Uma crise que não deve ter um bode expiatório.

Zé Ricardo, Willian Arão, Márcio Araújo e Rômulo no Flamengo – Foto: Staff Image

LANCE:
Por João Carlos Assumpção

Não
acho legal colocarem a culpa toda pelo que está acontecendo em Zé Ricardo, que
considero um bom profissional, sério, humilde e competente. E querido pelo
grupo.
Vejo
duas razões principais para a crise no Flamengo. A surpreendente eliminação da
Libertadores, ainda não assimilada até agora por parte dos jogadores, torcida e
direção rubro-negra, e a postura do time no setor defensivo e de marcação, algo
que Zé Ricardo não conseguiu corrigir até agora, embora venha tentando. Mas
cabe aos jogadores também se ligarem…
A
marcação é feita muito atrás, o que faz os adversários chegarem com facilidade
à área do Flamengo. Ela deveria ser adiantada um pouco, a começar pela marcação
feita pelo próprio meio-campo do Fla.
Alex
Muralha, apontado até três meses como um grande goleiro, passou a falhar
demais, o que também contribui para a fase complicada.
E a
diretoria se preocupou mais, até aqui, em reforçar o time do meio para a frente
do que do meio para trás. Além do mais a ausência de Diego por um bom período
de tempo prejudicou muito o time. Uma crise com várias explicações e que
gostaria que não tivesse um bode expiatório só, como costuma acontecer.

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.