavam sempre cansados e reclamando das viagens uma
disposição, um élan, ainda desconhecidos para a torcida.
E olha
que Zé Ricardo escalou vários desafetos da torcida, Márcio Araújo, quase todo o
Bonde da Stella, César Martins, Gabriel, Cirino e quem você quiser completar a
lista. O que me causou a excelente impressão de que Zé Ricardo está cagando e
andando pros afetos da torcida. Ponto pra ele. Contra a Ponte foi no sufoco,
mas o que vimos em campo contra o Vitória foi um Flamengo mais brigador, com
Arão assumindo a responsabilidade de jogar em time grande e o Felipe Vizeu tipo
bomba.
Tem o
dedo do Zé Ricardo aí? Deve ter. Mas a verdade dos fatos é que o Flamengo que
voltou ao G4 do Brasileiro após longa ausência é ainda time de Muricy, que
ironicamente, vive seu melhor momento no Flamengo. Zé Ricardo aos poucos vai
imprimir sua marca no time, essas coisas não acontecem de um dia pro outro.
Competência ele já mostrou no Sub-20, é um treinador que sabe trabalhar e, mais
importante, ganhar com a molecada. Isso conta muito ponto.
E
enquanto Zé Ricardo continuar sob o opaco manto da interinidade tudo vai ser
mais fácil. A tradição dos interinos no Flamengo é poderosa,  une Carlinhos Violino, Andrade e Jayme. Mas
todos se lembram do dramático processo de promoção de interino a efetivo no
cargo de técnico do Flamengo, talvez o cargo mais público do país. No momento
seguinte ao da efetivação o novo salário do treinador vira o centro das
atenções e começa o mimimi sem fim. Pra que repetir de novo tudo que já rolou
antes e só trouxe aborrecimentos?
Quem
sou eu pra me meter a fazer planejamento. Planejamento pra mim é comprar um
6-pack, mas se eu fosse da diretoria chegava no Zé Ricardo e mandava o papo: –
Zé, tu é o técnico até o fim do ano. Vamos em frente, faz teu trabalho aí sem
estresse, mas vamos ficar sapato e não contar pra ninguém que tu foi efetivado.
Se
fizessem assim diminuíam a pressão em cima do cara, dava um tempo na cornetagem
e depois bastava combinar um aumento do dindim com o Zé e tudo certo. Mas acho
difícil essa diretoria não agir rigorosamente by the book, clube cidadão, etc.
Se não já teriam percebido as vantagens incomparáveis da interinidade, que é
muito poder com quase nenhuma responsabilidade.
A
torcida, cujo poder é discutível mas a responsabilidade é ilimitada, agora vai
pro berço feliz, olhando pra tabela com o Mengão no G4 e murmurando: estão nos
deixando sonhar. Mas não é sonho, é realidade. Quando o universo conspira,
ninguém segura. Veja que o aproveitamento do Flamengo em jogos quinta-feira à
noite pelo Brasileiro é de 100%. O Rumo ao Hepta não é maluquice, tem
fundamento.
Mengão
Sempre
ARTHUR MUHLENBERG

MAIS LIDOS

Conmebol nega pedido do Fla para inscrever mais dez atletas na Libertadores

O Flamengo sofre com o surto de contaminação pelo novo coronavírus instalado no clube. 16 jogadores pegaram Covid-19 nos últimos dias e a equipe...

Jair Ventura pede atacante do Flamengo pagando 100% do salário

O Flamengo possui um dos times mais qualificados do futebol sul-americano. Com tamanha qualidade técnica, é certo que muitos jovens atletas não terão a...

Cada um pensando em seu próprio umbigo

Muito do que tem acontecido nas últimas horas no futebol brasileiro serve para reforçar algo que já é histórico em relação a nossos dirigentes:...

Dirigente espera poder contar com atletas infectados na quarta

O Flamengo está passando por um surto de covid-19 em seu elenco. Ao todo, são 23 casos, inclusive entre comissão técnica e dirigentes. O...