Tag: Boca Juniors

Riquelme coloca Flamengo entre clubes temidos na Libertadores de 2020

O elenco do Flamengo curte as férias após os títulos do Campeonato Brasileiro e da Copa Conmebol Libertadores. Mesmo que a temporada de 2020 esteja distante de seu início para o plantel principal do Rubro-Negro, a equipe carioca já é apontada como uma das favoritas nas competições que irá disputar.

Juan Román Riquelme, recém-eleito vice-presidente do Boca Juniors e ídolo do futebol argentino, concedeu entrevista coletiva e comentou sobre a disputa da próxima edição da Libertadores da América. Para o agora mandatário, três clubes preocupam o Boca, dentre eles está o Flamengo.

FOTO: JAVIER GARCIA MARTINO / BOCA JUNIORS

“O Flamengo está bem, é um time forte. O Palmeiras joga bem. Com certeza, será uma grande Libertadores”, afirmou, antes de falar sobre o Grêmio: “O treinador deles (Renato Gaúcho) é muito bom e está sempre chegando às decisões”, completou.

No último dia 17, a Conmebol sorteou os grupos da Libertadores de 2020. O Flamengo está no grupo A, que conta com o Independiente Del Valle, do Equador, atual campeão da Sul-Americana, além do Junior Barranquilla, da Colômbia, e um adversário que será definido nas primeiras fases da competição.

Por: Coluna do Fla

Torcedores do Boca Juniors usam máscaras de Gabigol na La Bombonera

O herói de Flamengo x River Plate se chama Gabriel Barbosa. Em três minutos e no fim da partida, o atacante do Mais Querido marcou dois gols e consolidou o título do Rubro-Negro na Libertadores. Neste domingo (24), Boca Juniors, maior rival do River, entrou em campo, e os torcedores do time argentino utilizaram a máscara do Gabigol em forma de provocação.

A rivalidade entre Boca Juniors e River Plate sempre foi muito forte. Mas nos últimos dois anos, por conta dos confrontos na Copa Libertadores, o duelo se intensificou ainda mais. Em 2018, os times argentinos protagonizaram a final da competição, com o River Plate sendo campeão, e nesta edição, o time de Marcelo Gallardo eliminou o rival novamente.

FOTO: REPRODUÇÃO / TWITTER

Pela forma que foi, o título da Copa Libertadores possuiu requintes de emoção. Flamengo não fez sua melhor atuação na temporada, longe disso, mas a estrela iluminou o time da Gávea: o trio funcionou no primeiro gol e Gabigol, de forma valente, marcou o segundo e último gol do embate.

Na Libertadores, os números de Gabriel são impressionantes. O jogador disputou 12 jogos, marcou nove gols e deu uma assistência. O atacante de 23 anos foi o artilheiro desta edição da maior competição do continente sul-americano.

Por: Coluna do Fla

Faixas de apoio ao Flamengo são estendidas no estádio do Boca Juniors

Trinta e oito anos depois e o Flamengo está, novamente, entre os dois melhores times da América. Para chegar ao topo, o clube carioca precisará superar o River Plate, último campeão da Libertadores e adversário na fase de grupos em 2018. O duelo entre Brasil e Argentina mexe com uma das maiores rivalidades esportivas do mundo e se engana quem pensa que isso é motivo para convencer torcedores do Boca Juniors à apoiarem seu maior rival. Durante a semana, faixas rubro-negras foram estendidas em grades do Estádio La Bombonera.

Os próximos noventa minutos podem ser os mais importantes dos últimos 38 anos da riquíssima história rubro-negra. O resultado pode ser tão impactante a ponto de um dia se tornar música e ser cantado por milhares de vozes em todo o mundo. Para grande parte dos torcedores esta será a primeira oportunidade de comemorar um título de Libertadores e para todos os jogadores do atual elenco, também. Nenhum deles era nascido naquela que é, até hoje, a única conquista do clube na competição continental.

Esta é a final dos sonhos, daquelas que o clube se preparou para chegar desde o momento em que o trabalho passou a ser realizado de dentro para fora. O Flamengo se cuidou financeiramente, elevou o patamar e hoje pode ostentar novos recordes sendo pintados de vermelho e preto. A torcida, que teve papel fundamental até aqui, sabe sua importância e se organiza para fazer história antes mesmo de ver seus ‘heróis’ chegarem em Lima – o maior ‘AeroFla’ de todos os tempos está sendo marcado desde o Ninho do Urubu até o Aeroporto do Galeão, após o último treino da equipe no Rio de Janeiro (20).

Por: Coluna do Fla

Camisa 10 do Boca Juniors é oferecido, mas Flamengo descarta contratação, segundo jornalista

Nesta janela de transferências, o Flamengo é um dos clubes brasileiros com mais poder de investimento. Diante desse cenário, é constantemente procurado por empresários, que tentam colocar seus respectivos jogadores no clube. E segundo Mauro Cezar Pereira, jornalista dos canais ESPN, Edwin Cardona, camisa 10 do Boca Juniors, chegou até a mesa rubro-negra. O jogador pertence ao Monterrey, do México, que estipulou, em documento oficial, o valor de US$ 5,5 milhões (cerca de R$ 22,3 milhões) para negociá-lo em definitivo, mas o Fla descartou a aquisição.

Cardona, que acumula convocações para a seleção colombiana, esteve em 20 dos 27 jogos que o time disputou no Campeonato Argentino encerrado no primeiro semestre, quando se tornou campeão. Na atual Superliga, participou de 11 jogos dos 13 que a equipe fez até aqui. Ainda esteve em campo em oito oportunidades na campanha que levou o Boca à decisão da Libertadores, mas acabou perdendo espaço entre os titulares na reta final. O atleta, que é considerado um 10 clássico, também é conhecido por problemas extra-campo.

Fonte: Coluna do Flamengo


© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod