Tag: Bruno Henrique

Flamengo x Vélez

Flamengo x Vélez: Onde assistir, escalações e arbitragem

Flamengo x Vélez Sarsfield entram em campo na noite de hoje pela última rodada da fase de grupos da Libertadores. A partida não é decisiva para as pretensões das equipes, já que ambas estão classificadas para a próxima fase. Porém, a definição de liderança pode ser importante. O Flamengo , por exemplo, caso vença, terá a terceira melhor campanha da fase de grupos.

O rubro negro precisa apenas de um empate para garantir sua liderança, apesar de nesse caso, não garantir a terceira melhor campanha. Por outro lado, o Vélez precisa vencer para terminar como líder.

Na próxima fase, os primeiros colocados de cada grupo enfrentam os segundos de cada grupos, em partidas definidas por sorteio. Hoje, River Plate, Boca Juniors e São Paulo são alguns dos segundos colocados, mostrando que na Libertadores, nada é fácil.

Flamengo x Vélez: Prováveis escalações

Rogério Ceni terá dois desfalques para a noite de hoje. Diego Alves ainda não se recuperou da fibrose na perna, e Gabriel Batista deverá continuar sendo titular. Bruno Henrique levou cartão amarelo na partida da última quarta, diante da LDU. E portanto, também não joga hoje. É chance de Rogério lançar mais uma vez Pedro ao lado de Gabigol. Arão é outro suspenso.

A provável escalação tem:

Gabriel Batista; Isla, Bruno Viana, Rodrigo Caio e Filipe Luís; Diego, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Pedro e Gabigol.

O Vélez terá três desfalques, ambos com covid. Assim, a provável escalação argentina tem:

Hoyos; Guidara, Giannetti, Abram e Ortega; Cáseres, Mancuello, Bouzat, Almada e Janson; Lucero.

Flamengo x Vélez: Onde assistir

A partida começa às 21h e terá transmissão exclusiva na TV pela Fox Sports. A partida também será transmitida pelo Facebook.

Arbitragem

  • Árbitro: Leodán González (Uruguai)
  • Assistente 1: Richard Trinidad (Uruguai)
  • Assistente 2: Andrés Nievas (Uruguai)

Leia também: Real Madrid Nega Interesse Em Gerson, Que Segue Negociando Com O Olympique

Veja também: Flamengo finaliza preparação para confronto contra o Vélez Sarsfield, pela Libertadores

Flamengo

Saiu! Confira a escalação do Flamengo para enfrentar o La Calera

O Flamengo divulgou sua escalação para partida da Libertadores da América com enorme surpresa. Mesmo tendo testando Gabriel Batista entre os titulares diante do Volta Redonda, no sábado, não era de se imaginar que o goleiro fosse titular hoje. Pois bem, Rogério escalou o garoto. Hugo Souza tem tido problemas de confiança e desempenho na meta do Flamengo, falhando muito na saída de bola e até nas saídas do gol, em bolas aéreas. Portanto, de forma bem surpreendente, Gabriel Batistas assume a posição. Confira a escalação completa abaixo: O restante da equipe escalada não tem maiores supressas. Como era de se esperar, João Gomes assume a vaga que era de Gerson e Bruno Viana segue titular na zaga. O Flamengo joga hoje pela classificação antecipada no grupo, com nove pontos, uma vitória deixaria o rubro negro com 12 pontos e sem chances de ser ultrapassado pelo terceiro. Além disso, o Flamengo poderia pensar em ser o líder geral da fase de grupos, já que suas duas últimas partidas seriam dentro de casa. Diante da LDU e do Vélez, no Maracanã, o mengão encerra sua participação antes das oitavas.

Flamengo tem boas opções no banco

O Campeonato Carioca serviu para dar rodagem e reviver alguns jogadores do elenco. Dentre eles estão Vitinho e Hugo Moura, que hoje começam do banco de reservas sua participação. Pedro e Rodrigo Muniz são dois nomes fortes também para entrar no meio, apesar de serem de mesma posição. Max mostrou no carioca muita qualidade e personalidade, não seria surpresa o jogador entrar e ir bem em partida de Libertadores. Assim, com a base em grande nível, o Flamengo monta seu elenco, além de um forte time titular. Leia também: Spindel Conta Sobre Dificuldades Para Viajar Ao Chile E Teme Por Lesões Veja também: No Chile, Flamengo encerra preparação para o confronto contra o Unión La Calera
Gol do Flamengo hoje. O gol de Bruno Henrique aumentou o placar para o Rubro-negro no jogo contra o LDU, pela Libertadores

Golaço de Bruno Henrique pela Libertadores; assista

O Flamengo hoje mede forças diante do LDU de Quito, em jogo válido pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores da América. Como mostrou o Radar do Sertão, o Rubro-negro carioca tem mais um ótimo primeiro tempo, onde o ataque voltou a funcionar muito bem. O autor do segundo gol do Flamengo hoje foi Bruno Henrique. O gol de Bruno Henrique foi um golaço. Após uma troca de passes do Flamengo, o atacante Gabgol tocou para o atacante Bruno Henrique, que chutou de fora da área, encobriu o goleiro e fez um golaço para o Flamengo hoje. Veja abaixo o gol de Bruno Henrique. O Flamengo seguiu dono do jogo no primeiro tempo, encontrando espaços no sistema defensivo da LDU e marcando dois gols para o Flamengo hoje. O primeiro gol do Flamengo hoje não foi do Bruno Henrique, mas sim Gabigol. O primeiro gol do Flamengo hoje aconteceu logo no começo do jogo. Everton Ribeiro avançou no meio de campo, tocou para Gabigol, que tirou do goleiro e colocou nos fundos das redes. O Flamengo vai avançando na Libertadores sem muitas dificuldades. O time vem de duas vitórias na competição, onde deixou a equipe bastante tranquila em relação ao jogo de hoje. Com um time muito mais técnico e superior em todos os sentidos, já se esperava que o Flamengo conseguisse fazer um ótimo primeiro tempo. O jogo do Flamengo hoje está tendo transmissão do SBT para todo o país. A emissora paulista transmite o jogo através da TV e também pela Internet. Com isso, se espera que o confronto tenha ótimos números de audiência.  
Flamengo

Intensidade chama a atenção e Flamengo parece melhor fisicamente

A equipe titular do Flamengo voltou a campo na última quarta-feira diante do Boavista. A partida serviu para tirar a saudade de jogadores multicampeões com a camisa rubro negra, mas também para analisar as condições físicas dos jogadores. E em consideração ao ano de 2020, ficou clara a diferença positiva. Intenso e de muita pegada, o Flamengo que estreou na quarta parecia muito melhor fisicamente que este mesmo Flamengo no início da temporada passada. E principalmente, após a primeira parada por conta da pandemia, ainda quando Jesus comandava a equipe. Os jogadores do Flamengo tiveram 17 dias de férias após o término da última temporada e o título brasileiro. Amas além disso, após voltar aos treinamentos, o Flamengo não teve pressa, colocou a equipe alternativa e deu duas semanas de pré-temporada aos titulares. Assim, foram ao todo, um mês entre folga a preparação até finalmente entrarem em campo. Tudo isso justifica a melhor condição física. É possível dizer que após o ano atípico de 2020, o Flamengo esteja melhor preparado em seu planejamento, para as adversidades que seguem acontecendo, agora em 2021. A pandemia não está controlada, muito pelo contrário, o país registra os piores números possíveis depois das festas de final e início de ano. Por isso, muitos obstáculos ainda podem aparecer em meio a temporada.

A estreia em dados

De acordo com dados do departamento de futebol do Flamengo, durante as 22 sessões de treinos de pré-temporada agora em 2021, os atletas conseguiram bater seus recordes pessoais. Assim, os resultados mostraram uma evolução média de 10% em comparação ao ano anterior. Os jogadores percorreram 75km de distância durante a pré-temporada, com alguns atletas batendo até 100km, sendo que destes, 40km foram em alta intensidade, atingindo mais de 20km/h. O Flamengo volta a campo na próxima segunda-feira, onde enfrenta o Madureira às 21 horas (de Brasília). Leia também: Jornalista fala sobre favoritismo do Flamengo, mas destaca repetição dos erros de 2020 Veja também: Flamengo lança linha de vestes de ciclismo em parceria com Barbedo Sports, líder do segmento no país
flamengo

Análise: Flamengo perde muitos gols, mas faz boa “estreia”

O Flamengo considerado titular começou ontem sua jornada na temporada 2021. E é possível dizer que o Flamengo se saiu muito bem para uma primeira partida da rodada. A equipe comandada por Rogério Ceni teve intensidade, tanto no momento de marcação quanto no ataque. Além disso, mostrou algum repertório na criação de jogadas, apesar da insistência na bola aérea as vezes. A dupla de zaga não sofreu maiores sustos durante a partida. Assim, Arão e Gustavo Henrique começam a temporada mais tranquilos do que foi durante todo o ano de 2020. Aliás, apesar de ainda precisar melhor em alguns aspectos, Arão de fato se mostra muito útil nesta posição. Levando em consideração os bons nomes até na base que o Flamengo tem para a função de volante, a aposta em Arão com zagueiro poderá se manter durante algum tempo. Do meio para frente tivemos um Diego como sempre muito participativo. O jogador sempre que possível ajudou na defesa, além de fazer uma boa saída de bola e chegada na frente com qualidade. Gérson não foi aquele Gérson que conhecemos, porém fez mais do que o suficiente para controlar o meio de campo e ajudar na vitória.

Destaque para o trio de ataque

Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol. O trio que por vezes é destaque do Flamengo, começou a temporada fazendo o que sabe de melhor. Com um gol de cada e muita movimentação, principalmente de Bruno Henrique e Gabigol, o ataque criou inúmeras chances. E perdeu inúmeros gols. Isso sem dúvidas é algo a ser treinado e mencionado com os jogadores. Por vezes a equipe parece querer fazer gols “perfeitos”, com lindas trocas de passes e  finalizações. E assim, acaba exagerando em momentos que simplesmente, o melhor seria chutar ao gol. O Flamengo volta a campo contra o Madureira na próxima segunda-feira às 21h (horário de Brasília). Por incrível que pareça, o Madureira é o único invicto da competição e promete complicar o jogo. Leia também: Rodrigo Caio treina com grupo e deve voltar aos gramados em breve Veja também: Flamengo joga bem e vence o Bangu por 3 a 0, no Raulino de Oliveira
Flamengo

Saiu! Confira a escalação do Flamengo pelo Campeonato Carioca

O Flamengo entra em campo daqui a pouco para enfrentar o Bangu pelo Campeonato Carioca. O rubro negro busca se manter na liderança da competição, enquanto o Bangu busca a recuperação, já que está próximo da lanterna e hoje fora até do G8. Rogério Ceni não surpreendeu na escalação, preferiu manter a base do time que finalizou a temporada de 2020. Porém, a presença de Diego Alves de volta ao time depois de tanto tempo inativo por sequências de lesões, é uma ótima notícia para a torcida. Por outro lado a escalação de Arão ao lado de Gustavo Henrique não é vista com bons olhos. Gustavo Henrique segue sendo muito criticado, e Arão na zaga ainda sofre com alguma pulga atrás da orelha por parte do torcedor. As boas participações de Bruno Viana ajudam a aumentar o tom de questionamentos a Rogério Ceni pela escolha. Mas em um primeiro momento, este parece ser o time escolhido.

Quarteto de ataque de volta

O Flamengo terá finalmente seu quarteto de ataque de volta. Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique e Gabigol tiveram ano mágico em 2019, e apenas bom em 2020. Assim, o torcedor tem expectativa de que eles juntos, possam novamente fazer grandes atuações. Mais próximas de 2019 do que foi em 2020. Gérson também está de volta ao lado do “mais novo volante” Diego. Com Arão na zaga, Rogério também preferiu seguir sua lógica escalando Diego de volante. Assim, os jogadores do elenco alternativo que se destacaram antes da estreia dos titulares hoje, precisarão ainda esperar o momento certo para aproveitar suas chances. Flamengo e Bangu jogam daqui a pouco, às 21 horas, com transmissão do FlaTV+ e do canal oficial da Ferj por pay-per-view. Leia também: Rodrigo Caio treina com grupo e deve voltar aos gramados em breve
Flamengo

Gabigol minimiza a pressão no clube, porém admite se incomodar na reserva

Gabigol ficou um longo tempo sem dar entrevistas coletivas. Porém na manhã desta sexta, o atacante mudou o “protocolo” recente e decidiu conversar com os jornalistas em meio a maior pressão dos últimos meses no clube. A sete pontos do líder São Paulo e com atuações fracas no Brasileirão, o Flamengo acumula três partidas sem vencer. A torcida protestou nos últimos dias. Principalmente após a matéria do jornal O Globo sobre possíveis “panelinhas” no elenco. Gabigol respondeu aos jornalistas sobre a pressão por resultados: “Pressão vai ter. É Flamengo. Mas quem não gosta de pressão? Às vezes eu joguei em times que jogavam para empatar. No Flamengo você quer vencer todos os jogos, e isso é a melhor coisa. O Rogério (Ceni) sabe disso e sabe lidar muito bem com isso. O que temos que fazer? Vencer os jogos, simples assim. E quem sabe lá na última rodada a gente se sagra campeão”, disse o atacante. Gabigol riu e negou os boatos de problemas internos no clube entre os jogadores. Apesar disso, afirmou se sentir incomodado sim, com a reserva. Na última partida uma cena estranha aconteceu, com Gabigol no banco sem seus trajes de jogo. A situação levantou questionamentos sobre seu relacionamento com Ceni, por exemplo. “Muito. Não quero estar no banco. Ninguém quer. Ou você acha que o Pedro quando estava (no banco) ficava feliz? Ou que o Michael quando não entra fica feliz. Na Europa é normal isso acontecer, de o jogador não usar a camisa no banco. Fiquei sem a chuteira pois tive uma lesão grave no tornozelo e incomoda um pouco. Não tem nenhum problema com isso. Vão falar pois dá ibope. Creio eu que independentemente de como eu ficasse, iria sair matéria.”

Fala sobre ser reserva e possíveis panelas no elenco

Gabigol ainda completou, falando mais sobre ter ficado no banco e sobre as “panelas” do elenco. “Eu sou muito espontâneo e sou de coração, tanto para o bom quanto para o ruim. Mas não. Eu estava no banco e não gosto. Quero sempre ajudar. Mas respeito meus companheiros e quem entrou. Muita gente falou muita besteira, principalmente de eu não estar com a camisa de jogo. Mas contra o Fortaleza eu também não estava, entrei e fiz o gol. Eu sei que quando eles falam essas coisas eles ganham ibope, então é normal repararem em tudo. Se estivesse sorrindo estava feliz no banco, se estivesse triste, estava incomodado no banco (risos). Não gosto de falar muito sobre isso, mas já que perguntaram, está aí a resposta.” “(Risada) Outra coisa que acho que nem deveria ser perguntado. Não existe isso. Claro que em um grupo de 20, 27, 30, não sei, mais aqui no CT que tem, sei lá, 50, 60 pessoas trabalhando diariamente, ter afinidade com uma pessoa é normal. Mas aqui dentro do clube, que praticamente são os mesmos jogadores que ganharam em 2019 não tinha panela e quando perde tem (risos). É uma loucura muito grande que está sendo criada. Mas dá ibope, é o Flamengo, tem jogadores grandes envolvidos, é normal que falem, mas não existe. Acho que do grupo que foi campeão não estão dois, três… Dois? Então não tem porque ter panela. Isso não existe e é realmente muito engraçado (risos).” O Flamengo entra em campo nesta segunda, diante do Goiás. O rubro-negro terá na rodada o resultados dos jogos de seus adversários diretos pelo título. Assim, poderá talvez, aproveitar algo nela. Leia também: Flamengo já pensa em reformulação com saída de até nove jogadores Veja também: Com recursos do CBC, Flamengo investe em equipamentos para os esportes olímpicos
flamengo

Fluminense vence o Flamengo, que mais uma vez decepciona

O Flamengo venceu o Fluminense na noite de hoje por AS X AS no Maracanã. A partida foi fundamental para o Flamengo, afinal o São Paulo tropeçou para o Bragantino. A partida começou com o Flamengo pra cima do tricolor. Logo com um minuto de jogo, Gabigol teve chance clara de abrir o placar, mas acabou finalizando por cima do gol. Poucos minutos depois foi a vez de Rodrigo Caio acertar lindo cabeceio, que o goleiro Marcos Felipe voou para pegar. Após essas duas boas chances, o Flamengo se viu em situação parecida com a partida diante do Fortaleza. Tinha muito a posse de bola, circulava com vários passes, as vezes criava boas chances, porém ainda assim, ficava aquém do que podia. O Fluminense, por outro lado, era um time pragmático demais, defensivo demais, e que quase não aproveitava as chances de puxada em contra-ataque. Assim, diante de um adversário que se absteve de atacar, o Flamengo conseguiu encontrar  seu gol no final do primeiro tempo, com Arrascaeta. Após boa jogada de Everton Ribeiro pela ponta direita, o meia cruzou, Matheus Ferraz cortou para cima e a bola sobrou limpa, para o uruguaio cabecear no fundo do gol. Flamengo 1 a 0. De forma geral o primeiro tempo pode ser definido como um grande ataque contra defesa. Se por um lado o Fluminense não demonstrou nenhum poder de fogo, de outros o Flamengo teve boas tramas, mas ainda demonstrou problemas quando encontra adversários muito recuados. Apesar disso, o desempenho foi consideravelmente melhor do que contra o Fortaleza. No primeiro tempo ainda, nos poucos momentos que o Fluminense tentou buscar o jogo, conseguiu incomodar. Portanto, o sistema defensivo é ainda um problema.

O segundo tempo

O início do segundo tempo se apresentou um pouco diferente do primeiro. O Fluminense ficou mais tempo com a bola sob seu controle e o Flamengo buscou chegar em contra-ataques. O Flamengo teve suas chances nessas jogadas, porém o jogo se apresentou mais perigoso que no primeiro tempo, e longe do que se espera para o Flamengo. Nathan de cabeça, aos nove minutos, perdeu grande chance de ampliar o placar. Aos dez minutos do segundo tempo, foi a chance do Fluminense, também de cabeça. Porém dessa vez, o zagueiro do Fluminense foi mais efetivo e guardou, empate do Fluminense, 1 a 1. O primeiro tempo já mostrava um time que defensivamente não passava confiança, além de um sistema ofensivo que pecava na fase final, seja na finalização ou no passe final. O segundo tempo, com um Fluminense melhor, veio apenas para provar todos os defeitos que o time de Rogério Ceni tem. Aos 16 minutos do segundo tempo o Fluminense quase virou o jogo. Michel Araújo fez o que quis no ridículo sistema defensivo do Flamengo, e chutou na trave. O jogo se apresentou a seguir com um Fluminense muito mais vivo em campo. Enquanto o Flamengo era lento na saída de bola a ponto de parecer desinteressado pelo jogo. Rogério então mudou o time, colocando Pedro e Diego em campo, nos lugares de Nathan e Gabigol. O tempo passou e o Flamengo aos poucos foi ganhando terreno novamente. O Fluminense recuou e deu a bola para o Flamengo, que teve enormes dificuldades para furar a retranca tricolor.

Derrota e chance jogada no lixo

Como se não bastasse as falhas do time, o Flamengo conseguiu a façanha de perder o jogo. Em falha de Filipe Luís o Fluminense virou e marcou, 2 a 1. O São Paulo perdeu por 4 a 1 para o Bragantino, era a chance do Flamengo se aproximar, jogada no lixo. Leia também: Campeão pelo Fla, Amaral voltará a disputar o Carioca Veja também: Sub-17 vence o Sport fora de casa e abre vantagem nas quartas de final da Copa do Brasil
Flamengo

Flamengo consegue prova em vídeo de injúria racial de Ramírez

Para aqueles que por clubismo ou qualquer outro motivo idiota ainda duvidam da fala de uma vítima de injúria, surgiu hoje uma notícia “triste”. O Flamengo conseguiu prova em vídeo da injúria racial cometida por Ramírez ao jogador Gérson do Flamengo. Assim, Rodrigo Dunshee usou suas redes sociais para anunciar que junto de uma equipe técnica de leitura labial, encontrou provas mais que suficientes. Dessa forma, o Flamengo encaminhará os resultados dos estudos para o STJD, além de dar prosseguimento, na delegacia, o crime cometido. Como se não bastasse as injúrias cometidas em Gérson, Bruno Henrique também foi alvo do racista. O estudo revelou ofensas raciais do meia colombiano em direção ao atacante do Flamengo, na saída de bola. O que mais escandaliza nesse caso, é que o árbitro estava ao lado da saída de bola (o natural). Porém, o mesmo que escutou o palavrão de Gabigol a metros de distância, não escutou a injúria do seu lado. O Globoesporte.com, de forma independente também procurou um especialista. E o resultado da análise feita pelo colombiano contratado foi que o Ramírez disse a seguinte frase para o Bruno Henrique: “Está falando muito, seu negro”.

Provas sepultam tentativas de minimizar ocorrido

Desde o acontecido, como de costume, a internet nos presenteou com inúmeros comentários questionando a fala de Gérson. Afinal, no Brasil, a vítima tem sempre que ser questionada e é sempre alvo de dúvidas. É difícil entender a lógica de pessoas assim, mas é exatamente isso que acontece. Curiosamente, essas mesmas pessoas “sumiram” após ser divulgada as provas em vídeo da injúria racial. Diante disso, fica a pergunta: até quando a vítima será sempre tratada com desconfiança? As pessoas realmente acham que isso não acontece? Os fatos estão expostos, a injúria está exposta. Porém infelizmente, bastará surgir um novo caso para as mesmas coisas se repetirem, e é isso que todos que querem igualdade se cansam. Leia também: Que situação: Botafogo poderá ter pagamento por Arão penhorada Veja também: Flamengo promove campanha de vacinação contra a gripe na Gávea e no CT
Flamengo

Confira as notas de Flamengo 4 x 3 Bahia

O Flamengo venceu o Bahia no Maracanã de maneira épica. Um 4 a 3 com gostinho de título diante de tudo que aconteceu em campo. Uma expulsão questionável, uma grande atuação de Bruno Henrique, partida fenomenal de Gérson…aconteceu muita coisa. Mas, para o Flamengo, ficaram os três pontos e uma diferença encurtada para o São Paulo. Enquanto isso, Bahia e Mano Menezes seguem sua justa luta contra o rebaixamento, de onde parece ser difícil a limitada equipe tricolor conseguir se livrar. Enfim, confira as notas da partida:

Diego Alves – 7,0

Fez defesas importantes que ajudaram o Flamengo a manter o placar favorável em vários momentos da partida. Apesar do terceiro gol tricolor ter sido defensável, não falhou;

Maurício Isla – 6,5

Foi bem defensivamente e tentou apoiar o máximo possível. Mas diante da expulsão de Gabigol, não conseguiu apoiar tanto quanto geralmente faz. Ficou mais limitado a se defender;

Filipe Luís – 6,5

Começou mal a partida, errando passes e botes. Porém a medida que o jogo evoluiu e nos momentos que o time mais precisou, a sua serenidade em campo foi fundamental para deixar os jogadores mais concentrados, em busca da vitória;

Rodrigo Caio – 6,5

Boas intervenções por cima e por baixo, porém não conseguiu dominar a área como de costume. Não houve falha direta, mas ainda uma zaga que não passa confiança em campo;

Natan – 6,0

Assim como Rodrigo Caio, não falhou diretamente nos gols. Apesar de dois dos três gols terem surgido no seu lado de defesa. Além de algumas saídas precipitadas com a bola no pé;

João Gomes – 7,5

O garoto João Gomes teve sua atuação defensiva ofuscada pelos três gols sofridos. Porém o jovem em apenas oito minutos do primeiro tempo já havia roubado 4 bolas do adversário. Um leão no meio de campo e com muita qualidade técnica na saída de bola. João Gomes é sem sombra de dúvidas uma boa pedida para um futuro muito próximo. Além dos predicados defensivos, sabe bem chegar como elemento surpresa na frente;

Gérson – 8,0

Um monstro em campo. Gérson cresce quando o time mais precisa, incendeia o elenco, não aceita derrota, luta até o fim. Gérson é a cara do Flamengo, a cara do torcedor, e a cara de quem não tolera racismo. Monstro dentro e fora de campo, sem ele, sem sua energia, sua criatividade em campo, jamais o Flamengo teria empatado o jogo. O nome no Maracanã na noite de hoje;

Everton Ribeiro – 5,5

O pior do Flamengo em campo, Everton Ribeiro errou muitos passes e não teve qualquer criatividade em campo. Quase nulo, sobrou para Arrascaeta ser o principal construtor;

Arrascaeta – 6,5

Melhor que seu companheiro, mas ainda sim poderia ser melhor. Arrasca fez bom primeiro tempo, participou dos gols e foi peça importante. Porém no segundo tempo sumiu de campo, até ser substituído;

Bruno Henrique – 7,5

BH27 foi mortal, “insuportável” de ser marcado durante todo o primeiro tempo, foi mais comedido no segundo, mas ainda sim fundamental em campo. Bruno Henrique parece ter voltado aos grandes tempos com a camisa do Flamengo. Fez golaço no primeiro tempo;

Gabigol – Sem Nota

Com pouco tempo em campo e expulsão duvidosa, o artilheiro fica sem nota hoje.

Pedro – 7,5

Mesmo pouco tempo em campo, Pedro é um fenômeno como centroavante. Em poucos minutos fez gol e deu assistência absurda para Vitinho virar o jogo. Mais uma vez prova que ele e Gabigol, possuem uma das disputas mais grandiosas do clube na posição; Vitinho, Diego e Matheuzinho ficam sem nota pelo pouco tempo em campo. Mas destaque claro para o improvável herói Vitinho, autor do gol da virada.

Rogério Ceni – 6,5

Precisa provar muito ainda no comando técnico. O time parece estar caminhando para o ideal, mas a partida de hoje como foi, prejudicou maiores análises. Ao menos uma pode ser feita e cobrada do treinador, a defesa segue mal postada e treinada. Leia também: Na raça! Flamengo vira jogo épico e ganha moral por luta no brasileirão Veja também: Em jogo movimentado, Flamengo vence o Bahia por 4 a 3 no Maracanã
Flamengo

Com ajuda da tecnologia, índices físicos melhoram no Flamengo

Mesmo curta, a passagem de Domenec pelo Flamengo ainda segue sendo polêmica. Internamente, as diferenças de rotina e filosofia entre Rogério e o antigo comandante chamam a atenção. Pois em um mês, a comissão de Ceni com o departamento médico do clube apresenta grande evolução. Enquanto mesmo com mais tempo, o mesmo não aconteceu com a comissão de Dome. Além disso, a melhora entre os números dos treinadores também se destaca. Nos últimos dias, segundo o Departamento de Saúde e Alta Performance do clube, integrado ao departamento médico, os treinos de Rogério comprovam evolução, principalmente física, em comparação aos treinos do antigo comandante. A equipe médica do clube acompanha até onde os jogadores conseguem fazer determinados movimentos em campo. Assim, ficou percebida uma diferença estrondosa em números como o “sprint” e as distâncias de alta intensidade. Com Rogério Ceni, o aumento foi de 100% nos “sprints” e 50% nas distância de alta intensidade, em relação aos números apresentados na época de Dome. Além disso, segundo o repórter Venê Casagrande, os jogadores percorrem cerca de 6km nos treinos atuais. A boa integração e relacionamento entre a comissão técnica de Rogério e a médica é importante para bons resultados. Pois Márcio Tannure foi o responsável por tomar a frente do processo de transição entre as comissões. Assim, o dialogo e bom entendimento entre Danilo Augusto (preparador permanente do clube) e Roberto Oliveira (preparador da comissão de Rogério) são pontos essenciais para a busca da melhor metodologia de trabalho. Foi graças a esses trabalhos em conjunto, que a decisão de realizar reequilíbrio muscular em Gabigol e Bruno Henrique foi tomada. Curiosamente, de fato, após o reequilíbrio, ambos voltaram a jogar bem pelo Flamengo.

Aumento da intensidade em campo

Logo que Rogério chegou ao Flamengo, avisou que voltaria ao estilo 2019. Porém, mesmo com a filosofia de jogo sendo seguida, algo parecia não encaixar. Pois simplesmente os jogadores não conseguiam manter a intensidade de outros tempos durante muito tempo em campo. Dessa maneira, ficou de certo ponto provado que a parte física precisava de maior cuidado. Em outras palavras, a preparação física dos jogadores era problema chave. E justificava a temporada ruim do clube até então. Leia também: Escalação do Flamengo contra o Bahia; Ceni não fará mudanças Veja também: Com placar centenário, Flamengo vence o Brasília no NBB
Mauro

Mauro Cezar crítica reações a não renovação de Diego Alves

O jornalista da ESPN, Mauro César Pereira, não gostou muito das críticas vindas da torcida. Segundo ele, busca-se colocar Diego como vítima, sendo que não é. Desde a partida de ontem diante do Santos, vários jogadores do elenco deram força a defesa de Diego Alves a favor da renovação. Desde o início da renovação, Mauro já defendia que o clube precisava pensar no seu orçamento, acima de qualquer coisa. Em seu podcast, Mauro questionou a narrativa que o jogador está sendo desrespeitado. Hoje, os flamenguistas estão divididos sobre pagar ou não o aumento que Diego Alves quer para permanecer no Flamengo por tempo. “Os dirigentes do Flamengo a gente pode criticá-los aqui por n questões, agora, se dão uma planilha e tem um valor que está estipulado e eles não querem abrir mão disso, eu não posso ser contra, porque se você der um aumento na pandemia de 30, 40, 50%, seja o que for, para um atleta, outros vão querer também. É assim que o Flamengo já se ferrou muito no passado, estourando folha de pagamento que não conseguia honrar, a ponto de um jogador falar que o Flamengo fingia que pagava e eles fingiam que jogavam”, disse Mauro, que ainda completou: “Eu acho impressionante como foi construído por alguém, o cara que fez isso, parabéns, uma narrativa de vitimização do Diego Alves, que parece que estão oferecendo a ele um salário mínimo. Ele ganha uma ótima remuneração, os jogadores do Flamengo são muito bem pagos, é a mais cara folha de pagamentos do Brasil, esse é um ano de pandemia, um ano de queda de receitas, o Flamengo fez besteira inclusive na negociação do Carioca, deixou de ganhar dinheiro ali”, completou o jornalista.

Defesa do elenco é natural

Para Mauro César, é normal a defesa vinda do elenco. Até porque, eles poderiam imaginar o mesmo acontecendo com eles em uma negociação futura. Onde o clube poderia colocar sua condição econômica acima da vontade do jogador. “Os jogadores querem que renove, vai lá e assina pelo que o jogador está pedindo? É óbvio que o jogador de futebol vai apoiar o cara que quer renovar contrato, gente, porque amanhã ele vai estar na situação desse cara.” O fato é que Diego Alves não deve renovar com o Flamengo. Seu contrato acaba em 31 de dezembro, e Hugo Souza fica como a principal opção do elenco para a posição. Neste domingo, ele foi muito elogiado pelos jogadores dentro de campo, sendo uma especie de pressão para a diretoria renovar. Leia também: Opinião: Vitória é importante, mas desempenho ainda preocupa Veja também: Flamengo tem grande atuação e vence o Bauru por 90 a 73 no NBB
Flamengo

Partida desta quarta interessa Flamengo pela liderança

Nesta quarta São Paulo e Atlético-MG irão se enfrentar no Morumbi pela vigésima sexta rodada do brasileirão. O rubro negro joga apenas no fim de semana, mas já tem partida interessante para acompanhar. Independentemente do resultado entre os rivais, o Flamengo será beneficiado de alguma forma. Porém, seria interessante um empate ou derrota do São Paulo perante o Atlético-MG. Tal configuração poderia deixar o Flamengo a dois pontos do São Paulo, com uma partida a menos. Caso esse fato se confirmasse, o Flamengo dependeria apenas de si para ser campeão. Mesmo que ainda seja cedo para “cravar” tal disputa. Enquanto Atlético-MG e São Paulo se enfrentam, o Flamengo aproveita mais uma semana livre de trabalho. Rogério Ceni parece aos poucos conseguir tirar o melhor dos jogadores, e a expectativa é de que a crescente permaneça. O São Paulo vem de ótima sequência no campeonato brasileiro, porém no último domingo, uma derrota amarga no clássico diante do Corinthians poderá ter colocado uma pressão a mais nos comandados de Fernando Diniz. Já o Atlético-MG de Sampaoli, após uma sequência ruim de resultados, conseguiu pontuar bem. Nas últimas cinco partidas, foram três vitórias e dois empates.

Flamengo chega com moral

A partida diante do Bahia terá significado “diferente” para ambas equipes. Se por um lado o Flamengo vive a expectativa de colar nos líderes em busca do título, o Bahia se encontra em situação cada vez mais complexa, à beira do rebaixamento. Ao todo, são quatro derrotas seguidas do tricolor. Diante da goleada sobre o Santos e a recuperação física dos jogadores de ataque, o Flamengo chega com moral para vencer. Com o quinteto Arrascaeta, Everton Ribeiro, Gabigol, Bruno Henrique e Pedro a disposição, o Bahia terá grande desafio. O rubro negro seguirá sem Arão, que ainda não tem previsão para retorno aos gramados. João Gomes seguirá na equipe titular, provavelmente. Até pela boa atuação diante do Santos.

Diego Alves ainda é tema

Imediatamente após o jogo, jogadores se posicionaram pela renovação de Diego Alves. Ao mesmo tempo da dificuldade econômica que cerca a renovação, os jogadores não gostariam de perder uma liderança como a dele para o elenco. A decisão porém, passa totalmente por um acerto entre diretoria e jogador, que parecem estar em valores totalmente distantes. São Paulo e Atlético-MG entram em campo nesta quarta, nove e meia. Já Flamengo e Bahia entram em campo apenas no domingo, às 18h15. Leia também: Pepê agrada Ceni e treinador pede a renovação do jovem Veja também: Flamengo tem grande atuação e vence o Bauru por 90 a 73 no NBB      
Flamengo

Quinteto representa mais de 70% dos gols do Flamengo

Vitória considerável ontem para cima do Santos. O Flamengo aplicou mais uma goleada dentre várias no seu histórico mais recente, “endinheirado”. Os investimentos no sistema ofensivo que o rubro negro fez, gera bons frutos de maneira geral. E prova disso são os números da temporada 2020. Mais de 70% dos gols feitos pelo Flamengo nesta temporada são de Everton Ribeiro, Arrascaeta, Bruno Henrique, Gabigol ou Pedro. Dos 105 gols marcados, 74 saíram dos pés desse quinteto de ataque. Se o sistema defensivo não tem passado confiança, o ofensivo segue sendo forte. Apesar de algumas críticas envolvendo um poder menor na criatividade de jogadas ofensivas. Gabigol e Pedro são os artilheiros na temporada, com 20 gols cada. Bruno Henrique aparece logo atrás com 17. Os meias Everton Ribeiro e Arrascaeta possuem 9 e 8 gols, respectivamente. Outros números que chamam a atenção é o de assistências. Gabigol, além de artilheiro, é o maior garçom, com 10 assistências. Arrascaeta tem 9 assistências, com Bruno Henrique logo atrás, com 7. Everton Ribeiro aparece com 4 assistências e Pedro, com 2. Confira abaixo os números do sistema ofensivo do Flamengo: Pedro: 20 gols – 2 assistências Gabi: 20 gols – 10 assistências Bruno Henrique: 17 gols – 7 assistências Everton Ribeiro: 9 gols – 4 assistências Arrascata: 8 gols – 9 assistências

Problemas em outros setores

Assim, o quinteto justifica a “pompa” sobre si. Por outro lado, o meio de campo e defesa precisam de atenção especial. Sem Thiago Maia durante longo período e agora Arão, será necessário buscar uma opção no mercado. Por mais que João Gomes demonstre qualidade, o Flamengo fica totalmente dependente da base, que não deve ser colocada como solução, e sim opção. O grande desafio para Rogério Ceni talvez seja organizar seu sistema defensivo. Afinal, o Flamengo dificilmente passa um jogo sequer sem sofrer gols. Mesmo ontem, diante de um Santos todo remendado, o rubro negro sofreu. Em suas últimas 11 partidas, em apenas uma o Flamengo não sofreu gols, fato preocupante. O retorno de Rodrigo Caio melhorou o sistema, mas ainda fica clara a necessidade de ajustes. Enfim, o Flamengo terá mais uma semana de descanso e treino para a próxima partida. Diante do Bahia, no próximo domingo, a chance de se aproximar ainda mais no São Paulo, derrotado no clássico diante do Corinthians. Como resultado o torcedor espera um crescimento contínuo, seja tático e físico, que fatalmente irá impactar no desempenho técnico. Leia também: Diego Alves comemora grande vitória do Flamengo e torcedores pedem para que ele fique Veja também: Flamengo joga bem e goleia o Santos por 4 a 1 no Maracanã
Flamengo

Confira as notas da goleada do Flamengo sobre o Santos

O Flamengo goleou o Santos no Maracanã na tarde de hoje por 4 a 1. Com dois gols de Gabigol, um de Filipe Luís e outro de Gerson, o Flamengo finalmente conseguiu trazer para sua torcida uma atuação que lembrasse os bons momentos. Bruno Henrique foi outro bastante elogiado. Quem aproveitou o Codigo Bonus bet365 antes do jogo ficou feliz da vida com o resultado do Mengão dentro de campo. É bem verdade que o fato do Santos ter poupado jogadores trouxe para o rubro negro uma certa pressão pelo resultado convincente. Porém ele veio naturalmente durante a partida e a diferença técnica das equipes. Confira as notas da partida:

Diego Alves – 6,0

Com apenas uma boa defesa no primeiro tempo, Diego Alvez praticamente assistiu a partida de camarote;

Mauricio Isla – 6,0

Como sempre bem no apoio, ajudou bastante nas decidas da equipe. Porém não brilhou tanto quanto em outras ocasiões;

Rodrigo Caio – 7,0

Passa outro nível de segurança ao sistema defensivo do Flamengo. O zagueiro se posiciona no campo muito melhor que seus companheiros, e graças a essa noção de jogo, consegue fazer cortes e jogadas providenciais;

Natan – 7,0

Mais uma vez provou sua qualidade em uma partida tranquila. Além de bem na defesa, participou do gol de Gerson, o primeiro do rubro negro;

Filipe Luís – 7,5

Um dos melhores da equipe no jogo, fez um gol, foi firme na defesa e ajudou no apoio. Sua boa exibição foi coroada com um gol, de perna direita;

João Gomes – 6,0

Fez o feijão com arroz, mas foi efetivo ao fazer isso. João preferiu não “enfeitar” muito suas jogadas, e optou pelo certo. O jogador poderá ser peça importante para as próximas partidas, sem Arão e Thiago Maia;

Gerson – 7,5

Abriu o placar em momento mais tenso da partida e ajudou a ditar o ritmo no meio de campo. Gerson teve mais uma excelente atuação;

Everton Ribeiro – 7,0

Técnico como sempre, Everton ajudou a abrir espaços na defesa do Santos com seus dribles curtos e bom jogo de corpo. O meia fez uma boa atuação ao lado de Arrascaeta. Aliás, na partida de hoje, o quarteto ofensivo teve atuação próxima, em relação a qualidade que se espera;

Arrascaeta – 7,0

Boa atuação do uruguaio, também abrindo espaços com seus passes de qualidade, junto de Gerson e Everton Ribeiro dominaram o meio de campo e fizeram o Santos se prender no setor de defesa;

Bruno Henrique – 8,5

Finalmente Bruno Henrique lembrou momentos de 2019. O atacante fez ótima partida junto de Gabigol e fez o inferno na defesa santista. Criou várias jogadas e participou de dois gols;

Gabigol – 8,5

Se movimentou muito na frente, criou ótimas chances e converteu os dois pênaltis a favor do Flamengo, fazendo a “lei do ex” funcionar;

Pedro – 7,0

Mesmo pouco tempo em campo, Pedro criou o lance de um dos pênaltis e fez ótima partida, assim como todo o setor ofensivo; Pedro Rocha, Michael, Vitinho e Pepê tiveram pouco tempo em campo, ficam sem nota. Mas destaque para a ótima jogada de Pepê, que terminou com uma finalização no travessão;

Rogério Ceni – 7,5

Com uma semana focada em treinos, Rogério conseguiu entregar um time mais organizado. O setor defensivo passou menores sustos, apesar de ainda sim ter sofrido um gol. Por outro lado, o ofensivo demonstrou muito mais desenvoltura que em jogos anteriores. Não apenas se resumindo a cruzamentos na área adversária. Leia também: Vitória do Flamengo tem lindo abraço de Gabigol em Diego Alves; Torcida elogia: ”Que imagem” Veja também: Sub-17 volta a vencer o Maranhão e confirma a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil

Flamengo

Saiu a escalação do Flamengo para partida diante do Santos; Confira

Saiu a escalação do Flamengo para enfrentar o Santos logo mais pelo campeonato brasileiro. A equipe comandada por Rogério Ceni tem mudanças importantes na dupla de zaga. Com Gustavo Henrique suspenso, o comandante preferiu dar oportunidade para Natan, da base, ao invés de Léo Pereira. O zagueiro experiente não tem passado confiança, fato que explica a escolha. Confira abaixo a escalação: Isla e Filipe Luís compõem as duas laterais, enquanto Rodrigo Caio completa a zaga. Diego Alves, apesar de não ter seu contrato renovado, vai para o jogo como titular. Essa talvez seja uma mensagem de Ceni para a diretoria. Apesar da grande expectativa em torno de Hugo Souza, Ceni sempre preferiu pelo experiente, até pela liderança que possui no elenco. No meio, sem opções, João Gomes e Gérson forma a dupla de volantes. Sem Arão e Thiago Maia, João Gomes deverá ser titular nas próximas partidas, e com bom rendimento, quem sabe, uma titularidade fixa no elenco. O quarteto de frente é aquele que o torcedor mais quer assistir em campo. Arrascaeta, Everton Ribeiro, Gabigol e Bruno Henrique. O Flamengo precisa da vitória para não deixar o São Paulo se desgarrar na liderança do brasileirão. O tricolor paulista já soma certa vantagem, e por isso, todo jogo precisará ser encarado como uma final. A partida começa às 16 horas com transmissão da Globo para todo o Brasil. Confira o pré-jogo abaixo: Leia também: Ranking mostra o Flamengo como o clube mais valioso do Brasil; paulistas passam vergonha
Ceni

Opinião: Ceni terá nos próximos jogos, sua prova de fogo

O Flamengo entra em campo neste domingo às 16 horas para enfrentar o Santos, pelo campeonato brasileiro. Para o rubro negro, a partida significa se manter próximo dos líderes, por mais que o São Paulo tenha se desgarrado recentemente. Mas para Rogério Ceni os próximos jogos podem significar um divisor de águas em sua carreira. O ex-jogador não conseguiu fazer bom trabalho no São Paulo. É bem verdade que o tricolor não consegue bom desempenho a muitos anos e por motivos que fogem dos gramados, porém ficou uma má impressão de seu trabalho. No Fortaleza, Rogério começou a vencer e conquistar feitos impensáveis. Não demorou muito para chegar no Cruzeiro…mas, na equipe de minas sua passagem foi bastante traumática. Sem conseguir dialogar com os “cascudos” do elenco, logo saiu do comando, com desempenho em campo pífio. O retorno ao Fortaleza novamente mostrou um Rogério Ceni forte, mas sempre com a desconfiança da imprensa e dos torcedores sobre sua capacidade de comandar elencos mais complexos, com jogadores mais estrelados. Novamente, uma chance surgiu, dessa vez no Flamengo. Eliminado da Copa do Brasil e da Libertadores, Rogério vive com a sombra de virar mais um treinador dentre vários considerados de “clube pequeno”. Um rótulo injusto para um treinador tão jovem, porém que acaba pegando. Assim, o treinador tem em suas próximas rodadas à frente do Flamengo uma prova de fogo profissional. Recuperar o time fisicamente, animicamente e taticamente, para quem sabe, buscar uma recuperação no brasileirão.

Número reduzido de desfalques

É bem verdade que Diego e Arão foram baixas importantes para essa semana. Mas em um contexto geral, a vida de Rogério hoje é muito mais calma em relação as lesões e desfalques. Diante do Santos, o Flamengo terá Arrascaeta, Everton Ribeiro, Bruno Henrique, Gabigol e Pedro a disposição. Esse quinteto juntos é algo raríssimo na temporada, e em especial com Rogério. Além disso, o retorno de Rodrigo Caio na zaga reforça a posição mais carente do elenco. Em pouco tempo, já foi possível perceber o quanto o Flamengo ganha com o zagueiro.

Confiança na base poderá dar mais forças a Ceni

Hoje muito criticado por pouco aproveitar a base, Rogério poderá dar chances ao Natan. Começando pela partida de amanhã, com Gustavo Henrique suspenso, o jovem zagueiro poderá assumir a posição. Mas além de Natan, Rogério precisará começar a preparar Hugo Souza, com a não renovação de Diego Alves. Ramon pela esquerda é outro que pede oportunidades ainda não oferecidas. Para enfrentar o Santos, João Gomes estará em campo, já que Thiago Maia só retorna em 2021 e Arão se contundiu. Meio que a “força”, um jovem já será lançado. Leia também: Provável escalação do Flamengo contra o Santos mostra possível surpresa na zaga Veja também: Flamengo estabelece acordo adicional de três anos para auditoria contábil pela EY
Pedro

Flamengo pagará 205 milhões em apenas três atacantes; entenda

A dupla de ataque do Flamengo em 2019, Bruno Henrique e Gabigol, quebrou todos os recordes. Era praticamente impossível dizer que algum outro pudesse chegar e ocupar qualquer uma das duas vagas com tanta qualificação e competência. Mas Pedro, mostrou ser sim possível. O ainda jovem centroavante chegou em 2020 e aproveitou todas as oportunidades que teve. E foi além, sendo convocado para a seleção brasileira. Não à toa, o Flamengo correu e exerceu seu direito de compra. Nada mais nada menos que 14 milhões de euros, ou 87 milhões de reais. Os valores impressionam, ainda mais se forem somadas a outras anteriores. Gabigol custou ao Flamengo no início desse ano 95 milhões de reais. Enquanto Bruno, em 2019, custou 23 milhões de reais. Em contas rápidas, chegamos a um valor de 205 milhões de reais pelos três nomes. Por mais que a diretoria saiba da necessidade de se repensar gastos após um 2020 pouco eficiente em campo, e fora dele, perder seu trio principal de ataque nunca esteve nos planos. Assim, o Flamengo se preocupa primeiro em manter uma espinha dorsal. A partir dela, será possível analisar gastos que não valem tanto a pena. Vitinho, Pedro Rocha e Lincoln são alguns exemplos apontados. Para os dois últimos a situação pode ser mais simples, já que Pedro Rocha está por empréstimo e Lincoln já tem algumas propostas de fora. Mas para Vitinho, o clube pretende recuperar parte do investimento, e assim precisaria esperar boa proposta. A defesa e o meio de campo também estão em pauta. No gol, Diego Alves está deixando a equipe, sem acordo pela renovação. Leia também: Mauro César concorda em não renovar com Diego Alves Veja também: De contrato renovado, Pedro concede coletiva no Ninho do Urubu
Bruno Flamengo

Bruno Henrique poderá ficar até 6 jogos fora do Fla; Entenda

O Superior Tribunal de Justiça de Desportos (STJD) irá julgar Bruno Henrique por uma entrada em Breno, do Goiás. A partida que terminou em 2 a 1 para o Flamengo no Maracanã teve também um contado da chuteira de Bruno com o nariz do jogador. Na ocasião, a substituição foi necessária. A entrada de Bruno Henrique, porém, não indica lance agressivo, como o julgamento supõe. O camisa 27 do Flamengo salta por cima de Breno do Goiás, que havia dado um carrinho. De costas para o jogador, seu pé levanta, em um movimento natural, atingindo o companheiro de profissão. À primeira vista, a jogada não parecia sequer ter força para lesionar o atleta goiano, todavia, o mesmo teve fratura confirmada posteriormente. Além disso, é importante dizer que o lance aconteceu em jogo válido pela décima primeira rodada do Brasileirão, que hoje já está no segundo turno. O Flamengo tenta se concentrar para fazer um bom brasileirão e porque não, buscar o título. Sem libertadores e copa do Brasil, o torneio nacional se tornou a única saída para o rubro negro salvar o restante de temporada. Rogério Ceni tem tempo nesse momento, para finalmente aparar as arestas e deixar o time preparado. Se o sistema ofensivo não preocupa tanto pelas opções no clube, a defesa é alvo de muitas críticas. Assim, Rogério estuda na próxima partida ter uma nova dupla de zaga após suspensão de Gustavo Henrique. Natan, Noga ou Thuler podem aparecer ao lado de Rodrigo Caio. Leia também: Afastamento de Lincoln afeta em negociações com Pafos Veja também: Flamengo e Orthopride realizam ação na comunidade ‘Nova Brasília’, no Complexo do Alemão
Flamengo

É possível? Ceni aguarda ter trio de ataque de peso nas próximas rodadas

Diante das boas atuações de Pedro com a camisa do Flamengo, uma grande polêmica se instalou nos pensamentos do torcedor e da imprensa: é possível jogar Pedro, Gabigol e Bruno Henrique juntos? Bem, é fato que olhando para o meio de campo do Flamengo bem montado com Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta, fica difícil imaginar quem poderia sair, mas também é fato que com a temporada atual e desfalques que corriqueiramente acontecem, uma “vaga” poderá sempre abrir no time, e Rogério poderá optar pela ousada escalação. Gabigol já jogou diversas vezes mais na ponta pela direita, já Bruno Henrique pela ponta esquerda, e Pedro centralizado, não seria novidade para nenhum deles tais posicionamentos, o que reforça a possibilidade. Mas para pensar em algo assim, Rogério precisaria primeiro ter os três disponíveis para o time ao mesmo tempo, e isso é algo raríssimo. Pedro e Gabigol praticamente intercalaram lesões, e por isso, as possibilidades para Rogério variavam entre bruno Henrique e Gabigol e Bruno Henrique e Pedro. O Flamengo se prepara essa semana para rodada do brasileirão no próximo fim de semana, e com ela vem a necessidade de se buscar a recuperação de lesionados, dentre eles Gabigol. A partida é importante, o Santos também está na parte de cima da tabela, e uma vitória rubro negra deixa o time mais próximo do São Paulo, além de abrir mais vantagem do próprio Santos. Leia também: Auxiliar de Ceni explica preparação da equipe para partida diante do Santos Veja também: Flamengo perde para o Athletico-PR por 2 a 0 e se despede do Brasileiro Sub-17

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod