segunda-feira, setembro 21, 2020
Início Notícias Vilã Gloria Pires recorreu a ex-Fla pra fazer embaixadinha.

Vilã Gloria Pires recorreu a ex-Fla pra fazer embaixadinha.


UOl – Dona
de um currículo extenso, Glória Pires está em cena como a vilã cruel Beatriz de
“Babilônia”, novela da TV Globo. A personagem é apenas mais uma faceta das
dezenas de representações já vividas pela atriz ao longo dos anos de carreira.
O que pouca gente sabe, ou lembra, é que a artista também já teve seus dias de
esportista. Mais precisamente, de atleta de futebol.
Com
uma rotina que incluía treinos exaustivos e aulas sobre os “traquejos” do
esporte mais popular do país, Glória se preparou para uma cena curiosa no filme
“Se eu fosse você 2” (2008). E o treinador daquela que é uma das principais
atrizes do Brasil não poderia ter um currículo dos mais simples. Integrante do
chamado “melhor ataque do mundo”, que atuou no Flamengo em 1995, ao lado de
Romário e Edmundo, Sávio foi o encarregado de fazer a artista se transformar em
uma habilidosa atleta.
A
missão não era das mais simples: Glória Pires – à época interpretando Helena,
que “trocava de corpo com o marido Cláudio (Tony Ramos) – precisava aprender os
trejeitos de um homem quando faz embaixadinha. Sem um histórico com a bola nos
pés, a computação gráfica ajudaria, mas era necessário uma mínima intimidade
com a “redonda”.
“Foi
uma experiência muito bacana. A Glória se mostrou uma pessoa extremamente
profissional, mais até que muito garoto novo por aí [risos]. Foi uma jogadora
dedicada, perfeccionista. Ela sempre queria saber de tudo, pegar os detalhes e
entender a situação”, elogiou o “professor.
“É
claro que não iríamos ensinar a jogar futebol em pouco tempo, mas a Glória
pegou os trejeitos para fazer a embaixadinha muito rápido. Depois o computador
resolvia o resto”, recordou o ex-jogador com passagens por Flamengo e Real
Madrid, da Espanha.
E esta
não foi a única participação de Sávio no filme. O ex-atacante e atual
empresário ainda prestou uma consultoria ao diretor e “Se eu fosse você”,
Daniel Filho, na hora de montar uma cena que representava uma partida de
futebol.
“Estive
com o diretor ajudando a montar uma cena em um campo futebol. Orientei onde
teriam que ficar as coisas, como deveria rolar. Ajudei até o Tony Ramos e o
Cassius Gabus Mendes com alguns lances de futebol, como deveriam se
posicionar”, explicou.
Por
fim, quando questionado se a tabelinha com Glória Pires teria sido mais fácil
do que atuar com Romário e Edmundo, Sávio não pensou duas vezes.
“Nossa…
não dá nem para comparar. Foi muito mais tranquilo atuar ao lado dela. Fácil
demais, ela é craque, tranquila, gostava bastante de treinar. Era muito
profissional”, encerrou Sávio.

MAIS LIDOS

Conmebol: Por que o jogo Barcelona SC x Flamengo não será adiado

Após a confirmação de seis jogadores diagnosticados com Covid-19, os torcedores do Flamengo se questionaram nas redes sociais sobre a possibilidade de a Conmebol...

Fla pode ter até onze desfalques para duelo da Libertadores

A situação do Fla não é das melhores. Após a goleada por 5 a 0 diante do Independiente Del Valle, na última semana, o...

Willian Arão é criticado por Mauro Cezar Pereira

Com a saída de Jorge Jesus e chegada de Dome Torrent, os torcedores já esperavam que alguns atletas iriam ter uma queda de dempenho,...

Quatro jogadores do Flamengo testam positivo para covid-19

A onda de notícias ruins não acabam no rubro-negro. Segundo o repórter Vene Casangrande, quatro jogadores do Flamengo testaram positivo para covid-19. E todos...