Tag: Brasileiro

Sub-20 do Flamengo perde para o Palmeiras e cai para a vice-liderança do Brasileiro

O Flamengo perdeu para o Palmeiras por 1×0, em partida válida pela 15ª rodada do Brasileiro sub-20. O resultado tirou o Rubro-Negro da liderança do campeonato, que agora é do Vasco, com dois pontos de diferença. Em 15 partidas, o Mais Querido marcou 30 gols, venceu 10 jogos, empatou três e perdeu dois.

A partida contra o Palmeiras aconteceu na manhã deste domingo, em Diadema. O jogo foi equilibrado e o time Paulista abriu o placar aos 11 minutos do primeiro tempo, com chute de fora da área. Vitor, goleiro do Flamengo, estava mal posicionado. Com a vitória, o Palmeiras assumiu a terceira posição na tabela, com 32 pontos. O Rubro-Negro é o vice-líder, com 33 e o Vasco, líder, com 35 pontos.

FOTO: MARCELO CORTES/FLAMENGO

O Flamengo entra em campo novamente no próximo domingo (29), contra o Santos, 16º colocado no Brasileirão SUB-20. A partida será no estádio Ulrico Mursa, às 11h (horário de Brasília).

Por: Coluna do Fla

Gabigol está a um gol de igualar seu recorde pelo Santos no Brasileiro

O Flamengo iniciou o segundo turno assim como se despediu do primeiro: vencendo pela sua organização, qualidade tática e com gol…do Gabigol. A previsão em forma de placa tem tomado as arquibancadas de todo Brasil e se comprovado em campo rodada pós rodada – a partida contra o Cruzeiro foi a décima consecutiva com tentos do artilheiro. Em 16 jogos pelo Brasileirão, Gabriel Barbosa deixou sua marca 17 vezes (uma a menos que seu recorde em 2018).

Estamos apenas na primeira rodada do segundo turno do Campeonato Brasileiro, mas Gabigol já está pertíssimo de igualar sua marca da temporada passada. Pelo Santos, o atacante participou de 35 jogos e marcou 18 gols, se tornando o artilheiro do Brasileirão 2018. Se somarmos todas as competições da equipe paulista, o jogador marcou 27 tentos e atingiu feito histórico: único atleta a se tornar o maior goleador de duas competições nacionais no mesmo ano (Brasileiro e Copa do Brasil).

FOTO: ALEXANDRE LOUREIRO/BP FILMES

Pelo Flamengo, porém, a campanha impressiona ainda mais: já são 31 gols em 41 jogos no ano. Estamos apenas em setembro, mas Gabigol também já marcou seu nome na história ao se tornar o maior artilheiro de um 1º turno na história dos pontos corridos com 20 clubes. Pelo Campeonato Brasileiro, o artilheiro está a um tento de alcançar seu recorde pelo Peixe.

O próximo desafio de Gabigol será contra um adversário conhecido: o Internacional. O encontro será na próxima quarta-feira, no Maracanã, pela 21ª rodada do Brasileirão.

Por: Coluna do Fla

Confira o “resumão” do líder Flamengo no primeiro turno do Brasileiro

É notável a sinergia entre Flamengo, Nação, Maracanã e Jorge Jesus. O atual momento impressiona até os mais críticos e reforça aquilo que já foi mostrado em forma de mosaico: a maior torcida do mundo faz (muito) a diferença. A vitória por 1 a 0 sobre o Santos deu fim a um primeiro turno impecável, com 100% de aproveitamento como mandante, e honrou o melhor ataque da competição. Além disso, o Rubro-Negro é a equipe que mais venceu no torneio – são 13 vitórias até aqui.

Quando chegou ao Flamengo, Jorge Jesus tinha a missão de superar a diferença de oito pontos para o Palmeiras, à época líder da competição. Três meses depois, missão cumprida com louvor: hoje, o Mais Querido é o líder e tem três pontos a mais do que o Alviverde.

Confira os números deste primeiro turno em que o Brasil foi pintado de vermelho e preto.

Melhor Ataque Líder na tabela e em número de vitórias, o Flamengo soma 13 triunfos em 19 rodadas e é a equipe que mais somou pontos. O Rubro-Negro é, hoje, o clube que precisa de menos chutes para marcar um gol e, também, o que mais balançou as redes (já são 42 vezes).

No Campeonato, porém, é o 4º time com mais finalizações – são 259 no total, sendo 115 certas e 144 erradas. A equipe possui uma média de 2,2 gols por jogo.

Gabigol, o artilheiro do Brasileirão, é quem mais finaliza no Flamengo: são 48 em 15 jogos, considerando que 31 são certas e 17 erradas. Bruno Henrique vem na sequência, com 45 finalizações em 17 partidas.

Bruno Henrique se destaca pelos dribles: são 13 certos em 17 partidas.

O artilheiro O melhor atacante do Brasil veste vermelho e preto. Gabriel Barbosa honra o apelido que conquistou e é, com sobras, o jogador com mais gols no país no ano: já são 30 desde janeiro. No Brasileirão, Gabigol balançou as redes adversárias 16 vezes em 15 atuações – uma média absurda de mais de um gol por partida. O segundo colocado (Gilberto, do Bahia) tem seis gols a menos.

O camisa nove pode conquistar uma marca raríssima no futebol nacional: se mantiver a média e conquistar a artilharia do Brasileirão, será o quarto atleta na história a ser o maior marcador do campeonato em dois anos seguidos. O último a conseguir o feito foi Túlio, em 1994 e 95.

FOTO: ALEXANDRE VIDAL & MARCELO CORTES / FLAMENGO

De pé em pé

Não é só na finalização das jogadas que o Flamengo se destaca. O Rubro-Negro tem jogadores que chamam a atenção pela criação de jogadas. Com a qualidade que lhes é característica, Arrascaeta e Everton Ribeiro integram o top 3 de maiores garçons do primeiro turno.

Dudu, do Palmeiras, é o líder no quesito, com sete assistências. O “Arrasca”, porém, tem o mesmo número de passes para gols em sete jogos a menos do que o palmeirense – são 11 contra 18.

O camisa sete do Flamengo é o terceiro jogador com mais assistências no campeonato: são cinco em 16 partidas.

Logo atrás vêm, empatados, um palmeirense e um rubro-negro. Gabriel Barbosa, além de balançar as redes com os próprios pés, já serviu os companheiros em quatro ocasiões. O mesmo número do lateral Marcos Rocha, que precisou de dois jogo a mais para atingir a marca.

O Maraca é nosso O Flamengo conseguiu uma marca muito impressionante na primeira metade do Brasileirão: 100% de aproveitamento em casa. Considerado fundamental para um time que busca o título, o fundamento é muito valorizado e sempre foi um ponto forte do Mais Querido, mas em 2019 isto chegou a um nível acima: o Fla sequer empatou em casa.

A Nação se acostumou a colocar mais de 60 mil pessoas no Templo do Futebol e os shows da Maior Torcida do Mundo são parte importantíssima deste trajeto. Rodada após rodada, o Flamengo se firma como time forte em seus próprios domínios.

O Rubro-Negro marcou 26 gols e sofreu apenas oito nos nove jogos em que jogou no Rio de Janeiro como mandante.

Relembre a trajetória do Mais Querido em casa:

1ª rodada – Flamengo 3 x 1 Cruzeiro 4ª rodada – Flamengo 2 x 1 Chapecoense 6ª rodada – Flamengo 3 x 2 Athletico-PR 7ª rodada – Flamengo 2 x 0 Fortaleza 10ª rodada – Flamengo 6 x 1 Goiás 12ª rodada – Flamengo 3 x 2 Botafogo 14ª rodada – Flamengo 3 x 1 Grêmio 17ª rodada – Flamengo 3 x 0 Palmeiras 19ª rodada – Flamengo 1 x 0 Santos

Fora de casa (?)

O Fla tem média apenas razoável como visitante: são três derrotas, três empates e quatro vitórias fora de casa – um aproveitamento de 50%.

O que chama a atenção, porém, é a potência da Nação mesmo quando o Flamengo sai do Rio de Janeiro. A “magnética” lotou vários setores visitantes pelo país e “inverteu” o mando de campo contra CSA, Vasco e Avaí, que venderam seus compromissos para Brasília e viram superioridade rubro-negra nas arquibancadas.

Defesa forte sem exageros O Mais Querido tem na solidez defensiva um dos pilares para a evolução no campeonato. Com as chegadas de Rafinha, Filipe Luís e Pablo Marí na janela do meio do ano, o Flamengo ganhou em qualidade no setor. Assim, o Fla já está há quatro jogos sem ser vazado no Campeonato Brasileiro – e os dois gols sofridos antes foram em cobranças de pênaltis.

Não é por acaso que o Rubro-Negro é o time com mais desarmes certos no Brasileirão: são 352. Willian Arão é o líder no quesito entre os jogadores do Flamengo, com 42 em 17 jogos. Renê, que não é mais titular, também se destaca: são 28 roubadas de bola em 12 atuações.

A força defensiva não se confunde com violência: o Mais Querido é apenas a quinta equipe com mais advertências no campeonato. São 51 cartões – uma média de 2,7 por jogo. Em 19 rodadas, apenas uma expulsão aconteceu: Berrío, contra o Corinthians, na 11ª rodada.

O jogador mais vezes amarelado é Diego Ribas, que foi advertido cinco vezes em nove partidas. Nenhuma delas, porém, com cartão vermelho.

Por: Coluna do Fla

  • 1
  • 2

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod