Tag: Tostes

Flamengo

Dirigente nega afirmações de jornalista sobre permanência de Rogério Ceni

O Flamengo vive o momento mais tenso em sua temporada até aqui. Rogério Ceni vem sendo amplamente questionado pelos resultados e desempenho do rubro negro em campo. Além disso, uma série de informações sobre rusgas entre elenco, diretoria e Rogério pipocam. A pressão é alta, mas por enquanto, Rogério fica no comando.

Segundo o jornalista Renato Maurício Prado, o motivo de Rogério Ceni se manter no comando tem nome e sobrenome, Rodrigo Tostes, vice de finanças. O jornalista afirmou que os VP de finanças segurou a saída de Rogério pois o clube precisaria pensar melhor em questões financeiras, como multas rescisórias e a nova comissão que chegaria, bem como o dinheiro gasto.

Rodrigo Tostes fez questão de desmentir a fala do jornalista em entrevista na ESPN, na tarde de hoje:

Esclareço que as decisões referentes à área de futebol, apesar de precisarem estar em conformidade com a responsabilidade financeira do clube, são tomadas pelo departamento de futebol. Cabe somente ao departamento analisar a situação e apresentar suas recomendações à presidência, disse o VP.

Portanto, Rogério fica por decisão do departamento de futebol, ou ao menos, com o aval do presidente do clube, Rodolfo Landim.

Parte da direção vê em Rogério incoerências em suas substituições e leitura de jogo muito ruim, fato que apoia uma demissão. Porém, ao mesmo tempo, os desfalques e a dificuldade de encontrar opções no mercado, pesam a favor de Rogério, que ganha mais um tempo para se recuperar.

E o desafio será grande, o elenco que já é pequeno está cheio de desfalques, Diego Ribas está machucado, Bruno Henrique também sentiu problema físico e ficará de fora do time por cerca de 10 dias.

Veja também: Remadores do Mengão desembarcam no Espírito Santo!

patrocinador

Flamengo anuncia novo patrocínio para o futebol

Na tarde desta segunda-feira o Flamengo anunciou o seu mais novo patrocinador para o futebol. Luís Felipe Adaime, CEO da empresa Moss, anunciou em suas redes sociais um acordo que irá render três milhões de reais ao clube até dezembro de 2021. O acordo vem na hora certa, afinal após a saída de um patrocinador nos últimos dias, o departamento de marketing se viu cobrado pela torcida. A Moss é uma empresa de crédito em carbono zero, ela tem atuação no ramo de criptomoedas. O Flamengo deverá também nos próximos dias anunciar seu novo patrocinador nos calções. Apenas questões burocráticas impedem o anúncio oficial do acerto. Assim, o rubro-negro terá a Moss em seus meiões e o novo patrocinador nos calções. Cabe ao marketing buscar patrocínios para três posições da camisa, as mangas, costas e shorts. Diante de um cenário de pandemia, conseguir fechar patrocínios em bons valores se torna mais difícil. Porém, será fundamental para o clube consegui-los, justamente por não ter maiores fontes de renda. Apenas como estimativa, o clube espera deixar de ganhar cerca de 100 milhões de reais sem os torcedores no estádio.

Baixa receita impacta no futebol

Não é a toa que o Flamengo decidiu fazer uma janela de transferências muito mais acanhada em relação a tempos anteriores. Apenas com a contratação de Bruno Viana, por empréstimo, o Flamengo decidiu investir na força que o atual elenco já possui. Além disso, precisa fazer caixa com vendas. O vice de finanças do Flamengo foi entrevistado hoje pelo Globo Esporte.com para o blog do Rodrigo Capelo. Segundo o dirigente o clube precisa arrecadar cerca de 90 milhões de reais em vendas de jogadores ainda. Ou seja, é hora de apertar os cintos. Leia também: Em início de trabalho, Ceni mantém Arão na zaga Veja também: Garantido nos playoffs, FlaBasquete vence o Instituto por 90 a 80 na Champions League
Flamengo

Opinião: A “estranha” situação da renovação de Diego Alves

O Flamengo vive uma novela pela renovação com o goleiro Diego Alves. Novela essa com contornos um tanto quanto estranhos. Nos últimos dias você deve ter visto que Diego Alves acertou a renovação com o Flamengo, certo? Foi noticiado em todos os veículos de imprensa. E eles não erraram. De fato, Diego Alvez entrou em acordo com Marcos Braz e Bruno Spindel e renovou seu contrato. Só que algo aconteceu entre o acerto verbal e a assinatura do papel. Logo após o “acerto”, ficou-se sabendo que o departamento financeiro do clube barrou a negociação, por considerar fora dos padrões. Mas como ainda não se sabia quais valores eram esses, não dava para se questionar. Hoje, o GE soltou matéria dando valores (não desmentidos pelo clube) e que deixam uma questão em nossas cabeças. O que está acontecendo no clube? A proposta que Diego aceitou de Spindel tem salário que gira em torno de 800 mil mensais. O valor é elevado para um goleiro, mas nem tanto, principalmente para o status de Diego Alves. Porém o grupo comandado por BAP e Tostes estabeleceu um teto para um acerto, e os valores acertados entre Spindel e Diego Alves esbarrariam nesse teto, assim a negociação foi barrada. Durante essa semana uma nova proposta foi oferecida a Diego Alves, com apenas um ano de contrato e reajuste menor que o proposto anteriormente. Ele e seu empresário prontamente recusaram e dizem que apenas irão cumprir o acertado no dia 24 de Outubro, com o Spindel. Ou seja, o Flamengo se encontra numa “encruzilhada” entre o valor acertado por Bruno Spindel e jogador e o que Tostes e BAP querem. Mas no meio dessa história deveria ter um presidente, ou não?

O que se questiona

Onde estava Landim durante todo esse processo de renovação? Ele não sabia do teto estabelecido por BAP e Tostes? Spindel não sabia dele também? Em alguns momentos, todo esse imbróglio parece mais uma “batalha” de poder e influência no clube do que propriamente uma preocupação com o financeiro ou renovação do jogador que é ídolo, e isso é bastante complicado. O que se questiona, acima das intenções dos envolvidos, é a quase abstenção de Landim de se posicionar e dar um ponto final na história. Ele é o presidente. Se de fato, provado ser mal negócio, que ele barre, caso contrário, que ele assine a renovação. O que o Flamengo não pode é ficar refém de duas alas que pensam diferente o que deve ser feito. Aliás, isso também é uma falta de respeito com o próprio Diego Alves. Enquanto isso, Diego Alves já pode assinar pré-contrato com outra equipe. O contrato do goleiro vai até 31 de Dezembro e caso não aconteça uma renovação, ele já não estará com o elenco as últimas 11 rodadas do Brasileirão, possíveis finais da Copa do Brasil e da Libertadores. Esses jogos ocorrem todos após 31 de Dezembro. Leia também: Reação de torcedores do São Paulo ao pegar o Fla Veja também: Flamengo enfrenta o São Paulo nas quartas de final da Copa do Brasil

Flamengo tem estratégia e pode faturar R$ 726 milhões em 2020

Rodrigo Tostes assumiu a pasta que antes era de Wallim Vasconcellos. A meta do novo vice presidente do Flamengo já está traçada e tem seus desafios. Tostes deve aumentar a receita do Flamengo. O grande “problema” disso tudo é a necessidade de existir comunicação direta e fluída com as outras pastas do clube. O marketing, a comunicação e a relação com sócio torcedor são exemplos de pastas importantes e que precisam se comunicar. Apesar de parecer simples, essa questão pode não ser tão tranquila assim. Afinal, Wallim saiu justamente por se sentir isolado na pasta, além de decisões tomadas que iam contra o que ele propunha.

Tostes seguirá morando nos EUA

Inicialmente Tostes seguirá morando nos EUA, sua estadia será até dezembro. Sua ausência não preocupa os dirigentes do Flamengo, já que quem vive o dia a dia do clube é Márcio Garotti, desde 2017. Tostes deverá vir até o Rio em várias ocasiões nesse meio tempo. Outro nome importante na comunicação no clube é o de Reinaldo Belotti, o CEO da gestão. Ele faz a “ponte” entre as pastas.

Profissionalização de pastas

O caminho para aumento de receitas não é tão nebuloso. Basta olhar de maneira mais profissional a determinadas pastas do clube, como o marketing e a comunicação. É impensável por exemplo que o Flamengo no momento que vive, jogando um Mundial e tendo (na época) um zagueiro espanhol no elenco simplesmente abandonasse suas redes sociais em espanhol e inglês, como o fez. Há mais de um ano essas mídias não são atualizadas, e isso gera renda, receita. É justamente nesses pontos que o VP de finanças terá que interagir com o de outras pastas.

A expectativa para 2020

A expectativa de receita do Flamengo para 2020 é de R$726 milhões. Valor inferior ao que foi em 2019, fato que se explica pelos valores que entraram de vendas de jogadores, como Cuellar, Léo Duarte e Paquetá. No ano passado o Flamengo vendeu incríveis R$300 milhões. Esse ano o orçamento de vendas é de R$80 milhões, porém com a saída de Reinier o valor deve ultrapassar essa marca. O Flamengo precisa expandir suas receitas em outras pastas. Encontrar “soluções” diversas para alavancar as finanças, esse será o desafio de Tostes a partir de agora.  

© Copyright 20 Fla Hoje. Todos os direitos reservados
Website desenvolvido por Azarod