Tag: Mauro Cezar

Pedro

Mauro Cezar elogia “calma” de Pedro na reserva do Flamengo

O colunista do UOL Mauro Cezar Pereira comentou no programa “Fala Maurão” sobre a atual condição do Pedro no Flamengo. O jogador mesmo fazendo grandes partidas e marcando muitos gols, segue na reserva. Com o sonho de defender a seleção brasileira, Pedro não ficaria mais distante de o alcançar do banco? Mauro fala sobre isso e principalmente, sobre a paciência e bom comportamento do jogador da reserva. “Pedro é um jogador que pode fazer papel diferente e dar uma opção a mais ao técnico da seleção. Ele tem uma virtude: não é um jogador que fica criando problema porque não é titular. Ele se limita a entrar em campo, jogar bem, e deixa que as pessoas reclamem para que ele seja titular. É uma forma até mais inteligente de se portar. Assim, ele pode e deve ganhar a posição no Flamengo e, assim, deverá ser lembrado mais vezes por Tite”, comentou Mauro. Na visão de Mauro Cezar também, o fato de Pedro não ser titular mas entrar corriqueiramente no Flamengo, não impede Tite de o convocar para a amarelinha. “Evidentemente, o fato de ele não ser titular do Flamengo não o impede de ser chamado. Tem características diferentes de outros atacantes que Tite tem convocado, é um homem mais de área, diferente até de Gabigol, dono da posição no comando do ataque rubro-negro”, destacou.

Pedro pode mesmo ser convocado?

De fato, Pedro poderia ser convocado por Tite mesmo da reserva do Flamengo. É uma questão de característica de jogo, enquanto um é mais móvel o outro é mais fixo. Afinal, o que a seleção brasileira mais precisa hoje? Convocar Pedro, reserva de Gabigol, não seria um problema para Tite, e nem obrigaria o comandante a convocar Gabigol também. São questões diferentes, por características de jogador e necessidade para a seleção. Além disso, Tite preza muito pelo comportamento dos atletas, e nesse sentido Pedro ganha muitos pontos pela responsabilidade que mostra. Leia também: Os 10 Maiores Artilheiros Da História Do Flamengo Veja também: Mengão vence a LDU por 3 a 2 na altitude de Quito, no Equador
Flamengo

Mauro Cezar: Chegou a hora de medalhões irem para o banco

O jornalista Mauro César Pereira comentou sobre as últimas atuações do Flamengo em seu podcast. Mais especificamente para o comentarista, a atuação de alguns medalhões surpreende pela falta de intensidade e qualidade, e por isso, Rogério deveria repensar o time. Enquanto o jornalista defende essa ideia, a torcida parece partida para a mesma direção, afinal, nas redes sociais, se pede o fim de uma espécie de “panelinha” criada por Ceni. De fato, Ceni tem dado, sobretudo, aos cascudos do elenco de 2019, maior prioridade. Mesmo que para isso, eventualmente, tenha colocado jogadores em fase ruim. O maior exemplo dessa priorização é Pedro, ainda reserva. E Mauro César comentou sobre isso: “Me parece que sim, é o momento de alguns titulares perderem espaço no time. Cabe ao técnico avaliar criteriosamente e contar com o respaldo da diretoria. Caso isso não aconteça, pode se repetir no Flamengo o que Ceni enfrentou no Cruzeiro, em que tentou fazer mudanças necessárias, não teve respaldo e acabou saindo”, compara Mauro Cezar, que no entanto avalia que, no Rubro-Negro”, que ainda completou: “Ceni precisa ser um pouco mais crítico em relação ao seu próprio trabalho e também ao de seus atletas. Muitos erros individuais aconteceram [contra o Fluminense], não só de Filipe Luís no segundo gol sofrido, mas também de Arão, Nathan, até Gabigol, que perdeu um gol logo no primeiro minuto. É o momento de uma mexida um pouco mais pesada no time”

Everton Ribeiro e Filipe Luís muito questionados

A torcida tem usado as redes sociais para questionar o futebol recente de Everton Ribeiro e Filipe Luís. Segundo a torcida, ambos tem estado muito abaixo da média do time. Filipe em especial é criticado pela falta de intensidade e chegada no ataque, característica também criticada em seu reserva Renê. Assim, Ramon é citado pelo torcedor como opção, porém ainda não experimentada por Ceni. Diante de tantas críticas, no domingo o Flamengo terá a chance de começar a responde bem. Não existe outra possibilidade que não seja a vitória diante do Ceará. Acreditando inclusive em novos tropeços do São Paulo. Afinal, o time de Diniz sempre foi bastante instável. Leia também: Diego Alves não treina e segue sendo dúvida Veja também: Sesc RJ Flamengo encara o Fluminense para fechar primeiro turno da Superliga feminina de vôlei no G4  
flamengo

Mauro Cezar analisa cenário político no Flamengo; confira

O ano de 2021 reserva “duas temporadas”, sendo uma delas o fim da de 2020 e o de 2021. Os resultados dentro de campo impactam em outro “evento” do ano, as eleições no clube. O clima já é mais tenso e de leves alfinetadas, que podem direcionar escolhas para o próximo pleito. Assim, para Mauro Cezar Pereira o jogo político no clube já começou, porém, ele ainda é muito incerto, devida as várias possibilidades ainda em aberto. Segundo Mauro, ainda existe a possibilidade de Landim ser candidato. Porém, a tendência da chapa é que Rodrigo Dunshee seja o escolhido. Dessa forma, Landim iria passar o bastão para o seu atual vice. Mauro acredita que os últimos meses para Landim foram um tapa de realidade sobre diferenças de se comandar um meio corporativo em relação a um clube, como o Flamengo. “O cenário é de muita indefinição, a situação não lançou ainda um candidato, o Landim, em tese, não será. Fala-se muito de um acordo que teria sido feito lá atrás para que o Rodrigo Dunshee, que é o vice geral fosse o candidato ao final do mandato do Landim, mas isso nunca foi confirmado, até hoje não foi confirmado. Pode surgir um outro nome, pode ser que o Landim tente a reeleição, não sei se vai tentar “ comentou Mauro.

Presidente demorou a entender o tamanho da repercussão de Flamengo

Mauro destacou ainda, uma característica de Landim que parece ter marcado sua gestão. Para o comentarista, o presidente se surpreendeu em vários momentos com a relação que precisava ter com o torcedor e a imprensa. Afinal, no meio corporativo, esses “fatores” não existem. “Ele é um presidente que me parece às vezes que se surpreendeu um pouquinho com a relação que tem que ter com a imprensa e consequentemente com o torcedor quando no cargo. Acostumado ao mundo corporativo, onde você toma as decisões e os questionamentos geralmente não acontecem porque você é o chefe, você é o dono, você é quem tem a caneta, no futebol é diferente porque o maior acionista é o torcedor e o torcedor cobra, e a imprensa questiona. Nenhuma grande empresa multinacional tem torcida”, finalizou. As eleições estão distantes, logo, a maior preocupação deve ser em campo. Nesta quarta tem Fla-Flu importante pelo Brasileirão. O jogo começa às 21h30 com transmissão do Premiere. Leia também: Flamengo vem de cara nova para o clássico; Confira escalação Veja também: Flamengo encerra preparação para o jogo contra o Fluminense, pelo Brasileirão
flamengo

Mauro nega ida ao BBB após torcedores sugerirem o seu nome no programa

Mauro Cezar Pereira fez na manhã de hoje uma publicação comentando sobre sua saída do grupo Disney. O jornalista não aceitou a cláusula de exclusividade, onde poderia participar apenas de eventos da organização. Portanto, ele precisaria finalizar todos os outros projetos paralelos, como suas participações no YouTube. Assim, o grande sucesso de seu podcast, além da visibilidade e liberdade que o jornalista possui hoje foram fundamentais para a decisão. Após a saída da ESPN, internautas começaram a pedir a sua ida para o BBB. Em mais uma live de podcast, Mauro respondeu muito bem humorado se participaria do programa BBB, da rede Globo, caso fosse convidado. Confira: “Eu só iria para o Big Brother se eu já soubesse que ganharia o prêmio. Se alguém chegasse e me falasse que iria ganhar dois milhões de reais ou algo assim, aí sim. Mas ir lá e ficar aguentando aquelas malas todas para ver se ganha o prêmio? Tá doido. Se eu recusei uma proposta de contrato por causa de uma cláusula você acha mesmo que eu vou me meter com aquelas malas pesadas, alguns com nada na cabeça. Pelo que a gente acompanha nas redes sociais, que não se fala de outra coisa, dá para perceber que boa parte dos participantes não são pessoas interessantes para conversar. Não daria certo, sinceramente”, comentou em bom humor.

Jesus relembra torcida do Flamengo e Maracanã lotado

Jorge Jesus não vive dos melhores momentos em Portugal. Com a derrota de Jesus na Supertaça para o Porto, os questionamentos aumentaram. Porém, para o treinador, a falta do torcedor no estádio impacto o rendimento de seus jogadores. Para comentar sobre os impactos disso no Benfica, ele usou o exemplo da torcida do Flamengo. “Agora, tenho a mesma paixão no sentido do jogo, mas claro que modifiquei. O futebol mudou, não há aquela força torcedores. Eles têm grande influência, principalmente os do Benfica, porque ajudam a equipe a ganhar e obrigam, entre aspas, a ser intensos. Esperamos que voltem o mais rapidamente possível porque nos fazem muita falta. Tenho 30 anos de treinador, estive em um país em que fui aplaudido de pé em todos os jogos e eram 70 mil torcedores. Os resultados influenciam se é ou não aplaudido.”, comentou. Jorge Jesus é considerado por muitos o melhor treinador da história do Flamengo. Ao menos o posto de mais vencedor parece ser correto para ele. Porém, a vida de Flamengo e de Jorge Jesus após a “separação” não parece das maiores. Quem sabe em um futuro próximo a relação não possa se aquecer novamente? Leia também: Canal Metaforando analisa o caso Gerson e especialista acredita no flamenguista Veja também: Flamengo fecha acordo com mais duas famílias de vítimas do incêndio do CT
Mauro

Para Mauro Cézar, renovação foi boa, mas houve grande desgaste

Flamengo e Diego Alves finalmente se acertaram. Assim, o goleiro renovou contrato até o fim de 2021. Se por um lado o goleiro não conseguiu os dois anos de contrato, do outro a diretoria não conseguiu sustentar os R$600 mil mensais que propôs. Dessa forma, um contrato de um ano com vencimentos de R$800 mil mensais foi assinado. Ambas as partes “sacrificaram” um pouco daquilo que imaginavam, mas o acordo saiu. Apesar do acerto, é provável que essa negociação tenha deixado uma marca negativa entre goleiro e diretoria. Mauro em seu podcast analisou a renovação e comentou sobre a cláusula de saída em caso de ofertas do exterior. Ela é idêntica a que fez Rafinha sair, no meio deste ano. “O Diego Alves renovou o contrato, os dois lados cederam, havia aí uma questão política no meio, como tudo o que envolve o Flamengo, uma parte da diretoria tentando um acordo e uma outra bem irredutível, acabou que o goleiro cedeu, o clube cedeu um pouco também e chegaram a um consenso, o reajuste dele não vai ser aquele que pedia, o tempo de contrato não vai ser de dois anos, mas de um”, disse Mauro, que ainda completou: “O contrato dele terá a cláusula de saída igual à do Rafinha, o que eu acho até legal. No meio do ano, um cara que vai fazer 36 anos, você imagina se pinta uma proposta lá de fora, até de um time europeu, como aconteceu com o Rafinha com o Olympiakos. Tem a chance de ganhar em euro e, se ele quer sair, sai sem multa […] No final, acho que foi bom para todo mundo, bom para ele e para o clube, só achei que houve um desgaste muito grande”, finalizou.

Hugo Souza terá tempo de ser melhor preparado

Um dos maiores temores por agora seria deixar Hugo Souza com a responsabilidade de ser a solução para a posição. Apesar de demonstrar grande potencial, o jovem ainda precisa ser lapidado, e a convivência com um jogador como Diego Alves poderá ajudar muito no processo. Além da capacidade de liderança de Diego no elenco. Assim, a renovação foi comemorada por todos. Leia também: De olho no rival: O que esperar do Bahia neste domingo? Veja também: Flamengo finaliza preparação para o confronto contra o Bahia, pelo Brasileirão
Mauro Cezar

Palmeiras x Flamengo: Mauro Cezar diz que Fla “tem que se virar”

O Flamengo vivo um drama nos últimos dias após ter 16 jogadores testados positivos para o COVID-19. O Mais Querido pediu o pedido de adiamento do jogo contra o Palmeiras, porém, até o momento a partida segue mantida. Durante o Podcast Posse de Bola, Mauro Cezar Pereira, reforçou que o Mengão deve “se virar” e entrar em campo contra o time paulista. “O Palmeiras quer jogar, a CBF quer o jogo, então acho que o Flamengo tem que se virar. Queria jogar, queria fazer o futebol, então vai e joga com o que tem. Já aconteceu antes com outras equipes. Isso não tira o direito do clube de pedir o adiamento”, disse o jornalista. “Os jogadores do Palmeiras fizeram um manifesto que quiseram jogar, que não tem medo e que o protocolo é seguro. Então marca o jogo. Eles estão dispostos a jogar, mas existe risco. Eu não vou falar que não existe risco, nem o maior especialista pode afirmar isso. A gente não sabe quantos jogadores do Flamengo podem transmitir o vírus sem saber’, concluiu Mauro Cezar. Na última quinta-feira (24), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se manifestou negando o pedido do Flamengo de adiamento da partida contra o Palmeiras, neste domingo (27), no Allianz Parque. A entidade argumentou que há jogadores à disposição do Rubro-negro para serem convocados e utilizados – como os sete retirados do Campeonato Brasileiro sub-20, antes do jogo contra o Internacional, em Porto Alegre.

O diretor de competições Manoel Flores, a CBF disse em carta assinada que entende os motivos do Fla, mas ressalta que “há elenco suficiente” para a partida, com a possibilidade de inclusão de mais seis jogadores. Além disso, lembra que casos “análogos foram indeferidos”, ressaltando que toma a “medida adequada e isonômica” sobre o assunto.

Apesar da negativa por parte da CBF, o Flamengo ainda tenta o adiamento no STJD.  O jurídico do Mais Querido se antecipou à resposta da CBF e protocolou um pedido de tutela de urgência no STJD para a remarcação da data.

 
Vitinho Flamengo

Flamengo planeja usar atletas com Covid contra o Del Valle

O Flamengo está vivendo uma das piores semanas dos últimos anos. Vindo de goleadas dentro de campo, o Rubro-negro está tendo dor de cabeça atrás de dor de cabeça por conta de atletas contaminados e machucados. No jogo do Flamengo hoje, o Rubro-negro terá até 11 desfalques, entretanto, os atletas com Covid no Flamengo poderão entrar em campo já no dia 30. Segundo informações divulgadas por Mauro Cezar Pereira, o Flamengo se baseia no fato que aconteceu com o Boca Juniors. O time argentino teve diversos atletas contaminados, entretanto, mesmo com jogadores ainda positivos com Covid, conseguiu a autorização da Conmebol para levar atletas até o Paraguai. O time argentino tinia atletas contaminados, mas se baseou que eles já não transmitiam mais a doença. Escalação do Flamengo O Flamengo tem o jogo desta terça-feira como crucial na briga pela vaga na próxima fase da Libertadores da América. O melhor dos mundos é o Rubro-negro vencer o time equatoriano, dando um salto na tabela encaminhando a classificação para a fase seguinte. Entretanto, até mesmo um empate seria considerado um bom resultado.

Flamengo terá vários desfalques para essa terça-feira

O Rubro-negro não poderá contar com a maior parte dos seus titulares. Nesta segunda-feira, o Flamengo confirmou o sétimo contaminado pelo Novo Coronavírus. O jogador dessa vez foi Vitinho, atleta que ficou fora do jogo contra o Del Valle por apresentar um quadro viral. Neste caso, o ataque flamenguista pode ser formado por Everton Ribeiro, Arrascaeta e Pedro. Pedro Rocha e Gabigol estão fora por problemas físicos.

A imoral e nojenta forma de atacar flamenguistas citando tragédia

Todo dia 8 meu celular dispara um lembrete. E lá vou eu tuitar que mais um mês se passou desde o incêndio que matou dez meninos das divisões de base do Flamengo. Que o clube segue sem vir a público atualizar torcida e opinião pública, informar clara e detalhadamente sobre o acordo com as famílias, a maioria ainda no impasse. E que a justiça até hoje não apontou responsável(eis) pelo que aconteceu no Ninho do Urubu.

Com certa frequência, questiono os dirigentes, no último dia 8 o fiz mais uma vez. Sigo esperando respostas mais objetivas, humanas e menos “técnicas”. A morte dos garotos foi a página mais aterrorizante da história do futebol brasileiro, não somente do Flamengo. Nenhum título compensará, obviamente, aquela dor. Foi absurdo, inaceitável, indesculpável.

Claro que o Flamengo deveria se empenhar mais em resolver o imbróglio da indenização de seis famílias e meia das 10. Também é fato que representantes dessas pessoas talvez pudessem ser mais razoáveis numa negociação, tanto que três famílias e meia se acertarem com o clube. Nos bastidores, comenta-se que a proposta de acordo é muito maior do que a chamada jurisprudência. Será que ao esticar a corda, pedindo, eventualmente, muito mais, advogados não correm o risco de levar os familiares a, na justiça, esperar por anos e receber até menos? O tema é muito delicado e abordá-lo extremamente difícil ante a estupidez de tantos a nos cercar.

Mas é evidente que os dirigentes do Flamengo têm que fazer mais para darem um jeito nisso. Essas famílias devem ser amparadas. Também é óbvio que os atuais comandantes do clube lá chegaram pouco mais de um mês antes do acontecido. É leviano pura e simplesmente aponta-los como responsáveis pelo incêndio, cabe à investigação decifrar quem merece o rótulo. Mas são, sim, os encarregados de eliminar o que está ao alcance deles: o impasse financeiro, a indenização. Obviamente as cifras não seriam impossíveis para o Flamengo, longe disso. Então, senhores, resolvam!

Tragédia no Flamengo – Foto: Vinicius Castro

Muitas pessoas cobram um ponto final nisso, rubro-negros especialmente. Uma contratação certamente não os deixaria tão satisfeitos quanto o acordo com todos os familiares. Contudo, pouco se fala em justiça. Parece que a situação se resume a dinheiro. Ele é importante para as famílias dos meninos, mas existe uma questão que deveria ser lembrada mais vezes e por mais pessoas: onde estão e quem são os responsáveis?

Paralelamente, nas redes sociais, verdadeiros vermes virtuais, mórbidos, covardes, insignificantes, se aproveitam da tragédia para tripudiar em risíveis discussões clubistas. Como se torcedores do Flamengo e jornalistas (especialmente os que são rubro-negros, como eu) concordassem com o impasse que se aproxima de um ano. Como se não fossem feitas matérias e cobranças frequentes desde o maldito 8 de fevereiro de 2019. Um grupo de torcedores do Flamengo criou a campanha e a # “Não esquecemos”, para cobrar uma solução. Só alguns fanáticos clubistas rasos minimizam a situação.

E eles eram meninos, adolescentes, praticamente crianças. Quem quer clamar prioritariamente por justiça, como torcedores do Liverpool fazem há mais de 30 anos pela tragédia de Hillsborough? Então se o clube finalmente indenizar os familiares estará tudo resolvido? Ou esses desprezíveis seres da internet buscarão outra arma mórbida? Não, eles não estão preocupados com as famílias, querem apenas usar a tragédia e sua dor como munição em discussões ridículas sobre futebol. Biltres!

Quase um ano depois, o incêndio do Ninho do Urubu é mais do que uma tragédia que jamais cicatrizará. Ela também escancara o quão desprezível o ser humano consegue ser. E como o dinheiro parece valer mais do que a vida. Não só para quem não paga, mas também para os que usam as mortes dos garotos para atacar quem não é responsável pela tragédia. E tudo isso com fins minúsculos, como esses elementos são.

Por: BLOG DO MAURO CEZAR PEREIRA

Jornalista alerta para saída de jogadores do Flamengo e revela prazo por Michael: “no máximo sexta”

Assim como ocorreu no início da temporada passada, o Flamengo, protagonista no mercado, pode apresentar um pacote de reforços de uma vez em 2020 – o clube está próximo de concluir as tratativas por Thiago Maia, Pedro e Michael. O caso mais complicado, no entanto, é o do atacante esmeraldino.

A novela entre Flamengo e Goiás segue pendente de acordo nos detalhes da forma de pagamento. Nesta quinta-feira (09), dirigentes dos dois clubes devem se reunir pela terceira vez, nas últimas 24 horas, para chegarem em um acerto da diferença de valor dos 5% do Goianésia e, assim, fecharem a contratação de Michael – que se reapresenta ao esmeraldino hoje (09). Segundo Mauro Cezar, o Rubro-Negro está confiante quanto ao desfecho da negociação e revela ainda que a chegada do pacote de reforços resulta na saída de alguns nomes.

– Nesta quinta-feira (09), no máximo sexta (10), o Flamengo acredita que irá definir a contratação de Michael. O clube carioca está otimista. A chegada do atacante, somada ao empréstimo de Pedro Rocha, faz parte de ajustes que também resultarão em saídas de outros atletas. A prioridade rubro-negra é vendê-los -, escreveu em seu blog para o portal UOL.

FOTO: REPRODUÇÃO

Dando continuidade, Mauro Cezar relembrou a situação de algumas especulações já reveladas e empréstimos concluídos.

– Nomes como o de Orlando Berrío surgem como cotados para sair. Embora o Flamengo prefira negociar em definitivo, empréstimos não devem ser descartados, como aconteceu com Rodinei. Outro nessa situação é Muralha. O goleiro teve sua permanência no Coritiba até o fim de 2020. Jogadores como Vitinho, caro e sempre reserva em 2019, em tese, poderão sair. Mas o elevado investimento feito no atacante torna uma negociação menos provável -, contou.

Em dezembro, o Flamengo anunciou a contratação por empréstimo de Pedro Rocha – até o fim de 2020 com opção de compra. Além do atacante, Gustavo Henrique também foi oficializado e deve se apresentar ao clube na próxima segunda-feira (13).

Por: Coluna do Fla

Jornalista afirma que Braz não irá renunciar ao cargo

A noite desta segunda-feira (06), começou conturbada no ambiente interno do Flamengo: o ex-gerente de futebol do clube, Paulo Pelaipe, foi desligado de suas atividades sem o conhecimento do vice-presidente da pasta, Marcos Braz. Um dos responsáveis pela demissão foi Luiz Eduardo Baptista (BAP). Segundo informações do jornalista Mauro Cezar, apesar do ocorrido, Braz garantiu que não vai renunciar ao cargo.

“Há quem acredite que a demissão do gerente tenha o objetivo maior de fazer com que o vice renuncie, mas o blog apurou que Braz não irá fazê-lo”, destacou o jornalista, em matéria publicada no portal UOL.

FOTO: ALEXANDRE VIDAL / FLAMENGO

O contrato de Pelaipe se encerrou no dia 31 de dezembro, mas a renovação do vínculo já estava encaminhada. O gerente era braço direito do vice-presidente de futebol, e seu desligamento pegou a todos de surpresa, inclusive o próprio Marcos Braz. O afastamento de Paulo foi liderado por BAP, vice-presidente de relações exteriores, durante férias do presidente do Flamengo, Rodolfo Landim. De acordo com o jornalista Venê Casagrande, o presidente em exercício, Antônio Alcides, não foi comunicado da ‘demissão’ de Pelaipe e tomou conhecimento através da imprensa.

A situação escancara a guerra política instalada dentro do clube, onde os interesses de Marcos Braz e Luiz Eduardo Baptista batem de frente. A crise interna relembra também a época de Abel Braga. Contratado por BAP, o treinador pediu demissão e o VP de relações exteriores tentou bancar sua permanência. Marcos Braz, por sua vez, foi o responsável pela contratação de Jorge Jesus, substituto de Abel.

Por: Coluna do Fla

Mauro dá detalhes da negociação entre Flamengo e Gabigol, vê acerto próximo

O Flamengo planeja a temporada de 2020 a todo vapor. O Rubro-Negro não esconde o interesse na manutenção de Gabriel Barbosa, mas aguarda pacientemente a decisão do atacante. O jornalista Mauro Cezar Pereira, através de seu canal no Youtube, deu mais informações sobre a negociação. Embora veja o acerto mais próximo de acontecer, o repórter apontou algumas incertezas, como o fato do jogador querer postergar ainda mais a resposta, com o intuito de esperar propostas de clubes europeus, tendo em vista que a janela de transferência do velho continente abriu em janeiro e dura entre 31 a 33 dias, dependendo do país.

— O Flamengo fez um acordo ainda no ano passado com o time italiano. O impasse reside justamente na falta de acordo entre o Flamengo e o jogador, acordo ainda não aconteceu. As partes vêm conversando, e há uma expectativa bem razoável de que o acordo possa surgir já na próxima semana. Caso o Flamengo consiga entrar em acordo com o Gabriel, o Flamengo vai voltar a procurar a Inter, para formalizar a compra. No entanto, há um outro impasse possível. O Flamengo não sabe se a Inter vai chegar e falar: “Aquilo que combinamos ano passado não vale mais. Passou muito tempo, o jogador se valorizou” ou “Tudo bem, o que está combinado e apalavrado segue valendo. O negócio será fechado” -, disse o jornalista, antes de prosseguir:

FOTO: REPRODUÇÃO

— Essa é a situação. Agora, atenção para um detalhe. Se por um acaso, o Gabriel Barbosa continuar endurecendo o jogo, o que não é algo que a gente possa descartar, porque até agora ele ainda não recebeu nenhuma proposta convincente – talvez nem proposta tenha recebido de verdade -, então, se continuar endurecendo por conta da janela europeia ter começado a se movimentar somente agora, é possível que o Flamengo saia da jogada, busque outro jogador. A tendência é que tenha novidades na semana que vem, possivelmente o acordo. Mas não é tão simples assim. Envolvem outras questões. Envolve a parte da Inter de Milão e envolve também uma possível estratégia do jogador, e seria legítimo, de esperar mais algumas semanas, já que a janela da Europa somente agora se abriu -, encerrou.

O Flamengo chegou a um acordo ainda em 2019 com a Inter de Milão, dona dos direitos sobre o jogador. Caso a resposta do atacante seja positiva, o Rubro-Negro irá desembolsar 16 milhões de euros pelo atleta – algo em torno de R$ 73 milhões na cotação atual. O único entrave, até então, é de quanto será o salário de Gabigol. Artilheiro do Fla na temporada passada, ele disputou 59 jogos, balançou as redes em 43 oportunidades e deu 12 assistências.

Por: Coluna do Fla

Jornalista elogia trabalho de Jesus pelo Flamengo: “É somente o começo”

Chegou ao fim a temporada de 2019 para o Flamengo. Após a sua participação no Mundial de Clubes, a equipe Rubro-Negra encerrou o ciclo deste ano com muitas conquistas no futebol profissional. No comando de Jorge Jesus, o Mais Querido conquistou o bicampeonato da Taça Libertadores da América e o hepta campeonato do Brasileirão. Estas conquistas são resultados de um ótimo trabalho desenvolvido pelo treinador português, e o jornalista Mauro Cezar destacou, em sua opinião, que este é só começo de uma jornada vitoriosa do Mister pelo Flamengo.

— Mas essa transformação promovida por Jorge Jesus em meses é somente o começo. Ele deve seguir no Brasil e as perspectivas são de um Flamengo mais forte, com boas contratações. Duas delas já acertadas para 2020: o atacante Pedro Rocha e o zagueiro Gustavo Henrique. A tendência é vermos o atual campeão seguindo à frente.

No Mundial de Clubes, o Flamengo foi derrotado pelo Liverpool por 1 a 0, e ficou com o segundo lugar do Mundial de Clubes, realizado em Doha, no Catar. O time Rubro-Negro lutou até o fim contra os Reds, no entanto, o atacante Firmino marcou o gol da vitória na prorrogação do confronto. Apesar do revés, o jornalista enalteceu a atuação do Mais Querido contra o plantel inglês.

— O jogo em Doha mostrou que essa equipe consegue, após 150 dias de treino com o português, equilibrar o cotejo com o campeão europeu. O que fará se continuar evoluindo e abrindo vantagem sobre os demais? Portanto, aquele que hoje comemora o fracasso do Flamengo deve fazê-lo enquanto é possível, já que a tendência é clara.

Após o término da competição, a delegação do Flamengo retornou ao Rio de Janeiro na noite desse domingo (22). O time Rubro-Negro concluiu o último compromisso de 2019, que foi o Mundial de Clubes. Depois do torneio, todo o elenco terá um mês de férias, até o dia 22 de janeiro de 2020, data da reapresentação.

Por: Coluna do Fla
Mauro Cesar

Jornalista aponta reação de rubro-negros à chegada de Luxemburgo no Palmeiras: “Visto como presente de Natal”

Se por um lado a temporada emblemática do Flamengo elevou o time de patamar, por outro, o Palmeiras, apesar dos bons números, fez um ano muito abaixo do esperado – perdendo posição até mesmo para o Santos, um dos principais rivais estaduais. A terceira colocação no Brasileiro gerou fortes cobranças de torcedores que exigiam uma mudança drástica, principalmente de dentro para fora. Após frustantes negociações com Jorge Sampaoli, a diretoria alviverde anunciou Vanderlei Luxemburgo para assumir o comando do clube em 2020.

Com a revolução promovida por Jorge Jesus, a escolha pouco criativa do Palmeiras parece ter sido motivo de comemoração apenas para os adversários da equipe paulista – tida como uma das principais forças atuais do futebol nacional. A escolha por Luxemburgo é previsível e pouco inovadora.

– Do ponto de vista do torcedores, ele não quer que o adversário fique mais forte, ele quer que se dane, ele quer ganhar. Então, a ida do Luxemburgo para o Palmeiras foi vista pelo rubro-negro como presente de Natal. Por quê? Porque ele fez um trabalho mediano no Vasco, mas tentaram transformar em algo espetacular, especialmente aquele 4 a 4. Quer coisa mais sem noção de os caras buscarem o Luxemburgo para o Palmeiras? -, questionou o jornalista Mauro Cezar.

Durante o podcast ‘Posse de Bola #13 – Perder do Liverpool de igual para igual é suficiente?’, Mauro Cezar revela as reações rubro-negras à contratação de Luxemburgo.

– Eu encontrava os torcedores do Flamengo lá no Qatar e uma das coisas era ‘por quê o Palmeiras contratou o Luxemburgo?’ Não sei, contratou. E eles riam de felicidade porque o Palmeiras, em tese, é a grande ameaça para o Flamengo, pode contratar jogador e tudo mais, tem recurso, ai contrata o Luxemburgo e os caras acham o maior barato, estavam temendo que fosse o Sampaoli, seria um Palmeiras mais forte –, analisou.

Por: Coluna do Fla

“Não vai ter jogo do Flamengo na televisão no estadual, não houve acordo”, diz jornalista destacando mudança de rumo do torneio

O elenco e a comissão técnica do Flamengo entraram de férias. Eles se reapresentam apenas no dia 22 de janeiro. O sub-20 do clube carioca irá disputar a Taça Guanabara do ano que vem, enquanto os profissionais irão realizar pré-temporada em Portugal. O jornalista Mauro Cezar Pereira, durante o podcast Posse de Bola, comentou o fato do Fla não ter entrado em acordo com a TV Globo para a transmissão do Campeonato Carioca, o que pode demonstrar uma perda de força da competição no calendário.

— Não vai ter jogo do Flamengo na televisão no estadual, não houve acordo e pelo jeito a TV Globo também não vai insistir, não. Vai do jeito que está. Isso pode ser um passo importante para que esses campeonatos acabem entrando num outro caminho, porque o que os sustenta esse tempo todo é a televisão. Quando a televisão começa a não se interessar tanto, isso pode significar alguma mudança em breve no calendário do futebol brasileiro -, disse o jornalista.

Mauro Cezar acredita que o Estadual irá perder cada vez mais força no calendário de futebol brasileiro. Por isso, o jornalista deu uma sugestão à CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Mauro sugeriu que a instituição antecipe o início do Campeonato Brasileiro, colocando os regionais nas datas-fifas. Sendo assim, por mais que os clubes tenham desfalques, não irá prejudicar tanto, pelo fato dos jogos serem pelo torneio menos relevante.

— Já que tem essas Datas Fifa e tem o estadual, por que não espalha o estadual pelas Datas Fifa do ano? Seria mais razoável, porque aí você vai desfalcar os times, mas é o estadual, é o torneio menos importante. Começa em fevereiro o Campeonato Brasileiro, aí tem Data Fifa e você vai ter um jogo na quarta e um jogo no domingo pelo estadual -, opinou o jornalista, que ainda prosseguiu:

 E os times que não estão na primeira, na segunda, na terceira e nem na quarta divisão do Brasileiro, eles vão jogar Copa Rio, Copa São Paulo, Copa não sei o quê, aí cabe à federação montar uma competição para essas equipes terem atividade o ano inteiro. Aí todo mundo fica em atividade, daria calendário para essas equipes durante o ano, divide regionalmente dentro do estado de São Paulo, do Rio de Janeiro para evitar viagens muito caras, como acontece na Inglaterra. Na Inglaterra, a partir da sexta divisão os times são divididos por regiões e o time da nona divisão inglesa joga no ano o mesmo número que um time da primeira divisão -, completou.

Por: Coluna do Fla

Jornalista elogia projeto do Flamengo e alerta rivais: “Uma hegemonia pode estar a caminho”

O Flamengo ‘bateu na trave’ na busca do segundo título do Mundial Interclubes em sua história. Encarando o Liverpool na final, o Rubro-Negro foi derrotado por 1 a 0, com gol marcado por Roberto Firmino, já na prorrogação. Apesar do revés no torneio, restaram motivos ao Fla para comemorar a temporada, uma vez que o clube foi campeão estadual (Carioca), nacional (Brasileirão) e continental (Libertadores). Em meio a isso, o jornalista Mauro Cezar Pereira enalteceu o trabalho e a evolução do clube, fazendo ainda um ‘alerta’ aos rivais.

Em coluna divulgada no portal Gazeta do Povo, Mauro analisou a partida contra o Liverpool, na qual o Rubro-Negro chegou a ter momentos de superioridade em relação ao time inglês. Além do jogo em si, que durou 120 minutos, o jornalista ainda destacou a atuação do Flamengo no mercado de transferências e nos bastidores.

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

“Agora vamos imaginar o novo ano. O Flamengo fechou a temporada dominando e ganhou, quase que simultaneamente, os dois títulos mais importantes. Deve seguir com seu técnico e já está qualificando ainda mais o elenco”, previu Mauro em trecho da coluna.

Na sequência, Mauro ironizou as piadas feitas por rivais em relação à derrota do Flamengo para o Liverpool. Segundo ele, os torcedores de outros clubes que conseguiram analisar o rendimento do Fla teriam, na verdade, mais motivos para preocupação.

“O jogo de Doha ofereceu um placar que deixou quem não é rubro-negro feliz. Mas aqueles que tiveram capacidade para enxergar o que aconteceu em campo certamente ficaram mesmo é preocupados. Motivos para isso não faltam, aliás, eles somente aumentam, crescem. Uma hegemonia pode estar a caminho e, no momento, somente trapalhadas de dirigentes, brigas de egos e afins podem ameaçar o campeão brasileiro e da América”.

Por: Coluna do Fla

Jornalista destaca partida de Diego em estreia no Mundial: “Para mim, o principal nome do time”

Na final da Libertadores, contra o River Plate, Diego Ribas entrou em campo no segundo tempo e foi decisivo na conquista do título. Nesta terça, na estreia do Flamengo no Mundial, não foi diferente. O camisa 10 substituiu Gerson e, ao lado de Arrascaeta, comandou o meio campo do Mais Querido, que estava atrás no placar e não conseguia criar jogadas. Para Mauro Cezar, Diego foi o principal nome da vitória contra o Al-Hilal.

– O Diego entrou muito bem no jogo, participou da jogada do segundo gol, no cruzamento do Rafinha. Para mim, o principal nome do time brasileiro nesse jogo. Aproveitou muito bem o corredor que havia à sua disposição, apoiou bastante, cruzou a bola na cabeça do Bruno Henrique, que curiosamente foi decisivo mais uma vez (…) Acho que foi uma vitória com o Flamengo jogando bem menos do que pode apresentar, mas o que me parece é que, a essa altura, é muito improvável que o Flamengo consiga ter um desempenho lá em cima -, destacou o comentarista.

FOTO: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

O Rubro-Negro venceu a equipe da Arábia Saudita por 3×1, de virada. Arrascaeta, Bruno Henrique e Al-Bulayhi (contra), marcaram os gols da vitória, classificando o Maior do Mundo para a grande final da Copa do Mundo de Clubes da Fifa. O Flamengo entra em campo novamente no próximo sábado (21), às 14h30 (de Brasília), e vai conhecer o seu adversário nesta quarta-feira. Liverpool e Monterrey vão se enfrentar para decidir o segundo final do Mundial de Clubes.

Por: Coluna do Fla

Jornalista minimiza peso do Mundial: “Não deve ser encarado como mais importante que tudo”

O Flamengo embarca rumo ao Mundial de Clubes na próxima sexta-feira (14) e vai tentar conquistar o bicampeonato em Doha, no Catar. Visando um possível duelo contra o Liverpool, o comentarista Mauro Cezar Pereira afirmou que o Rubro-Negro não deve encarar a partida como a coisa mais importante de tudo na temporada e lembrou a conquista da Libertadores no mês passado.

– O importante é encarar a competição como uma possibilidade de enfrentar o melhor time do mundo, que é o Liverpool, mas não deve ser encarado como mais importante que tudo. O Flamengo conquistou a Libertadores, mas se conseguir vencer esse título será algo excepcional. Em condições normais, o favoritismo do time inglês é amplo -, afirmou.

O comentarista ainda lembrou do time que conquistou o campeonato mundial em 1981, e destacou a superioridade do Flamengo em relação ao time do Liverpool daquele ano.

– Naquela ocasião, os melhores jogadores do país jogavam no Flamengo. O time do Flamengo era superior ao Liverpool e muito mais ligado na partida, venceu facilmente. Desta vez, a situação é diferente. A vitória é possível, mas improvável.

Por: Coluna do Fla

“É difícil conseguir todo esse simbolismo que ele tem no Flamengo”, diz jornalista sobre possível saída de Gabigol

Em 2019, Gabriel Barbosa, mais conhecido – merecidamente – por Gabigol, foi uma verdadeira fábrica de gols e recordes com a camisa do Flamengo. Só pelo Campeonato Brasileiro, o artilheiro marcou 25 tentos em 29 jogos e se tornou o maior goleador na era dos pontos corridos (com 20 clubes). Hoje, o ainda camisa 9 da Gávea se tornou ídolo incontestável de flamenguistas e admiradores do futebol, sendo, inclusive, referência para crianças de outros clubes. Pelo entendimento de Mauro Cezar, jornalista dos canais ESPN, o craque deveria pesar este simbolismo na balança antes de decidir o futuro.

Me parece que ele não está sabendo aproveitar o momento. O que ele tem hoje é difícil de conseguir. Ele transcende o Flamengo, é ídolo de todos os moleques e foi até saudado por crianças do Palmeiras e do Grêmio antes de entrar em campo. O simbolismo dele é o que a garotada adora. Se ele sai do Brasil e vai jogar no Valência, por exemplo, não vai ser assim. Acho que existe algo mais que não sei se ele está conseguindo compreender. Acho difícil ele conseguir essa admiração e idolatria em outro lugar. Ele criou um ambiente favorável para ele no Flamengo -, pontuou o especialista.
FOTO: REPRODUÇÃO

São 43 gols em 57 partidas até o momento, considerando que o Flamengo ainda tem, pelo menos, um jogo para disputar no Mundial de Clubes – ou seja, a marca pode aumentar. O mesmo número de tentos da temporada de Neymar, no Santos. O goleador usou suas redes sociais para celebrar o feito: “Que privilégio! Encontrar a marca de um ídolo (Neymar) no topo da artilharia brasileira em um único ano nessa década”.

Na campanha histórica de reconquista da América, Gabigol também fez seu nome e se tornou o maior artilheiro desta edição da Libertadores – com nove gols em 12 jogos disputados, incluindo os dois da virada histórica contra o River Plate. Os sete tentos marcados durante os 12 jogos disputados no Estadual também o colocaram no topo entre os goleadores do Rio de Janeiro.

Por: Coluna do Fla

Jornalista detalha situação de Gabigol com o Flamengo e explica “medo” do clube na negociação

O atacante Gabriel Barbosa foi uma das primeiras contratações do Flamengo para a temporada de 2019, e antes mesmo de o ano se encerrar, já se sabe que este foi um dos grandes acertos da diretoria. Afinal, com 42 gols marcados até então, o camisa 9 foi fundamental para as conquistas do Campeonato Brasileiro e da Libertadores. Agora, a preocupação é na manutenção do jogador, uma vez que seu vínculo é por empréstimo, apenas até o fim do ano. E de acordo com o jornalista Mauro Cezar, o clube tem feito o necessário para garantir o artilheiro no plantel.

Em vídeo divulgado nesta terça-feira (03), Mauro revelou detalhes das conversas entre Gabigol e o Flamengo. Segundo ele, o clube já chegou a depender apenas do ‘ok’ do atleta para assinar o contrato definitivo e ficar com tudo acertado. Entretanto, após o jogador pedir mais tempo para dar a resposta final, o cenário pode ter mudado de forma considerável.

– O Flamengo começou a negociar e chegou a ceder um pouco (aos pedidos do jogador), mas não avançou. Na visão do clube, o Gabriel e seu staff tentam ganhar tempo para saber as opções do mercado. Se surgir uma proposta maravilhosa para o Gabriel, financeiramente, profissionalmente, e a Inter aceitar, ele vai jogar em outro clube. Caso essa proposta não surja, ele vai ficar dependendo da proposta do Flamengo, ou volta para a Inter, que já deixou claro que não pretende aproveitá-lo, a Inter quer vendê-lo -, detalhou Mauro.

– O Flamengo esperou a posição do jogador e houve a oportunidade de definir essa situação, mas o Gabriel preferiu esperar. Agora, se (o Flamengo) acertar com o Gabriel, nada impede a Inter de falar que o Flamengo perdeu a oportunidade, as coisas mudaram, e agora seria mais caro. A oportunidade pode ter sido perdida, esse é o receio do Flamengo. Isso pode virar um problema até mesmo para o próprio jogador, caso não surja algum clube com uma proposta vantajosa -, completou o jornalista.

ASSISTA AO VÍDEO NA ÍNTEGRA:

Mauro elogia trabalho de Jesus no Flamengo: “Nenhum técnico brasileiro faria o que ele faz”

O trabalho de Jorge Jesus no comando do Flamengo é realmente espetacular. Responsável por uma completa mudança na postura e forma de jogo da equipe, o português vem fazendo o futebol do Rubro-Negro impressionar, quebrar recordes e conseguir resultados. Os números não mentem, e falar sobre a evolução do Mais Querido torna-se repetitivo: é o melhor futebol do país na atualidade. O comentarista Mauro Cezar exaltou o trabalho do Mister e afirmou: “o mais importante está lá”.

– O mais importante é o Jesus. Esses caras, nas mãos de um técnico brasileiro, desses muitos que estão por aí, não fariam metade do que estão fazendo (…) Sem o técnico para arquitetar isso tudo, esses jogadores não renderiam aquilo que estão rendendo. E eu não acredito que um técnico brasileiro, nenhum deles, Tite, qualquer um, faria o que o Jorge Jesus está fazendo. Nenhum deles teria domínio do trabalho, do assunto, do serviço, não conseguiriam fazer. O que o Flamengo faz, os técnicos brasileiros não estão capacitados para isso -, destacou o comentarista, durante o programa Linha de Passe, da ESPN.

É claro que o grande investimento do Flamengo em contratações e o nível dos jogadores, tem papel fundamental para o desempenho apresentado. No entanto, o bom entrosamento do time é o que faz as estrelas individuais brilharem. Mauro destaca que este é o diferencial da equipe de 2019.

– O jogo coletivo do Flamengo acho que é a grande novidade no futebol brasileiro nesta temporada. Os jogadores são muito bons, mas o jogo coletivo é diferente. Se é jogo coletivo é porque os caras se completam -, completou.

O coletivo do Mais Querido, ao comando do português, conseguiu registrar números significativos nesta temporada. No Campeonato Brasileiro, os oito pontos atrás do então líder, Palmeiras, foram superados e se transformaram em 10 pontos de vantagem para o vice-líder, com uma mão garantida no título. As decepções de anos anteriores na Copa Libertadores, ficaram para trás: o Flamengo vai disputar a grande final em busca do bi da América. E a história parece querer sorrir para o elenco de 2019.

O próximo desafio do time de Jesus é nesta quarta-feira (13). O Flamengo, melhor mandante do Brasileirão, vai enfrentar o Vasco, no Maracanã, com o apoio da Maior Torcida do Mundo. A partida adiantada da 34ª rodada, será às 21h30 (de Brasília).

Por: Coluna do Fla

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod