Cuéllar prega carinho pelo Flamengo, mas afirma: “Escolhi essa vida e não me arrependo”

Gustavo Leonardo Cuéllar Gallego foi de herói a vilão para os torcedores rubro-negros. O colombiano defendeu o Manto Sagrado em 171 oportunidades – de fevereiro de 2016 a agosto de 2019. O volante era tido, quase que por unanimidade, como o principal nome defensivo de um Flamengo em evolução. Nesta temporada, no entanto, o defensor se envolveu em uma polêmica e se despediu após a classificação para fase semifinal da Libertadores. Hoje no Al-Hilal, o atleta convive com a possibilidade de reencontrar seu antigo clube.

– A vida é feita de escolhas. Escolhi essa vida e não me arrependo. Sempre vou estar torcendo para o Flamengo -, respondeu.

O Al-Hilal, ex-clube de Jorge Jesus, se prepara para encarar o Espérance, no próximo sábado (14), às 11h (horário de Brasília), na busca pela sonhada classificação à fase semifinal do Mundial de Clubes. Se classificado, Gustavo Cuéllar estará em campo para atuar, pela primeira vez, como adversário rubro-negro.

A saída conturbada mexeu diretamente com os sentimentos dos torcedores rubro-negros. O jogador era uma das principais peças táticas do Flamengo e, talvez, o único unanime entre os 40 milhões. Questionado sobre o sentimento em relação aos flamenguistas, Cuéllar demonstrou gratidão.

– A torcida do Flamengo sempre me deu muito carinho nos momentos difíceis. Me acolheu, esperou meu bom momento. Como sempre falo: uma vez Flamengo, sempre Flamengo. Ninguém esquece quando passa por esse clube e não serei exceção -, declarou.

O Flamengo, por sua vez, embarca nesta sexta-feira (13) para Doha. Lá, conhecerá seu adversário e começará os preparos para sua estreia no Mundial de Clubes – prevista para o próximo dia 17.

Por: Coluna do Fla
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.