Veja os destaques da Copa do Brasil Sub-20.

Time Sub-20 do Flamengo – Foto: Gilvan de Souza

NA
BASE DA BOLA
: A Copa do Brasil Sub-20 terminou com o Atlético-MG campeão e um
show do goleiro Cleiton na decisão por pênaltis contra o Flamengo. Por esse
desempenho, ele leva o prêmio simbólico do blog de melhor jogador do torneio,
que teve em Paulo Vitor, atacante do Vasco, o artilheiro com seis gols. Confira
a seleção montada pelo blog.

GOLEIRO: Cleiton (Atlético-MG)
Um
gigante embaixo das traves, na reposição de bola, na saída de jogo e nos
pênaltis. O goleiro mais completo do torneio decidiu a parada na final contra o
Flamengo e mostrou que está preparado para subir de vez aos profissionais a
qualquer momento.
Também se destacaram:
Gabriel (Flamengo) e João Pedro (Vasco)
LATERAL-DIREITO: Guga
(Avaí)
Guga é
rápido e habilidoso, como muitos laterais-direitos brasileiros. Mas não é só
isso. Ele também bate faltas, pênaltis, chega bem ao ataque e é sempre uma boa
opção de passe para os companheiros. Fez três gols no torneio.
Também se destacaram:
Kléber (Flamengo) e Belão (São Paulo)
ZAGUEIRO: Bremer (Atlético-MG)
Apesar
da afobação em alguns lances (como o pênalti não marcado contra o Flamengo),
Bremer foi bem demais. Seguro no jogo aéreo, rápido e com ótima recuperação,
foi imbatível no mano a mano com os atacantes.
Também se destacaram: Pedro
(Palmeiras) e Gustavo (Avaí)
ZAGUEIRO: Ricardo Graça (Vasco)
O
líder da defesa vascaína em duas vitórias incríveis contra o São Paulo,
favorito ao tricampeonato. Nesse torneio, Ricardo salvou pelo menos quatro gols
em cima da linha e mostrou muita qualidade, tanto no um contra um quanto na
saída de bola. Está pronto para os profissionais.
Também se destacaram:
Gabriel (Vitória) e Rafael Santos (Flamengo)
LATERAL-ESQUERDO:
César (Atlético-MG)
Campeão
da Copa do Brasil Sub-17 em 2014, César evoluiu muito nos últimos anos. Lateral
discreto, mas com ótimo passe longo, cruzamento e aproveitamento muito bom nas
bolas paradas.
Também se destacaram: Alan
(Vasco) e Michael (Flamengo)
VOLANTE: Cícero (Atlético-MG)
Foi o
pilar de um meio-campo sólido, marcou e jogou nas partidas importantes, além de
ter feito um gol importantíssimo na primeira partida da final, em Belo
Horizonte (veja o vídeo acima). Não tem uma técnica primorosa, mas trabalha
demais em campo e tem tudo para evoluir.
Também se destacaram:
Andrey (Vasco) e Wesley (Avaí)
VOLANTE/MEIA-DIREITA: Jean
Lucas (Flamengo)
Foi um
dos destaques do Flamengo na competição. Dinâmico e habilidoso, participou da
construção das principais jogadas de ataque da equipe, sempre com muita
qualidade. É uma grande aposta para os profissionais e vem jogando bem desde a
Copa São Paulo (veja vídeo acima).
Também se destacaram:
Renan (Atlético-MG) e Bruno Cosendey (Vasco)
MEIA-ESQUERDA / MEIA CENTRAL:
Marquinhos (Atlético-MG)
O
melhor jogador de linha do Galo em todo o torneio. Rápido e dinâmico, construíu
jogadas, partiu para cima dos zagueiros e incomodou sempre. É um nome a ser
visto com muita atenção para a próxima seleção sub-20, pois tem idade para
disputar o Sul-Americano de 2019.
Também
se destacaram: Dudu (Vasco) e Gabriel Silva (Flamengo)
ATACANTE (DIREITA):
Paulo Vitor (Vasco)
O
artilheiro do torneio com seis gols, e o principal jogador do Vasco, que sentiu
muita falta dele na semifinal contra o Atlético-MG. Foi decisivo contra São
Paulo e Vitória, e já soma quase 20 gols na temporada. Joga como centroavante,
mas aqui se faz uma “adaptação”.
Também se destacaram:
Lucas Silva (Flamengo) e Flávio (Vitória)
ATACANTE (ESQUERDA):
Marco Túlio (Atlético-MG)
Meia
de origem, Marco Túlio jogou pela esquerda em vários momentos no torneio e não
fez feio: marcou cinco gols e teve ótimos lampejos de craque, embora ainda
precise ser mais constante.
Também se destacaram:
Paulinho (Vasco) e Silvano (Chapecoense)
CENTROAVANTE:
Flávio (Atlético-MG)
O
camisa 9 atleticano não é um fazedor de gols nato, daqueles que empurra a bola
para a rede toda hora. Mas impressiona com sua inteligência e mobilidade fora
da área. Na final, contra o Flamengo, fez um partidaço, ganhou todas dos
zagueiros e foi fundamental para o Galo manter a bola no campo de ataque.
Também se destacaram:
Vitor (Avaí), Lincoln (Flamengo) e Loran (Flamengo)
TÉCNICO: Ricardo Resende
(Atlético-MG)
Com um
time extremamente rápido no ataque e equilibrado na defesa, Ricardo Resende
montou a estratégia da equipe jogo a jogo e foi recompensado. Tornou-se o
primeiro treinador campeão das Copas do Brasil Sub-17 e Sub-20 e mostrou muito
potencial.
Menção especial:
Vinícius Júnior (Flamengo)
Enquanto
esteve em campo pelo sub-20, Vinícius Júnior foi decisivo. Fez gol e deu
assistência contra o Figueirense (embora não tenha jogado bem na volta, no Rio
de Janeiro) e balançou a rede também contra o Bahia. Certamente incomodaria
muito a defesa do Atlético-MG na final, se escalado fosse, mas queimou etapas e
hoje é titular dos profissionais.

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.