Tag: FERJ

Carioca

Campeonato Carioca vira dor de cabeça para os clubes

O Campeonato Carioca 2021 foi disputado integralmente com transmissão pela rede Record. Mas pelo que parece, os clubes não estão nada satisfeitos com o modelo de negócio que a emissora adotou.

Para os clubes, o negócio foi rentável apenas para o Flamengo, por conta da torcida, e pela agencia Sportsview, de Marcelo Campos Pinto, ex-diretor da Globo.

Os times pequenos são os que mais sofreram com o atual modelo. Por falta de dinheiro, muitos não conseguiram honrar seus compromissos, e os valores a serem pagos também explicam isso. O valor pago pela Record aos clubes grandes foi inacreditavelmente pequeno em comparação ao contrato anterior, com a Globo.

A Record irá pagar 288 mil reais, em duas parcelas. A primeira foi paga apenas na semana passada, no valor de R$72 mil, outra, de R$216 mil, será depositada em Junho. Dessa forma, a Record pagará aos grandes do rio um valor de R$1,152 milhão. Os pequenos por sua vez, ficam com R$147 mil, cada.

Dos R$11 milhões que a Record pagou pelo Campeonato Carioca, pouco mais de R$6 milhões foram para a empresa Sportsview, responsável pelas transmissões das partidas. Outros 10% do valor, cerca de R$1,1 milhão, ficou com a Ferj.

Para os clubes então, sobrou cerca de R$3 milhões.

A empresa Sportsview é alvo de muitas críticas por parte dos dirigentes. Isso porque segundo a empresa, nas negociações do Carioca, o modelo seria inovador para os clubes. Porém nada disso se confirmou, e os clubes ficaram de mãos abanando.

Assim, a empresa de transmissão das partidas abocanhou mais R$1,5 milhão em comissões, que somado aos 6 milhões anteriores, arrecadou R$7,5 milhões, bem mais que os próprios clubes.

Leia também: Zico Vê Gabigol Entre Os Maiores Do Flamengo

Veja também: Escola Flamengo lança Programa Júnior e promove ainda mais oportunidades aos jovens

escalação do flamengo hoje

Fla-Flu pela final do Carioca é confirmada para o Maracanã

O Maracanã será palco da final do Campeonato Carioca. Depois de muita polêmica envolvendo a disputa da final do Campeonato Carioca, o governador Ibaneis Rocha se pronunciou sobre o estado do gramado Mané Garrincha, o que para alguns foi usado como plano de fundo para negar a partida no Estado. Assim, a federação carioca se pronunciou oficialmente: Resolve: manter a segunda partida da final do Campeonato Carioca de 2021, programada para o dia 22/05/2021 (sábado), às 21h05, para o Estádio do Maracanã, cujo Plano de Ação e Contingências será devidamente publicitado como de praxe e na forma da legislação vigente Esta resolução entra em vigor nesta data e está sujeita a revisão a qualquer tempo, considera a dinâmica dos fatores que a motivaram e em consonância com as autoridades de saúde. O bom relacionamento de Rodolfo Landim com o governador de Brasília era um trunfo para levar a partida ao estado. A intenção da diretoria era de ter ao menos torcida parcial, atitude que foi prontamente criticada pelo Fluminense, líderes e parte da torcida do Flamengo.

Fluminense se pronuncia sobre possível saída do Maracanã na final

O Fluminense se posicionou contrária a decisão e divulgou nota oficial também destacando que não aceitaria jogar em outro local. O Fluminense Football Club esclarece que não foi procurado e que, portanto, não teve ciência por nenhuma das partes envolvidas sobre a tentativa de mudança de local da partida. O Fluminense esclarece ainda que, mesmo que tivesse sido procurado para tal mudança, não a aceitaria, conforme já esclareceu a alguns jornalistas. A troca, sem justo motivo demonstraria infringência clara ao regulamento da competição previamente aprovado entre os clubes. Além disso, seria infringência das normas sanitárias de controle da pandemia. O clube segue focado no confronto de hoje pela Libertadores e honrando seus compromissos nas competições que disputa. Leia também: Reunião Nesta Terça Pode Definir Saída De Gerson Do Fla Veja também: Confira o Relatório de Gestão do Flamengo de 2020
Ferj

Mesmo com confusão, Ferj deverá manter os convidados

No último sábado os “polêmicos” convidados da primeira partida da final entre Flamengo e Fluminense acabaram causando algumas brigas e confusões vindas da arquibancada. São ao todo 150 convidados, além dos 55 membros de cada delegação. Fred acabou discutindo justamente com um destes membros do Flamengo. Durante a partida, Fred já tinha reclamado sobre os convidados rubro negros. Gabigol por outro lado, respondeu as provocações dos convidados tricolores com bom humor. Quando a partida acabou, indo para o vestiário, Fred chamou dirigentes para a “briga”. E além dele, Mário Bittencourt e um preparador físico do Fluminense saíram do vestiário soltando palavrões. Alguns jogadores do Flamengo não gostaram e foram tirar satisfação. Diante das polêmicas, Rubens Lopes, presidente da FERJ se pronunciou: “Quando se trata do interesse da CBF e da CONMEBOL, nada é obstáculo para se colocar 5.000 pessoas no estádio, de qualquer jeito, sem protocolo e sem qualquer cuidado que não seja a mímica do ilusionismo conveniente. Quando a ciência sucumbe à política ou a outros interesses, pouco se pode fazer. Aguardem o inicio do Campeonato Brasileiro e poderão ver que tudo passará a valer e ser possível”, ironizou o presidente.

Apesar de ironia do presidente da FERJ, brasileirão em 2020 foi todo sem público

O presidente da FERJ preferiu partir de uma ideia de que “interesses” explicam as liberações ou não. Realmente, com a queda de casos de covid (ainda muito pequena), a liberação aos poucos poderá acontecer. Porém, durante todo o Brasileirão 2020, não houve torcida, o que foi coerente a situação que o país vive. E em caso de novo crescimento de casos, assim deverá ser, por mais que dinheiro esteja envolvido, vidas importam mais. Leia também: Bola Aérea Defensiva É O Grande Problema De Ceni Veja também: Flamengo empata com o Fluminense em 1 a 1 no primeiro jogo da final do Carioca

Flamengo x Bangu: Sem acordo, jogo pode não ter transmissão

O Flamengo já tem data marcada para voltar a campo após a paralisação do futebol devido ao COVID-19. Após o arbitral na FERJ na última segunda-feira (15), ficou definido que o Campeonato Carioca será retomado ainda nesta semana, o Mais Querido irá enfrentar o Bangu, no Maracanã, sem torcida, na quinta-feira (18). Porém, apesar do acordo para a volta do estadual do Rio, o duelo corre o risco de não ter transmissão, visto que a Rede Globo e o Mengão ainda não entraram em um acordo pelos direitos de transmissão. De acordo com informações do jornalista Rodrigo Mattos, do UOL Esporte, o clube encaminhou duas contrapropostas, mas ainda não teve o retorno da emissora. Caso não existe acordo entre as partes, o Mengão tem o intuito de transmitir os seus jogos pela FlaTV. A iniciativa já foi realizada contra a Portuguesa, no mês de março. O pico de audiência no canal oficial do clube foi de 1 milhão de torcedores. Já o Globoesporte.com, contou com a audiência de 200 mil pessoas. Desta forma, a Rede Globo não vê vantagem em dividir a transmissão com o clube.
FOTO: ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO
No início deste ano, o Mais Querido e a Rede Globo também tentaram negociar o direito de transmissão dos jogos do Campeonato Carioca, mas as partidas da equipe flamenguista não foram transmitidas. Isso porque, a emissora ofereceu R$ 18 milhões ao Rubro-negro, os dirigentes do Fla não concordaram que o valor recebido pelos rivais Vasco, Fluminense e Botafogo fossem o mesmo. Seguindo o protocolo, o Fla divulgou nesta terça-feira o resultado dos testes periódicos feitos pelo clube e informou que não houve novo caso de Covid-19 entre jogadores, comissão técnica e funcionários do departamento de futebol. Depois de realizar os testes de PCR na última sexta-feira, o clube fez os exames sorológicos nesta terça. “O Clube de Regatas do Flamengo informa que todos os atletas e colaboradores da comissão técnica testaram negativo no exame semanal de coronavírus, realizado nesta terça-feira (16.06), no CT. O clube reforça que trabalha em acordo com o protocolo da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) para conceder a biossegurança necessária no Departamento de Futebol”, diz o comunicado do clube.

FERJ arrecada quase R$1,5 milhão com taxas do Flamengo no Brasileirão

O Flamengo tem a maior média de público do Campeonato Brasileiro em 2019, com cerca de 56.635 torcedores por jogo. Mais de 20 mil para o segundo colocado no ranking, o Corinthians, que costuma levar em torno de 35.047 pessoas por partida. Com isso, quem está faturando com o sucesso de bilheteria do Rubro-Negro é a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ).

Isso porque, de acordo com os dados levantados pelo jornalista Pedro Henrique Torre, dos canais ESPN, a FERJ já arrecadou R$1.3335.997,59 milhão com as taxas cobradas sobre o Flamengo no Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro já realizou 13 partidas como mandantes na competição. Ou seja, ainda restam seis. A tendência é que o valor cresça ainda mais.

Vale ressaltar, no entanto, que os números são apenas no Campeonato Brasileiro e não levam em consideração o que fora arrecadado com Campeonato Carioca, Copa do Brasil e, até mesmo, Copa Conmebol Libertadores, onde o Flamengo está na semifinal. Pelo Brasileirão, o Rubro-Negro volta a campo no próximo domingo (27), diante do CSA, no Maracanã.

Entretanto, o Flamengo concentra energias na Libertadores da América. O Rubro-Negro encara o Grêmio às 21h30 (horário de Brasília) desta quarta-feira (23), pelo segundo e decisivo duelo das semifinais da competição continental. Com o 1 a 1 no primeiro jogo, o vencedor do confronto no Maracanã avança à final do torneio. Um novo empate em 1 a 1 leva a decisão para as penalidades. O 0 a 0 classifica os cariocas, enquanto o 2 a 2 ou qualquer outro empate com mais gols garante os gaúchos na finalíssima.

Por: Coluna do Fla

Presidente da FERJ sugere que cada clube tenha um representante na cabine do VAR

O novo regulamento do Campeonato Carioca foi aprovado nesta segunda (21). O presidente da Federeção de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ), Rubens Lopes, sugeriu que cada clube tenha um representante na cabine do VAR, para testemunhar o modo de agir da arbitragem, sem direito de se manifestar. A informação foi divulgada pelo jornalista Guilherme Fernandes, da Rádio Globo.

A vida da arbitragem em 2019 não está sendo fácil e vem recebendo duras críticas, de todos os times. No Campeonato Brasileiro, por exemplo, quase não se fala em outra coisa. Mas, pensando no Carioca, será que a ideia de Rubens Lopes daria certo? Com que intuito o representante de um clube vai conseguir não se manifestar, se entender que a arbitragem está interferindo no desempenho do time e no resultado de uma partida? O Carioca de 2020 só garantiu a presença do VAR em clássicos, semifinais e finais.

FOTO: DIVULGAÇÃO

Para o Estadual de 2020, o Flamengo está no grupo A. Em 2019, o Mais Querido precisa pensar no próximo desafio: o jogo decisivo contra o Grêmio, pela semifinal da Libertadores. A partida promete um Maracanã lotado, com festa da Maior Torcida do Mundo. O duelo será nesta quarta-feira (23), às 21h30 (horário de Brasília). O Rubro-Negro tem a vantagem do empate em 0x0 e o ganhador garante vaga na grande final da Copa Libertadores da América.

Por: Coluna do Fla

Flamengo é o único clube carioca da Série A que não deve taxas à FERJ

O Flamengo vive uma boa fase dentro dos gramados, com a liderança do Campeonato Brasileiro e classificação para a semifinal da Copa Libertadores, um feito que não acontecia há 35 anos. Além do momento em campo, o clube Rubro-Negro também tem demonstrado gerenciar financeiramente a instituição de forma organizada. Prova disso é o fato de que o Mais Querido é o único clube carioca da Série A que paga em dia todas as taxas para a Federação de Futebol do Rio de Janeiro, de acordo com o jornalista Rodrigo Mattos.

Em entrevista ao Blog do Rodrigo Mattos, o presidente da FERJ revelou que existem clubes da Série A do Rio de Janeiro que não estão pagando as taxas de jogos do Campeonato Brasileiro à entidade. Além disto, Rubens Lopes destacou a gravidade do problema e pediu para que outros clubes e entidades se juntem para solucionar esta questão.

“Tem clube da Série A que não está pagando as taxas também. Fica como dívida. O caso é muito grave e se medidas emergenciais não forem adotadas o risco de colapso é eminente porque a asfixia financeira já atingiu limites insuportáveis e o Campeonato Brasileiro da Série A pode não acabar.”

O próximo desafio do Flamengo será contra o Avaí, neste sábado (07), às 17h, horário de Brasília, no Estádio Mané Garrincha, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com a vitória por 3 a 0 contra o Palmeiras, o time Rubro-Negro segue na liderança do Campeonato Brasileiro com 36 pontos, mesma pontuação do segundo colocado Santos, entretanto, o Mais Querido possui vantagem devido ao saldo de gols.

Por: Coluna do Fla

Ferj delimita ingresso no Carioca 2019 de R$ 20 a R$ 120

Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira na sede da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, representantes dos 12 clubes da Série A do Campeonato Carioca fixaram os valores dos ingressos para a competição.

Ficou estipulado que os clássicos custarão entre R$ 20 e R$ 120, mesmo valor estipulado para jogos de grandes contra pequenos quando o mando for de um dos quatro. Quando o mando for de clube de menor investimento, a faixa estipulada foi de R$ 20 a R$ 60.

Torcida do Flamengo – Foto: Alexandre Vidal

Apesar do valor mínimo estipulado, dificilmente um clássico terá ingressos no valor do piso, visto que a operação destas partidas é sempre mais cara.

“Foi uma aproximação e uma conversa com os demais clubes. Queremos transformar o mais charmoso no melhor campeonato”, disse Rodolfo Landim, presidente do Flamengo.

Ficou estipulado também que o aluguel do Maracanã terá custo fixo: nos jogos de maior apelo, o preço foi fixado em R$ 120 mil. Nas partidas de grandes contra equipes menores, a concessionária embolsará R$ 100 mil. Este valor será rediscutido para os quatro jogos decisivos do Carioca. Mauro Darzé, presidente da Maracanã S.A, participou do acordo.

“Foi um encontro muito bom. Será o melhor campeonato do Brasil em termos de presença de público e de futebol”, afirmou o confiante Nelson Mufarrej, presidente do Botafogo.

Por: UOL

Flamengo e outros cariocas têm prejuízo no Estadual; Ferj lucra quase um milhão

O Carioca tem recebido pouco público, e isso causa grande prejuízo para os clubes que disputam o Campeonato Estadual. De acordo com levantamento de Jorge Nicola,  Flamengo e os outros do Rio contabilizam déficits pesados quando o tema é bilheteria. Já a FERJ, organizadora do torneio, faturou R$ 617 mil apenas com a retenção de 10% das rendas das partidas do quarteto. O Flamengo é o segundo clube que mais paga para jogar. São cerca de R$ 979 mil, seguido de Fluminense, que gastou R$ 379 mil e R$ 354 mil do Vasco. O primeiro colocado é o Botafogo, que gastou R$ 1,4 milhão para cobrir as despesas dos seus seis jogos como mandante, mesmo tendo estádio próprio. A média é de 2.203 pagantes por jogo, com taxa de ocupação de apenas 22% dos estádios. Desta maneira, o estadual do Rio é só o 11º em média de público no Brasil, atrás até de campeonatos como o Goiano e o Paraibano, que não contam com clubes na Série A do Brasileiro.

LUCRO/DÉFICT NO CARIOCA: – Ferj: R$ 617 mil – Botafogo: R$ -1,4 milhão – Flamengo: R$ -979 mil – Fluminense: R$ -379 mil – Vasco: R$ -354 mil

MÉDIA DE PÚBLICO: – Campeonato Carioca: 2.203 – Flamengo: 6.739 – Fluminense: 4.793 – Botafogo: 4.200 – Vasco: 4.005 – Boavista: 3.557 – Nova Iguaçu: 3.306 – Volta Redonda: 1.826 – Goytacaz: 1.733 – Macaé: 1.504 – Portuguesa: 1.040 – Cabofriense: 885 – Bangu: 628 – Madureira: 581 – América: 235 – Bonsucesso: 220 – Resende: 186


© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod