Tag: elenco

Flamengo

Da defesa ao ataque, o que falta ao elenco do Flamengo?

O Flamengo vive uma temporada complicada em 2021, a pandemia ainda faz suas vítimas no elenco, como o comandante Rogério Ceni, Arrascaeta e Pedro. Mas desta vez a seleção e suas convocações trouxeram grandes prejuízos ao time em campo. O elenco não tem se saído mal, porém fica clara a necessidade de opções melhores, inclusive dentro do time titular.

Com muitos gols sofridos, o sistema defensivo é o mais questionado. Mas será que só ele precisa de reforços?

Necessidade extrema na compra de zagueiros

A grande verdade é que o Flamengo foi péssimo na montagem de seu sistema defensivo por conta das escolhas na zaga. As apostas em Léo Pereira, Gustavo Henrique e Bruno Viana não renderam bons frutos, os jogadores ficaram marcados por erros individuais básicos e não devem permanecer no elenco. Para sanar o problema, Rogério escolheu Arão como zagueiro.

O jogador até consegue fazer partidas boas, mas nitidamente falta conhecimento na posição. Arão por vezes já errou por falta de noção de zagueiro, e isso é um problema sério, ainda mais levando em consideração que ele é destro e joga pelo lado esquerdo, precisando assim levar Rodrigo Caio para a esquerda, onde não rende tão bem quanto na direita. Assim, o Flamengo vive com uma dupla de zaga sempre no limite, e sem passar segurança.

No meio de campo, a sustentação também não tem funcionado

Por mais que lutem muito, Gerson e Diego por vezes não conseguem acompanhar jogadas em velocidade dos adversários, até por também não terem o conhecimento da posição de primeiro volante, e fazer coberturas. Arão poderia ser esse jogador, mas está na zaga. O elenco rubro negro tem esse jogador, João Gomes é um exemplo disso.

Mais na frente, o Fla luta para encontrar substitutos a Everton Ribeiro e Arrascaeta que consigam dar resposta positiva em campo. Hoje o rubro negro não tem meias reservas, e acaba precisando mudar a formatação de jogo quando não tem seus titulares.

No ataque, falta efetividade

Na posição de centroavante, o Flamengo não tem o que reclamar ou cobrar, está muito bem atendido. Mas nas pontas a situação muda.

Vitinho tem melhorado, feito jogos mais interessantes, mas isso acontece em uma posição mais atrás dos atacantes. Esse fato acaba deixando Michael como o único ponta reserva do time, mas o jogador não consegue render. O Flamengo fica preso a esses nomes e a necessidade de ir ao mercado buscar outro ponta. O clube vive corte de orçamento em 2021, e dificilmente irá ao mercado.

Hoje, para o Flamengo se tornar mais competitivo que já é, fica clara a necessidade de buscar um zagueiro canhoto de qualidade, com meio campista de qualidade boa para o elenco e um ponta útil. Essas três contratações pontuais aumentariam a capacidade do time, e deixaria o rubro negro ainda mais favorito nas competições.

Veja também: O Defensor do Ano fica! Premiado e multicampeão, Rafael Mineiro renova com o Flamengo

Flamengo

Opinião: Elenco do Flamengo prova ter condições de disputar vagas

O Flamengo venceu mais uma com a sua equipe “alternativa”, e mais uma partida muito segura, tanto no ataque quanto na defesa. Diante do Coritiba, no Maracanã, o resultado do confronto de volta por 2 a 0 aconteceu naturalmente, e poderia ter sido mais elástico. Dentre alguns jogadores do banco de reservas, dois nomes estão se destacando e provando que merecem um olhar mais atento.

Primeiro Matheuzinho, o jovem lateral direito viu nos últimos dias o retorno de Rodinei ao elenco, à pedido de Rogério Ceni. A indicativa do treinador poderia significar que Rodinei passaria à frente de Matheuzinho quando Isla estivesse de fora. Mas a grande verdade é que o futebol apresentado pelo garoto não só o garante como reserva absoluto, mas também coloca uma pulga atrás da orelha de Rogério, já falada pelo torcedor. Para eles, Matheuzinho já joga melhor que Isla, e já teria condições de ser titular.

De fato, os números e as apresentações de Matheuzinho pelo Flamengo chamam a atenção. Em nenhum momento a equipe ficou desprotegida na defesa, como já aconteceu com Isla no time por diversas vezes. Além disso, muita intensidade e participação no campo de ataque, seja nas chegadas pela linha de fundo ou até na ajuda com a saída de bola. Matheuzinho aproveitou a chance, sepultou, pelo menos por agora, as chances de Rodinei ter mais espaços e virou sombra do chileno que disputa a Copa América.

Mas as boas notícias não param aí. Vitinho é outro jogador que vem se destacando, esse já há algum tempo. Nessa temporada 2021 o jogador é o segundo mais decisivo do elenco, somando gols e assistências. Ao todo, são 6 gols marcados e 5 assistências, isso em 11 partidas como titular. Nos últimos três jogos então, foram quatro participações diretas a gol, fazendo o gol ou dando a assistência. Portanto, o jogador que já era lembrado para suprir a má fase de Everton Ribeiro no Fla, agora ganha mais força.

Outros nomes como Muniz, Michael, Renê e Hugo Moura se mostram úteis para o elenco. Já João Gomes chama a atenção pela qualidade no passe e na marcação, tem condições plenas de ser titular.

Veja também: Flamengo vence o Coritiba por 2 a 0 e se classifica para as oitavas da Copa do Brasil

Palmeiras

Opinião: Palmeiras não prova ter melhor elenco que o Flamengo

Durante os últimos meses temos sidos “convencidos” pela imprensa de que o Flamengo tem o melhor time titular, enquanto o Palmeiras tem o melhor elenco do Brasil. Os grandes rivais em questão de títulos nos últimos anos no futebol brasileiro, possuem de fato, características diferentes, e até uma montagem de elenco diferente, mas será que essa “verdade absoluta” se comprova na prática?

Apenas para início de conversa, existe substituto para Arrascaeta no futebol brasileiro? Para Everton Ribeiro? Gerson? Rodrigo Caio? Diego Alves? Filipe Luís? Bem, poderia até citar outros nomes, como Gabigol, mas o Flamengo tem reserva para ele, Pedro, que seria titular nos outros 19 clubes do futebol brasileiro.

O que eu quero dizer com as perguntas acima? Simples, é impossível o Flamengo ter no banco de reservas substitutos a altura, simplesmente porque eles estão acima do nível praticado em todo continente. O Palmeiras tem realmente jogadores no banco de níveis parecidos aos titulares, e isso acontece porque os titulares não são craques, são apenas bons.

Absolutamente nada garante que se pegarmos o time reserva do Flamengo, ele perca do time reserva do Palmeiras. Um bom exemplo disso foi o Campeonato Brasileiro 2020, com o Flamengo de terceiro time, empatando com a equipe paulista em São Paulo.

Palmeiras

Um time reserva do Flamengo hoje, poderia ser montado com Hugo Souza, Matheuzinho, Gustavo Henrique, Léo Pereira e Renê; Hugo Moura, Thiago Maia (desconsiderando lesão), João Gomes, Vitinho, Michael e Pedro. Apesar da carência de bons reservas na zaga e no meio de campo, de criação, este time está longe de ser ruim, tem várias peças ótimas e titulares na maioria das equipes do país.

Reservas palmeirenses não se destacam

Se o Flamengo mostra boas atuações de reservas como Pedro, Vitinho, João Gomes, Ramon e Hugo Moura, o mesmo não pode ser dito dos reservas do Palmeiras. Fato que realça ainda mais a teoria furada de melhor elenco. Gustavo Scarpa, Lucas Lima e Zé Rafael não são nada queridos pela torcida alviverde, e de fato não jogam bem. No fim das contas, Abel Ferreira tem apenas Raphael Veiga, como meio-campista de qualidade.

O Palmeiras apostou na quantidade, já o Flamengo na qualidade. Porém, a quantidade palestrina não consegue se concretizar em melhores opções para o treinador. Enquanto o Flamengo consegue se virar bem com o grande time titular que tem, e algumas peças que surge, inclusive, da base.

Leia também: Conmebol Suspende Copa América; Até Que Ponto Isso Impacta O Flamengo?

Veja também: Mengão derrota o Palmeiras por 1 a 0 e estreia com o pé direito no Brasileirão

Pedro Rocha termina sua passagem pelo Fla e se despede com mensagem emocionante

O contrato de empréstimo de Pedro Rocha com o Flamengo termina no dia 31 de dezembro. Ou seja, na próxima quinta-feira. Porém, o jogador já foi dispensado das atividades dessa semana no Ninho do Urubu. Já notificado de que não teria sua permanência estendida, o atacante se vê no mercado e fez o seguinte comentário para o Jornal Extra sobre sua passagem no Flamengo: Acredito que cumpri uma grande etapa da minha carreira, onde pude defender as cores do Flamengo e carregar com orgulho o manto rubro-negro. Sei que me entreguei por inteiro a esse desafio e só tenho a agradecer por todo o apoio e carinho que recebi aqui. Estive numa equipe muito forte e unida, onde vivi momentos que vou guardar com carinho. Agradeço pelo grande trabalho de toda a comissão técnica, departamento médico, e todo o staff. Foi uma honra fazer parte desse grupo num clube tão importante na história do futebol brasileiro, comentou. Infelizmente, Pedro Rocha não foi para o Flamengo a opção de elenco que se esperava. Afinal, o jogador acumulou lesões durante a temporada, mesmo sem jogar. Além disso, quando esteve em campo, não conseguiu maiores destaques. Muito provavelmente o próprio jogador deve achar que sua passagem poderia ter sido mais bonita.

Primeira saída do elenco para 2020

O Flamengo terá cortes para 2021. Algumas peças não deram certo e os salários ficaram inchados. A saída de Pedro Rocha já representa 800 mil reais mensais a menos aos cofres. Porém, além de diminuir a folha, o clube também pretende vender jogadores. Portanto, o orçamento prevê 164 milhões de reais em vendas. Vitinho, Lincoln, Léo Pereira ou Gustavo Henrique poderiam compor parte desse valor, caso chegue boas propostas. Outros jogadores também poderiam sair, caso ofertas interessantes chegassem. Contudo, a tendência é que o clube não consiga fechar o valor com jogadores profissionais. Assim, a tendência é que jogadores da base sejam usados para complementar esse valor. A princípio, nenhuma proposta oficial chegou para qualquer garoto, porém muitas especulações de mercado e pequenas sondagens acontecem diariamente. Leia também: Torcida critica treino ‘sonolento’ do Flamengo Veja também: Flamengo vence o Fluminense por 3 a 1 e larga na frente nas quartas de final do Brasileiro Sub-20  
Flamengo

Ao escolher time fixo, Flamengo não tem opções às más atuações de titulares

Desde que Domenec assumiu o Flamengo, os maiores questionamentos ao seu trabalho se deram ao rodízio de jogadores. Piadas, brincadeiras e críticas fortes ao modelo foram colocadas. Principalmente por causa de Jorge Jesus, que no ano passado havia deixado um time fixo e vencido. Porém, a situação está diferente para essa temporada. Rogério definiu seguir os passos de Jesus. Mas quando as coisas não dão certo e o time não joga bem, o que resta? Everton Ribeiro tem jogado mal. Arrascaeta tem jogado mal. Bruno Henrique tem sido bastante instável em campo. E no banco, o Flamengo tem vários jogadores encostados a meses, que simplesmente não entram. Como os colocar em campo agora? Michael não consegue produzir com a camisa do Flamengo. Mas isso antes de ficar no banco, porém agora, sem ritmo, seria ainda pior suas atuações, que de forma geral precisam de velocidade e intensidade. O mesmo serve para Pedro Rocha, que praticamente não vestiu a camisa do Flamengo. Vitinho é o que mais entra, porém segue sendo o mesmo inconstante de sempre. Opções da base poderiam ter sido testadas, mas Rogério se limitou apenas a dar pouca minutagem ao Pepê. Dessa forma, o elenco considerado “farto” no início do ano, chega na parte final da temporada com poucos lesionados, e mesmo assim, com poucas opções válidas para o time titular. O Flamengo se vê refém de Arrascaeta e Everton Ribeiro. Mas pare e pense em outras posições. Caso Gérson comece a jogar mal, quem o Flamengo tem de opção para ele? Caso Rodrigo Caio vá mal, quem entra? E se Isla errar tudo, quem resolve? Arrascaeta? Everton Ribeiro? Enfim, o Flamengo tem seu time titular, mas na reserva escolheu mal as peças.

Balanço das contratações em 2020

Em 2020 o Flamengo resolveu contratar para alimentar o elenco. O tiro porém não foi muito certeiro. Tudo bem, para Pedro e Thiago Maia o Flamengo ganhou duas ótimas opções, Isla na vaga de Rafinha foi boa sacada também. Porém Michael e Pedro Rocha se mostraram péssimas escolhas. Se olhamos para a zaga então, o dedo foi “podre”. Gustavo Henrique e Léo Pereira acumularam atuações sofríveis e não possuem condições de vestir a camisa do Flamengo. Além de ter ido mal quando foi ao mercado, a diretoria errou também quando resolveu não ir. Gastando altos valores em alguns nomes de prestígio, faltou pensar no elenco. Era sabida a carência na lateral direita, o Flamengo precisa de um reserva de segurança. Mas, toda vez que Isla é desfalque, a posição é composta por atuações questionáveis de Matheusinho ou João Lucas. No meio de campo, a óbvia necessidade de trazer ao menos um meia criador de jogadas em caso de desfalques de Arrascaeta ou Everton Ribeiro também se provou durante a temporada. Diego Ribas não consegue assumir essa função em campo. Outra posição sem bus ano mercado foi alguém para jogar como “Gérson”, caso o camisa oito ficasse de fora. É bem verdade que seria possível ter Arão e Thiago Maia juntos, porém a mudança de característica seria gritante. Diante dos erros, resta a diretoria pensar em um 2021 melhor. Com um elenco melhor pensado e estruturado. Leia também: Flamengo perderá patrocínio milionário; saiba mais Veja também: Flamengo enfrenta o Fluminense pelas quartas de final do Brasileiro Sub-20
Volante-Flamengo

“Uma coisa muito diferente no Flamengo é que não tem ego” Afirma Thiago Maia sobre disputa por vaga

Após a confirmação da chegada de Doménec Torrent no Flamengo, alguns jogadores vivem expectativa com relação a manutenção ou não da equipe que vinha atuando sobre o comando de Jorge Jesus. Thiago Maia, volante que chegou para reforçar a equipe, cobre ás ausências de Willian Arão e Gerson, mas segue trabalhando por vaga na equipe titular.   Emprestado pelo Lille, da França, até junho do ano que vem, o jogador ressalta, por outro lado, que no atual grupo do Flamengo não tem vaidade e que todos se ajudam, independentemente do status no time. Em entrevista ao UOL Esports, Thiago Maia afirmou que tem sim, disputa por vaga na equipe, porém tratou de deixar claro que não há nenhum tipo de vaidade dentro do elenco rubro-negro. “Acho que em qualquer lugar vai haver disputa, mas uma muito diferente no Flamengo é que não tem ego. As pessoas que mais me ajudam quando estou com dificuldade é o Arão, Diego, Gerson, Piris [da Mota]… Esse time é, realmente, diferente. Eu vim para somar, vim para ajudar. Estou pronto e que eu possa corresponder àquilo que querem e sabem que posso”, disse.

A pandemia atrapalhou?

“Não vejo que me prejudicou, mas atrapalhou um pouco. Não só eu, como o Flamengo e o mundo todo. Com essa retomada, estamos muito felizes, contentes. Esperamos que isso possa acabar o mais rapidamente possível e voltar a ser como era antes, não só o Brasil como o mundo todo. Estamos focados e treinando há meses”, afirmou. Thiago Maia foi anunciado pelo Flamengo no dia 22 de janeiro e fez a estreia um mês depois, contra o Boavista, na final da Taça Guanabara, final do primeiro turno do Campeonato Carioca. Cria do Santos, Maia chegou à França na temporada 2017/2018. LEIA MAIS SOBRE FLAMENGO Contratações Do Flamengo: Fla Admite Propostas Por Jogador Dunga Elogia Trabalho De Jesus Mas Dispara Contra Estrangeiros: “Quantos Deram Certo”  

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod