quarta-feira, setembro 30, 2020
Início Notícias Volante do Flamengo revela não gostar de novo estilo de marcação.

Volante do Flamengo revela não gostar de novo estilo de marcação.

Foto: Reprodução / SporTV

SPORTV:
O Flamengo começou o Campeonato Brasileiro pressionado depois do insucesso em
duas competições anteriores, com eliminações no Campeonato Carioca e na
Primeira Liga, e aumentou a crise ao cair na Copa do Brasil e perder o técnico
Muricy Ramalho por problemas de saúde. Após deixar Jayme de Almeida no comando,
o clube colocou Zé Ricardo como treinador interino, troca-troca considerado um
“complicador” pelo volante Willian Arão. No entanto, ele garante que
o Fla vai deixar as turbulências no passado e brigar na parte de cima da tabela
do Brasileiro.

– É
complicado. Temos que assimilar o mais rápido possível uma mudança no trabalho,
no dia a dia. Por exemplo, estávamos com marcação por zona na bola parada e
chegou o Zé e mudou para marcação individual, que é um jeito que ele gosta.
Temos de assimilar o mais rápido possível para não sofrer – afirmou, em
participação no “Seleção SporTV”.
Arão
lembrou que a equipe mudou de esquema após a primeira rodada e destacou que,
mesmo que os dois interinos sejam de dentro do clube, cada um tem um estilo.
Ele voltou a citar a questão da marcação individual ao falar do atual treinador
e admitiu que prefere outro método, mas teve de se adaptar rapidamente. 
– Ele
se deixou bem aberto a conselhos porque sabe que não é o dono da razão, mas ele
impôs algumas coisas para nós, deixando aberto para sugestões, como essa da
marcação. A gente tentou argumentar que vinha marcando há cinco meses e
sofremos poucos gols, mas é uma decisão do treinador – afirmou.
Após
quatro rodadas do Campeonato Brasileiro, o clube acumula duas vitórias, um
empate e uma derrota e ocupa a quinta colocação. Para Arão, após a vitória
sobre a Ponte Preta na última rodada, é importante que o time volte a vencer
para seguir no pelotão da frente e, com o ambiente mais tranquilo, acertar o
time após tanta mudança.

– O
momento é de transição, de afirmação, não só meu, mas do time. Momento em que
precisamos passar por esse período de turbulência, de mudança de treinador, de
mudança de esquema, e agora é conseguir os resultados, que é importante. Temos
que nos afirmar, crescer taticamente e tecnicamente (…) Nosso pensamento é
jogo a jogo. Obviamente a gente espera brigar na parte de cima da tabela, mesmo
sabendo que é um campeonato difícil – disse. 
Para o
volante, o retrospecto de eliminações não significa que tudo está errado. Ele
acredita que, ao ficar fora da disputa por títulos no primeiro semestre, o Fla
passou uma imagem que não condiz com a realidade – inclusive a respeito do
desempenho de Muricy Ramalho.

Ninguém gosta de ter três eliminações. Queríamos estar na final dos três
campeonatos que disputamos e, infelizmente, não conseguimos os resultados.
Vínhamos jogando bem (…) Acho que a gente estava mantendo um nível
competitivo, faltou ganhar as partidas mesmo porque o trabalho estava sendo bem
feito, estávamos treinando bem, fazendo as coisas corretas, mas futebol é
movido a resultado – considerou.

MAIS LIDOS

Vitinho e Marcos Braz testam negativo para Covid-19

Nesta terça-feira (29), o atacante Vitinho testou negativo para o Covid-19. O resultado já foi enviado à Conmebol e o jogador pode ficar à...

Flamengo é a aposta do SBT para bater recorde de audiência

Após a rescisão de contrato da Rede Globo com a Conmebol, o SBT é a opção para transmissão de jogos em tv aberta. Nesta...

De volta? Diego Alves treina com bola no Ninho do Urubu

Diego Alves sofreu lesão no ombro na partida contra o Santos pelo Campeonato Brasileiro - onde a equipe acabou com um empate em 1...

Zico faz duras críticas a CBF por realização de Palmeiras x Flamengo

Em seu canal do YouTube, Zico, considerado o maior jogador da história do Flamengo, deu seu ponto de vista sobre tudo que envolveu os...