Vinicius Jr tem tudo pra resolver problema no ataque do Flamengo.

Vinicius Júnior disputando a bola durante Flamengo x Botafogo – Foto: Divulgação / O Globo

O
GLOBO
: Por Márvio dos Anjos

Não
sou eu quem profetiza. O técnico Zé Ricardo afirmou ontem que o menino de 16
anos “naturalmente” começará jogando em breve no Flamengo. Quem viu o 0 a 0 de
Volta Redonda percebeu a súbita presença de futebol quando a joia já acertada
com o Real Madrid substituiu Éderson aos 21 do segundo tempo. No vasto deserto
que foi o jogo, Vinicius Júnior foi a bem-vinda miragem.
Um
atacante veloz pelo lado esquerdo, destemido e ousado. Vinicius atuou por 29
minutos e deslumbrou. Exibiu arrancadas de ótimo ritmo e ainda deu o toque por
cobertura que acertou como um drone o travessão alvinegro. Nessa jogada, visão
e confiança se confundem: o garoto tem noção do perigo que é capaz de produzir.
Nada
disso quer dizer, apressadinhos, que o menino de Porto do Rosa, São Gonçalo, já
esteja pronto. Uma bola no travessão é um quase, e já vimos muitos garotos
parar no quase. Suas canelas ainda vão enfrentar os carrinhos mais perigosos do
Brasileiro, e ele terá que se defender. Sozinho com sua bossa. Mas a realidade
é que ninguém parece tão talhado quanto ele para resolver o problema
rubro-negro — a escassa penetração de um time pensado para ser ofensivo.
Ao
menos, ninguém que já esteja treinando na Gávea.
Perdas alvinegras
O
estádio Raulino de Oliveira foi um adversário terrível no clássico, e o
Botafogo que o diga. O lance em que o volante Airton fraturou a fíbula seria
evitável num gramado decente. Com Victor Luís, que também se lesionou, o
departamento médico do Botafogo (com competência posta em dúvida desde a lesão
de Jefferson) tem o incômodo número de 11 jogadores em tratamento. Como o
horizonte alvinegro é sempre a Libertadores, é bom lembrar que as partidas de
ida das oitavas serão disputadas entre 4 e 6 de julho, enquanto as de volta se
darão de 8 a 10 de agosto.
Tantas
perdas tornam a vida de Jair Ventura ainda mais difícil, sobretudo quando é
preciso assistir a erros de ataque. O gol que Roger perdeu no segundo tempo
poderia ter matado o clássico. Entre os times do hemisfério norte da tabela —
aquele que vai do primeiro ao décimo lugar —, o Botafogo é o que fechou a
rodada com o pior ataque: três gols.
Tudo
isso nos leva à iminente saída de Sassá. Quem vier em seu lugar — seja o meia
Marcos Vinicius, do Cruzeiro, seja o atacante Luciano, do Leganés-ESP — precisa
vir com saúde. E o cruzeirense é paciente frequente na Toca da Raposa. Só
cometeu duas partidas na temporada e volta de lesão muscular na coxa.
O Real e o imaginário
Onde
você encaixaria Vinicius Júnior no supertime do Real Madrid? Como Jair Ventura
deveria escalar o Botafogo numa hipotética final contra os merengues, caso
conquiste a Libertadores?
As
redes sociais se encheram de elucubrações (e humor) como essas no fim de semana
em que um clássico feio se disputou depois de uma final de Champions
avassaladora. Sem dúvida, o mundo gira em torno da equipe bilionária do
Santiago Bernabéu, a tal ponto que a sólida Juventus virou ragù em Cardiff.
No
primeiro tempo, o time alvinegro foi superior: Kroos e Modric foram
neutralizados pelos operários de Massimiliano Allegri. Porém, depois do
intervalo, então em 1 a 1, que Zinédine Zidane apostou em esticar Isco na
esquerda na parceria com Marcelo, criando uma zona propícia para o alemão e o
croata — em especial para o último. O espaço criado para a inteligência
desarticulou a máquina da defesa, e as jogadas pelas pontas fizeram o resto —
mais um chute de Casemiro desviado por Khedira.
O bi
continental faz do Real Madrid o maior clube do ano, de Cristiano Ronaldo o
superfavorito a melhor do ano e de Zidane, um técnico superior ao que mereceu
indicação ao prêmio Fifa do ano passado. Extrai o melhor de seus jogadores
conforme suas convicções avançam. O Cristiano Ronaldo deste ano é melhor que o
de 2016. Isco não deixa sentir saudades de Bale; James Rodríguez nem no banco
fica. Marcelo é hoje indiscutivelmente o melhor lateral-esquerdo do mundo — e
você sabe o quanto já se discutiu Marcelo na seleção. Tem quem não acerte o
prato nem com os melhores ingredientes.

Compartilhe

O FlaHoje é um portal eletrônico de notícias voltado exclusivamente os torcedores do Flamengo. Nosso objetivo é mostrar as principais notícias com qualidade, rapidez e imparcialidade, focando notícias do nosso time favorito, o Rubro-Negro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.